Início QUADRINHOS Crítica CRÍTICA | The Umbrella Academy: Dallas – Vol. 2 (2008, Devir)

CRÍTICA | The Umbrella Academy: Dallas – Vol. 2 (2008, Devir)

The Umbrella Academy

The Umbrella Academy: Dallas é o segundo volume da HQ criada por Gerard Way e Gabriel Bá e é distribuída pela Devir no Brasil.

SINOPSE

Depois de evitar o apocalipse, a The Umbrella Academy tenta se reerguer e reconstruir seus laços quebrados. Entretanto, a Temps Aeternalis, corporação da qual o Número Cinco fez parte, envia Hazel e Cha-Cha para eliminar o jovem-idoso.

ANÁLISE

Diferente do primeiro volume de The Umbrella Academy, Dallas explora ainda mais os arcos dos outros personagens, visto que em Suíte do Apocalipse temos um enfoque maior em Klaus, Cinco e Vanya.

Aqui Diego, Luther, Alisson e Cinco têm suas histórias ainda mais elaboradas, trazendo ainda mais intensidade para eles. The Umbrella Academy: Dallas tem um roteiro muito mais consistente e divertido, pois traz personagens ameaçadores como Hazel e Cha-Cha e ainda reconta a morte do presidente norte americano John F. Kennedy de uma forma bastante surpreendente.

O grande nome sem dúvida é Alisson/Rumor, visto que ela tem uma importância fulcral para a trama e sua personalidade é forte.

Luther e Diego são as veias cômicas, assim como Klaus que continua sombriamente hilário, funcionando com uma dinâmica muito divertida.

A ação está nas mãos de Número Cinco que continua com suas acrobacias e golpes letais, afinal temos revelações bombásticas sobre sua estadia na corporação. Vanya fica escanteada em Dallas, pois sua história ainda precisa de continuidade e o segundo volume foca mais na ação.

The Umbrella Academy: Dallas é engraçada e lida muito bem com o tom aventuresco do grupo mais desajustado dos quadrinhos underground.

VEREDITO

The Umbrella Academy

Com um texto excelente e ilustrações vivas e cheias de energia, por exemplo, The Umbrella Academy: Dallas apresenta uma evolução muito boa em relação ao seu primeiro capítulo.

Gabriel Bá e Gerard Way conseguem entregar uma história com cenas icônicas e nonsense, visto que conseguem unificar fatos históricos a trama da família mais doida das HQs. Vale demais a leitura!

Nossa nota

5,0 / 5,0

Editora: Devir

Autores: Gerard Way e Gabriel Bá.

Páginas: 186

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.