Início SÉRIE Crítica CRÍTICA | O Livro de Boba Fett – S1E3 The Streets of...

CRÍTICA | O Livro de Boba Fett – S1E3 The Streets of Mos Espa

The Streets of Mos Espa

Enquanto a história de Boba Fett se aproxima do ponto de partida em que o encontramos, lá atrás em The Mandalorian, o personagem vivido por Temuera Morrison dá novos tons às intrigas das facções que rodeiam os entrepostos de Tatooine, no episódio intitulado “The Streets of Mos Espa“.

O Livro de Boba Fett se aprofunda não apenas na história do personagem que dá nome à série, mas também ao mundo em que a história é ambientada. Muito longe de ser apenas o planeta desértico em que testemunhamos o crescimento de Luke Skywalker pela primeira vez lá em 1977, Tatooine se tornou um dos maiores antros de criminosos da galáxia.

E nada melhor do que lançar um dos personagens mais icônicos da franquia lá, o planeta onde tudo teve origem. Agora, enquanto a série ganha tons mais sombrios e nos remete às intrigas de antigos thrilles investigativos, vemos que novas ameaças estão presentes em meio ao universo criado por George Lucas, “Há muito tempo atrás em Uma Galáxia Muito Dsitante”.

SINOPSE

Boba Fett precisa lidar com duas diferentes ameaças.

ANÁLISE

The Streets of Mos Espa

Enquanto ganha tons muito diferentes dos dois primeiros episódios da série – que se apoiavam imensamente em flashbacks que mostravam como Fett conseguiu sobreviver em Tatooine – O Livro de Boba Fett mostra os mais diversos tons de uma Tatooine renovada, mas ainda sobre o controle de imperialistas que se aproveitam de pessoas de toda a Galáxia para lucrar de alguma forma.

O cuidado de Jon Favreau em apresentar as mais novas nuances de um planeta já conhecido pelo grande público, permite mostrar que o mundo pela visão dos novos habitantes, ou seja, os mais recentes moradores, pessoas que lutam contra a antiga opressão que rodeia o deserto de Tatooine.

Conforme a história da série se aprofunda, vemos a razão dos flashbacks e os antigos conflitos de Fett com as novas ameaças que o recém-autodenominado Daimyo de Mos Espa encontra, conforme o episódio se desenvolve.

Muito diferente dos dois primeiros episódios da série que funcionaram em grande parte como uma barriga, vemos que The Streets of Mos Espa aprofunda as motivações de Boba Fett em se tornar um legítimo daimyo, respeitado e não temido, e o distancia imensamente das ameaças que parecem o perseguir a todo tempo.

VEREDITO

The Streets of Mos Espa se mostra imensamente como um ponto sem volta da série. Longe de significar apenas uma mudança na história de Fett e na motivação e crescimento do personagem, a série agora parece ter encontrado um rumo a seguir, e é de fato um “ponto sem retorno”.

Importantes personagens da série animada, Clone Wars os Pykes que agora se colocam como as ameaças recém-descoberta por Boba Fett, figuraram como imponentes e poderosos aliados do sith que passou a ser conhecido como Lord Sith Darth Tyranus, mais conhecido pela maioria do público simplesmente como Conde Dooku.

Muito distante se mostrarem como uma recente ameaça ao universo de Star Wars, os Pyke estão nas sombras e são um dos mais poderosos sindicatos do crime da Galáxia, que costuma comandar tudo pela sombras.

A mudança no rumo da história mostra que não apenas Jon Favreau e Robert Rodriguez sabem o que estão fazendo, mas também tem tanta liberdade, a ponto de colocar o Machete em Star Wars.

Nossa nota

3,5 / 5,0

Confira o trailer da série:

Inscreva-se no YouTube do Feededigno

Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

Artigo anteriorUlfhednar: Conheça os guerreiros lobos
Próximo artigoPRIMEIRAS IMPRESSÕES – Dolmen (2022, Massive Work Studio)
27 anos, apaixonado por cinema, quadrinhos e games!