Início SÉRIE Artigo OPINIÃO | WandaVision, o luto e a quarentena sem fim

OPINIÃO | WandaVision, o luto e a quarentena sem fim

Opinião | WandaVision, o luto e a quarentena sem fim

No episódio de WandaVision desta semana vemos a personagem principal destroçada pelo luto. Sem saber como trabalhar esses sentimentos, Wanda (Elizabeth Olsen) acaba excedendo seus poderes e criando uma nova realidade, ignorando todos os problemas.

Quando o programa de TV foi anunciado, não havia ainda nenhuma notícia sobre Covid-19 e pandemia. Na verdade, o início da pandemia fez com que o calendário de séries da Marvel fosse alterado.

Entretanto, mesmo que a pandemia não estivesse ainda entre nós, é curioso como cada um dos estágios que Wanda está passando se refletem na nossa triste realidade – que não parece dar sinais de se modificar tão cedo.

A pandemia nos força a viver a vida sempre de olho na televisão. Dentre milhares de seriados e filmes lançados todos os meses nos streamings, o apego a personagens e suas histórias fictícias se torna mais forte. Acredito que você se identifique com isso se continua conseguindo manter o distanciamento social e tem o privilégio de trabalhar remotamente.

Assim, as únicas formas de se conectar com segurança é conversando por telefone e videoconferência com amigos e familiares, além de alimentar essas relações fictícias com personagens.

A nostalgia que Wanda tem com os sitcoms antigos, como forma de refúgio de sua dor, é também a nossa quando revemos Friends e lembramos dos tempos em que podíamos ir a um café ou bar jogar conversa fora após uma pesada semana de trabalho.

Agora, nossas semanas seguem pesadas e, em alguns casos, com excesso de trabalho dentro de nossas próprias casas, sem a possibilidade de se divertir interagindo pessoalmente com os amigos no final do dia. Assim como Wanda, estamos sozinhos carregando nossas dores.

Mas esse refúgio dura pouco tempo, pois a tal realidade acaba sempre batendo à porta. Mensagens avisando a perda de algum familiar ou o diagnóstico positivo de outros. Um pesadelo que parece não ter fim, ainda mais por causa da negligência de muitos governantes.

Quando entramos na questão de alteração da realidade, fato que conduz toda a trajetória da série, talvez Wanda fique no chinelo se compararmos à manipulação feita por governantes mundiais e teóricos da conspiração. Alguns chegam ao ponto de insinuar que devemos doar nossas vidas em prol da economia. Os vilões da vida real parecem mais assustadores do que qualquer Mefisto.

Rumo ao final do grande show renasce a esperança de que o desfecho seja feliz para Wanda. Que olhando para os acontecimentos do passado, como o que aconteceu no episódio 8, ela possa criar um caminho saudável para o seu futuro.

Na nossa realidade não é diferente: aqui seguimos na esperança de dias melhores, torcendo para que logo o poder “mágico” advindo do esforço da ciência esteja disponível para todos nós.

Este é um artigo opinativo que não necessariamente reflete a opinião do Feededigno como um todo.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.