CRÍTICA: A temporada final de ‘Sweet Tooth’ é tão especial quanto a jornada de seu protagonista

    Nesta última quinta-feira (6) a jornada do encantador Sweet Tooth – ou o Bico Doce -, chegou ao fim com o lançamento da sua terceira e última temporada do seriado que é uma adaptação dos quadrinhos criados por Jeff Lemire. O elenco principal é formado por Christian Cowery (Gus), Nonso Anonzie (Jepp), Stefania Owen (Ursa), Naledi Makel Murray (Wendy) e completando os personagens desta temporada Adeel Akhtar (Dr. Singh), Rosalind Chao (Hellen Zhang), Kelly Marie (Rose) e Cara Gee (Siana).

    Os oito episódios desta terceira temporada assim como as anteriores estão disponíveis no serviço de streaming Netflix.

    SINOPSE

    Sweet Tooth conta a história de Gus, um menino-cervo que vive em um futuro pós-apocalíptico e faz parte de uma nova raça híbrida de humanos e animais. Isso é resultado de uma série de mutações que aconteceram depois do “Grande Colapso”, quando um misterioso e mortal vírus espalhou o caos pelo mundo.

    Devido à pandemia, Gus cresceu isolado por uma década, até que decide deixar sua casa na floresta para explorar o que restou lá fora e encontrar sua mãe desaparecida. Mas, contra todas as probabilidades, ele se torna amigo do ex-jogador de futebol Tommy Jepperd, agora viajante solitário e um dos sobreviventes da catástrofe.

    Juntos, eles embarcam em uma aventura extraordinária por um planeta devastado – e perigoso. Ao descobrir que existem outros como ele, Gus acaba ingressando em uma família de híbridos enquanto busca por respostas acerca dessa nova realidade e o mistério por trás da origem de sua espécie.

    ANÁLISE

    Sweet Tooth

    Sweeth Tooth não seguiu ao pé da letra tudo o que acontece no seu material original seja no visual ou no seu tom muito mais sombrio e niilista em relação aos acontecimentos narrados, buscando um caminho diferente conseguiu chegar na mesma conclusão com o mesmo tom emotivo que os quadrinhos e isso é excelente.

    A ideia de tornar toda essa jornada muito mais leve abre os nossos olhos para um outro aspecto do que se trata a história que é consciência sobre o fim de ciclos, construção dos laços afetivos e empatia muito bem caracterizado entre os personagens.

    E pensando nisso podemos falar da qualidade do roteiro em conseguir manter essa faceta emocional em alta, sem tornar o desenrolar dos fatos tedioso e mantendo um frescor de descoberta não apenas no protagonista que conduz tudo isso, mas nos outros núcleos e dinâmicas de relacionamento que nos é mostrado durante o terceiro ano.

    Sweet Tooth

    Sobre as atuações não é nada novo sob o sol que a dupla Convery e Anozie tem uma química excelente e os personagens coadjuvantes tornam tudo isso muito especial.Além deles temos uma dinâmica muito parecida entre Siana e Nuka (Ayazhan Dalabayeva) que esbanja fofura e carisma quando estão juntas em cena sendo um dos novos personagens mais interessantes.

    Mas não é apenas a química de adultos e crianças que funciona tão bem, Rosalind Chao como uma senhora da guerra que não tem apreço por nada que não seja o seu conceito de humano chama muito atenção por trazer um tom de ameaça muito intimidador, nos fazendo questionar se de fato as coisas iriam acabar bem.

    Ao longo dos oito episódios é entrelaçada à jornada de Gus outras histórias de pessoas comuns com objetivos e sonhos diferentes, inclusive entre as pessoas que servem a Sra. Zhang pela necessidade de não conseguir cuidar de si ou quem ama. Alguns aparecem no decorrer dos arcos da temporada, outros vão surgindo em flashback e isso torna os personagens menos enviesados a serem heróis ou vilões, mas pessoas que passam por situações muito ruins e fazem o que não gostariam para sobreviver.

    Toda essa dinâmica narrativa é bem envolvida em muita emoção devido ao sentimento de finitude que abraça todos humanos, sejam híbridos ou não alcançando o seu auge com a grande lição deixada no seu desfecho.

    VEREDITO

    Sweet Tooth encerra de forma tão especial e emocionante quanto seu protagonista sendo uma série que pode futuramente ser revisitada em um dia que você precisa de nada além de uma história que aquece o coração.

    Nossa nota

    4,5 / 5,0

    Confira o trailer de Sweet Tooth:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Star Wars: The Acolyte | 5 motivos para assistir a série do Disney+

    100 anos antes de A Ameaça Fantasma, Star Wars: The Acolyte se passa na era da Alta República e mostra quando os Jedis estavam no auge.

    Séries e filmes coreanos para assistir na Netflix nos próximos meses

    A Netflix terá lançamentos para todos os gostos nos próximos meses: a maior e melhor variedade de conteúdo coreano disponível!

    CRÍTICA: ‘Lovely Runner’ é sobre o amor entre as linhas do tempo 

    Lovely Runner é a mais nova série de drama coreano lançada pelo serviço Viki Rakuten. A série é executada por Boo Sung Chul.

    As melhores séries de médicos que você precisa assistir

    Desde que a TV se tornou popular, as séries de médicos sempre foram classificadas entre os tipos de programas favoritos dos espectadores.