PRIMEIRAS IMPRESSÕES – Iluminadas (1ª temporada, 2022, Apple TV+) 

    Os três primeiros episódios de Iluminadas (Shining Girls), nova série de suspense da Apple TV+, já estão disponíveis na plataforma. A produção é uma adaptação do livro de romance homônimo de Lauren Beukes

    Em desenvolvimento há sete anos, a série conta com Silka Luis (Strange Angel) como showrunner, ela também atua como roteirista ao lado de Beukes e produtora junto com Elisabeth Moss e Leonardo DiCaprio. Na direção estão Daina Reid, Moss e Michelle MacLaren. Já o elenco principal apresenta Moss no papel principal, Wagner Moura, Jamie Bell e Phillipa Soo

    SINOPSE DE ILUMINADAS

    Kirby (Elisabeth Moss) é uma jovem com um futuro promissor vivendo em Chicago na década de 1980. Um dia, ela é atacada por Harper (Jamie Bell), um homem misterioso culpado pelo desaparecimento e morte de inúmeras mulheres. Diferente das outras vítimas, Kirby sobrevive e decide caçá-lo. Na busca por respostas, ela recebe a ajuda de Dan (Wagner Moura), um jornalista tentando desvendar o mistério por trás da morte das outras vítimas de Harper. 

    ANÁLISE

    A narrativa arrastada e a revelação do assassino no primeiro episódio de Iluminadas pode até enganar alguns espectadores que esperavam uma série de crimes para desvendar mistérios. Mas, o fato é que a nova série da Apple TV+ protagonizada por Elisabeth Moss pretende ser mais profunda e intensa que a simples premissa do “Quem matou?”. 

    Com tantas produções sobre serial killers reciclando velhas fórmulas para prender o público, Iluminadas mostra-se uma série intrínseca e original na medida que traz novos ares ao gênero. O assassino, as mortes, a investigação ainda estão ali, mas o suspense toma nova forma à medida que a série busca focar na vida conturbada de Kirby, vivida genuinamente por Moss. 

    Nos anos 90, após sofrer uma tentativa de assassinato, a jovem passa a ter lapsos de memoria e começa a se perder na propria realidade. Kirby que trabalha como arquivista em um jornal em Chicago conhece Dan, interpretado por um Wagner Moura com aspecto cansado, um jornalista que está investigando sobre um crime parecido com o qual Kirby sofreu. 

    É óbvio que os dois juntam forças para desvendar o tal assassino, ainda que o público saiba desde o primeiro episódio de quem se trata. Sendo, um recurso corajoso, Harper é um homem misterioso que tem uma ligação além do tempo e espaço com suas vítimas, Jamie Bell consegue causar medo e desconforto apenas com sua presença em cena. 

    Ainda que seja um pouco fora do comum, Iluminadas apresenta um teor sobrenatural, mas que em nenhum momento é visto com maus olhos ou bengala de roteiro. Quando Iluminadas precisa, seus mínimos detalhes fazem total sentido. Isso pode ser visto na falta de percepção de realidade de Kirby, um dia ela descobre que tem um cachorro e não um gato e ainda que mora com o marido e não com sua mãe. A confusão que assola a personagem é extremamente caótica, o que leva o próprio espectador a duvidar de tudo que gira em torno da jovem. 

    Já, a essência noventista e o roteiro desenvolvido aos poucos tornam essa série um pouco fora do ritmo das produções atuais. O que pode ser um ponto positivo ou negativo, dependendo do espectador, visto que é preciso engajar na série e aceitar suas características peculiares. Mas, também chama atenção que Iluminadas traga a figura da investigação jornalística e não policial para uma série de suspense, algo que estava em desuso nas produções televisivas pode ser um grande chamariz a essa série. 

    Acerca da produção, Lauren Beukes e Silka Luis como roteiristas são excepcionais construindo uma narrativa que dá espaço para Moss brilhar e seus companheiros de tela, Moss e Bell crescerem. A direção também é sucinta e aposta em características da época com roupas, aparelhos e lugares muito bem datados. Dessa forma, é fácil se prender em Iluminadas, ainda que haja dúvidas acerca de suas intenções, é uma série que caminha a passos lentos para conclusões grandes. 

    iluminadas

    Os primeiros episódios de Iluminadas mostra que esta é uma série atípica sobre serial killers. Com o assassino sendo revelado desde o começo, a série busca trazer o suspense nas investigações e buscas por Harper. Outro ponto a ressaltar são as incríveis atuações do elenco principal, com destaque para Elisabeth Moss que com certeza está no seu melhor momento. 

    Confira o trailer de Iluminadas:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA – Love, Death and Robots (3ª temporada, 2022, Netflix)

    Criaturas aterrorizantes, surpresas bizarras e humor ácido. Finalmente a terceira temporada de Love, Death and Robots está entre nós!

    CRÍTICA – Night Sky (1ª temporada, 2022, Prime Video)

    Night Sky é a nova série do Prime Video que traz em seu elenco principal os atores J.K. Simmons e Sissy Spacek. Confira nosso review!

    CRÍTICA – Vampiro no Jardim (1ª temporada, 2022, Netflix)

    A 1ª temporada de Vampiro no Jardim chegou ao catálogo da Neflix no dia 16 de maio. Veja o que achamos do anime!

    CRÍTICA – O Poder e a Lei (1ª temporada, 2022, Netflix)

    O Poder e a Lei é uma série baseada na saga literária de Michael Connelly sobre Michael "Mickey" Haller, um advogado de defesa. Uma...