Início SÉRIE Crítica CRÍTICA – Maya e os 3 Guerreiros (Minisserie, 2021, Netflix)

CRÍTICA – Maya e os 3 Guerreiros (Minisserie, 2021, Netflix)

CRÍTICA - Maya e os 3 Guerreiros (1ª temporada, 2021, Netflix)

Nesta última sexta-feira (22) chegou ao catálogo da Netflix, a mais nova animação Maya e os 3 Guerreiros (Maya and the Three).

A produção criada por Jorge R. Gutiérrez (Festa no Céu), com consultoria criativa da animadora e ilustradora Sandra Equihua, conta com trilha sonora de Gustavo Santaolalla, ganhador de dois Oscars.

SINOPSE

Em um mundo cheio de magia e controlado por quatro reinos, Maya, uma valente e rebelde princesa guerreira, está prestes a completar 15 anos e celebrar sua coroação. Mas tudo muda quando os deuses do submundo chegam e anunciam que a vida de Maya deve ser oferecida como sacrifício ao Deus da Guerra — um preço que ela deve pagar pelo passado secreto de sua família. Se Maya não se entregar, o mundo enfrentará a vingança dos deuses. Para salvar sua família, seus amigos e sua própria vida, Maya embarca em uma jornada emocionante para cumprir uma antiga profecia que diz que a chegada de três grandes guerreiros vão ajudar a derrotar os deuses e salvar a humanidade.

ANÁLISE

A nova aventura animada da gigante do streaming contada em nove episódios, situada em um mundo fictício de fantasia e conta uma história cheia de emoção e humor inspirada por uma rica e vibrante mistura das mitologias Asteca, Maia, Inca e a cultura Caribenha moderna.

Os dubladores da versão original são Zoe Saldaña, Gabriel Iglesias, Allen Maldonado, Stephanie Beatriz, Diego Luna, Gael García Bernal, Alfred Molina, Kate del Castillo, Danny Trejo, Cheech Marin, Rosie Perez, Queen Latifah, Wyclef Jean, Jorge R. Gutiérrez, Sandra Equihua, Isabela Merced, Chelsea Rendon, Joaquín Cosío, Carlos Alazraqui, Eric Bauza e Rita Moreno.

No Brasil, a animação conta com as vozes de Jacque Souza como a princesa Maya, Ramon Campos como Picchu, Renan Freitas como Rico, Rebeca Jóia como Chimi e Marcelo Campos como Zatz.

VEREDITO

Com um traço cartunesco, a nova animação da gigante do streaming apresenta em sua história amor, lealdade com a família e com os amigos; e muita aventura fazendo com que esses elementos uma boa opção não só para as crianças, mas para toda a família.

Os episódios finais da animação adiciona mais profundidade à jornada heróica que Maya empreende, visto que essa busca também conta com perdas e reflexões.

Nossa nota

4,0 / 5,0

Assista ao trailer:

Maya e os 3 Guerreiros já está disponível na Netflix.

Inscreva-se no YouTube do Feededigno

Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

Artigo anteriorCRÍTICA | Real – Vol. 1 (2021, Panini)
Próximo artigoHouse of the Dragon: Conheça Meraxes, a dragoa de Rhaenys Targaryen
Um carioca apaixonado por livros, cinema, games e que ama falar de nerdice.