Início SÉRIE Crítica CRÍTICA – Master of None (3ª temporada, 2021, Netflix)

CRÍTICA – Master of None (3ª temporada, 2021, Netflix)

master of none

Master of None chega a sua terceira temporada em 2021 com Aziz Ansari trabalhando forte nos bastidores da série. Após um escândalo envolvendo seu nome em 2017, o ator repensou o programa e mudou o enfoque total.

SINOPSE

Denise (Lena Waithe) se torna uma escritora de sucesso e vive uma vida pacata no campo com sua esposa, Alicia (Naomi Ackie). 

As duas vão ter que tomar uma decisão que pode afetar o seu relacionamento e agora tudo vai ser posto em xeque. Será que o amor delas vai durar?

ANÁLISE

Master of None começou como uma série de humor sarcástico que abordava assuntos polêmicos por meio de piadas engraçadas e bem colocadas em seu texto. Aziz Ansari aproveitou bem sua linhagem indiana para tratar de questões como diversidade, religião, cultura, ancestralidade e, além disso, outras mais amplas como machismo, racismo e homofobia.

Em seu terceiro ano, Master of None muda completamente a chave, pois se torna um drama mais pesado, uma vez que Alicia, interpretada de forma excelente por Naomi Ackie é uma mulher complexa e que possui problemas fortes para enfrentar.

A sensibilidade de Ackie em suas expressões e explosões com sua fúria dão o tom da personagem, deixando os demais em segundo plano. Lena Waithe e Ansari são meros coadjuvantes na imensidão explorada por Ackie que trabalha com pouca sutileza em seu texto.

A direção é intimista, sendo quase que um expectador junto conosco, uma vez que fica ali observando seus personagens agindo e sofrendo como um leitor que faz parte da história. Ponto para Ansari que dirigiu todos os episódios.

Entretanto, para quem é fã das primeira temporadas, assim como eu, deve esperar algo muito diferente, pois não temos mais Master of None como antigamente, e sim, uma trama completamente nova com outra roupagem.

VEREDITO

Master of None dá uma nova perspectiva ao mudar completamente seu tom e seus protagonistas.

Com uma história mais pé no chão, que mostra as dificuldades de pessoas que querem ter uma família e um relacionamento saudável num mundo voltado para cada vez menos valores é um soco no estômago de quem assiste, nos entregando cinco episódios de melancolia e boas cenas de uma direção competente e atores inspirados.

Nossa nota

4,5/5,0

Confira o trailer de Master of None:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCRÍTICA – Knockout City (2021, EA)
Próximo artigoStar Wars: The Bad Batch – O que assistir antes de iniciar a série?
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.