CRÍTICA | Saga – Vol. 4 (2017, Devir)

    O Volume 4 de Saga, da editora Devir, conta a história de Marko, Alana, Clara e Hazel em uma tentativa de levar uma vida normal em Gardênia, planeta apoiador dos luarinos.

    Em um emaranhado de intrigas e a morte de um membro da Família Real, descobrimos mais sobre a história do Príncipe IV, conhecemos mais raças do que nunca antes. O Volume 4 nos mostra o quão brilhantes Brian K. Vaughan e Fiona Staples são, seja em seu roteiro, ou em suas artes mirabolantes enquanto brilham ao nos apresentar a história do universo do querem contar.

    O cuidado de Vaughan ao abordar assuntos como a dificuldade de dois ex-soldados enquanto tentam se acostumar com a nada fácil tarefa de serem pais, é mostrado na sutileza das interações de Marko e Alana com Hazel.

    As minúcias de uma relação também são retratadas ao longo das edições do quadrinho. Mas não apenas o mar de rosas do começo, ou apenas as partes positivas. As partes negativas também estão presentes na narrativa, seja por meio de um distanciamento não-intencional, ou até mesmo uma grave suspeita de traição.

    Ainda que Vaughan e Staples se utilizem de alegorias para retratar os aspectos de relações que são universais. O uso de seres bem distintos do que estamos acostumados, tem a função de tornar toda a história uma alegoria mais distante e mais palatável para os leitores.

    SagaMas ainda que muito distante de humanos, os sentimentos e atitudes dos personagens dos quadrinhos são completamente identificáveis.

    A história se envereda mais uma vez por um caminho inesperado, deixando muito espaço para manobra e inclusive, um espaço de tempo em branco em determinado momento da história. Que provavelmente vai ser revisitado no futuro.

    Com aliados inesperados em um momento em que tudo parece perdido, mostra que Brian K. Vaughan sabe bem como fazer a história andar, sem torná-la repetitiva e sem se prender sempre nas mesmas estruturas narrativas.

    Saga está sendo reimpresso pela Devir no Brasil, e seu quinto volume deve chegar em breve, assim como a crítica do quadrinho aqui.

    Saga

    Nossa nota

    4,0 / 5,0

    Editora: Devir

    Autor: Brian K. Vaughan

    Páginas: 152

    A Devir está lançando reimpressões de Saga e é a sua chance de garantir a sua cópia!

    Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

    Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

    Artigos relacionados

    CRÍTICA – Mickey e o Oceano Perdido (2021, Panini)

    Mickey e o Oceano Perdido é um quadrinho francês publicado originalmente em 2018 pela editora Glénat, veja o que achamos da versão nacional.

    Bill Raio Beta: Conheça o Korbinita digno do Rompe Tormentas

    Conheça Bill Raio Beta, um dos personagens que é do universo cósmico da Marvel e que faz parte das histórias do Poderoso Thor.

    Hércules: O Príncipe do Poder na Marvel Comics

    O personagem Hércules é uma adaptação do herói grego para a Marvel Comics, saiba tudo sobre o Príncipe do Poder, filho de Zeus!

    Sandman: As melhores HQs para ler antes da série

    Originalmente, as 75 edições da HQ são divididas em 13 arcos. Essas são as histórias fundamentais de Sandman para você ler antes da série!