CRÍTICA – Fidelidade (1ª temporada, 2022, Netflix)

    A gigante de streaming traz ao catálogo mais uma produção original, dessa vez a série italiana Fidelidade, que promete drama, romance e muitas cenas quentes para chamar a atenção dos telespectadores. Baseado no best-seller de Marco Missiroli, de 2019, a produção mostra a rotina de um casal super apaixonado que de forma impremeditada se encontram em situações de adultério. Ele é um escritor que ganha seu salário ensinando redação, ela é uma arquiteta que ganha seu salário trabalhando como corretora de imóveis. Ambos infelizes em suas ocupações e com grandes projetos no futuro.

    SINOPSE

    Carlo (Michele Riondino), um escritor e professor universitário, e Margherita (Lucrezia Guidone), uma arquiteta. A princípio, os dois formam o casamento perfeito e possuem uma harmonia que muitos almejam em seus relacionamentos. No entanto, por trás da paixão e desejo que existe entre os dois, ambos se sentem atraídos por outras pessoas e se veem tentados em trair a confiança um do outro.

    ANÁLISE

    O drama adulto é uma das bases da serialidade e da cinematografia em todo o mundo e a nova série da Netflix traz um roteiro do que chamamos de “situações da vida real” para as telas. O casal vivido pelos atores de grande prestígio na Itália, Michele Riondino (Carlo) e Lucrezia Guidone (Margherita), apresentam um química fervorosa se mostrando em um relacionamento inabalável e que para a maioria das pessoas soa como “perfeito”. Até que esse amor começa a ser colocado à prova com um suposto envolvimento de Carlo com sua aluna Sofia (Carolina Sala).

    No entanto, a trama prende o espectador com as consequências que a desconfiança de Margherita se sobressai ao que tudo indica a princípio ser um mal-entendido. O casal mostra suas controvérsias ao se depararem com os desejos considerados como vingança e o famoso “se você fez, eu também posso fazer”. E o amor, será que acabou?

    Carlo e Margherita não são apenas um casal, são também indivíduos distintos com suas próprias complexidades e segredos. Um complexo de inferioridade vive nele por não ter alcançado os padrões que sua família de classe média alta imaginava para ele. Ela, acostumada a manter tudo sob controle, não percebeu que ao longo dos anos se colocou de lado, a começar por suas aspirações.

    Ao longo de Fidelidade vemos Margherita como uma mulher mais independente, e sentindo-se livre de seus medos, o que a torna mais confiante e abrindo para si novas oportunidades. Em contrapartida, Carlo se entrega ao novo sentimento e a novas descobertas; o que faz com que o casal siga caminhos opostos.

    Um ponto a enfatizar é que apesar do elenco ser genuinamente italiano, o espectador se familiarizará muito rápido com os personagens. A direção trouxe um bom uso das câmeras, que se movem de formas e velocidade variadas; Mesmo com um figurino de fato cotidiano utilizando roupas casuais, sem muitas inovações na maioria das cenas e cenários extremamente luxuosos; a fotografia faz um excelente trabalho se adaptando a diferentes sensações dos personagens em cena. E paralelo, eu não posso deixar de enaltecer a trilha sonora que nos leva a imersão das cenas.

    VEREDITO

    A minissérie conta com 6 episódios, escrito por Alessandro Fabbri junto com Elisa Amoruso e Laura Colella e já conta com especulações sobre a segunda temporada. Fabbri explicou durante a coletiva de imprensa que a história explora o tema:

    O que é realmente a fidelidade: estar preso a uma visão de si mesmo? Dedicar-se completamente a outra pessoa? Algo entre essas duas coisas? São perguntas sem resposta, talvez.”

    De fato muitas opiniões pairavam sobre a minha cabeça e algumas dessas perguntas fazem total sentido. A Netflix fez valer o entretenimento apesar dos episódios serem previsíveis e sem grandes performances do elenco. O números reduzido de episódios também me agradou, afinal não é um roteiro complexo com arco de vários personagens para se contar história e dessa forma a maratona é mais rápida.

    Ainda não há confirmação de uma segunda temporada de Fidelidade, no entanto o episódio final mostrou-se aberto a novos acontecimentos; porém sabemos que a gigante do streaming leva um tempo para avaliar as renovações. O que nos resta é esperar.

    Nossa nota

    4,0 / 5,0

    Assista ao trailer dublado:

    Fidelidade já está disponível no catálogo da Netflix. E você, curtiu a nova série da gigante do streaming?

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Dragon Ball: Os 10 melhores episódios para assistir no Globoplay

    Após mais de 10 anos sem a TV Globinho, Dragon Ball chegou ao Globoplay. Confira a lista com os 10 melhores episódios.

    Veja o Clube Hellfire jogando D&D de verdade

    Eddie reina como o Mestre do Clube Hellfire em Stranger Things; mas o ator Joe Quinn, nunca havia jogado RPG antes... bom, até agora!

    HBO Max: Títulos para comemorar 1 ano do serviço

    A HBO Max está em festa! No dia 29 de junho, a plataforma de streaming completa um ano de seu lançamento na América Latina!

    Peaky Blinders: Relembre a linha do tempo histórica da série

    Conheça os principais acontecimentos históricos da série Peaky Blinders, desde a 1ª temporada até a 5ª; a 6ª temporada já está disponível.