Início ANIMES 7 dicas para começar a assistir animes

7 dicas para começar a assistir animes

57
0
7 dicas para começar a assistir animes

Os animes estão dominando a cultura geek e não adianta fugir, você também vai entrar nessa. Mas não é só no boca a boca que os animes são um grande sucesso no mundo todo. Em 2019 um relatório da Associação de Animações Japonesas (AJA) divulgou que pelo sexto ano consecutivo a indústria de animes cresceu na sua totalidade.

Em número, a indústria atingiu um novo recorde histórico com ganhos globais de 2.1 biliões de ienes (cerca de 16 milhões de euros). A pesquisa ainda apontou que graças aos streamings cerca de 46% da receita veio de fora do país, tornando o mercado externo quase tão importante quanto o japonês.

Porém, o inicio dessa indústria foi construído aos poucos. A primeira animação japonesa é datada de 1907 com apenas três segundos. Já na década de 50, o lendário mangaká Osamu Tesuka inspirado pelas animações da Disney criou os mangás e animes como conhecemos hoje em dia.

A maior obra de Tesuka foi Astro Boy, exibido nos anos 60, sendo a primeira série animada da televisão japonesa com história contínua e personagens recorrentes. Além de conter a estética clássica com personagens de olhos grandes e cabelos espetados.

De lá para cá, a cultura japonesa de animação tem se tornando cada vez mais uma referência mundial. Com uma indústria poderosa e uma forte cultura, os animes são uma boa parte do cenário geek/pop e não vai querer ficar de fora dessa né?

Confira algumas dicas para começar a assistir animes e nunca mais parar:

ESCOLHA UM GÊNERO

animesEmbarcar nesse novo mundo pode ser difícil, ainda mais com uma vasta categoria de gêneros de animes com nomes em japonês. Por isso, é importante entender alguns dos clássicos gêneros como o shonen e o shoujo.

No Japão, os gêneros são divididos de acordo com o público. Ou seja, shonen são animes para meninos que denotam bastante ação e personagens juvenis. Já o shoujo são animes voltados para meninas com ênfase em relacionamentos amorosos e elementos visuais mais detalhados.

Existem outros gêneros populares como seinen que são animes mais sérios com histórias sombrias, isekai que são animes de aventura com protagonistas em outro mundo e até mecha que são animes com robôs gigantes. As variedades são enormes, mas como bons ocidentais podemos separar os animes em subgêneros.

Logo, se está em busca de ação e aventura o anime com caçadores de recompensa no espaço Cowboy Bebop pode ser o certo para você. Já no drama a dica é Lie in April, esta história com um pianista e uma violinista é emocionante.

Na fantasia o anime Fullmetal Alchemist: Brotherhood é o favorito, além dos irmãos protagonistas serem incríveis, este anime fala sobre magia, política e religião. Sendo assim, os subgêneros são peças chaves na hora de escolher o seu anime.

FIQUE POR DENTRO

Os animes japoneses são exibidos por temporada de acordo com as estações do ano. Mas, no Brasil isso não faz o menor sentido já que estamos em hemisférios diferentes. Logo, considere usar os meses do ano para delimitar as temporadas.

Desta forma, temos as temporadas de Janeiro, Abril, Julho e Outubro. Portanto, busque por animes que estão em exibição na temporada atual, sendo assim, você pode começar a acompanhar um novo anime do qual todos estão comentando. Visto que os animes saem semanalmente, é uma uma ótima forma de entrar neste mundo para você que tem aquela preguiça dos clássicos com muitos episódios.

Além das estreias inéditas, estar por dentro da temporada é uma boa maneira de conhecer animes que estão em hiato. Por exemplo, na temporada de Outubro dois animes super famosos e adorados estão voltando. Haikyuu!! que é um anime de esporte sobre um time de vôlei e está na sua quarta temporada. E Attack on Titan um anime de aventura, ação e drama que conta a história da sobrevivência da humanidade contra os titãs e está na sua última temporada.

PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Attack on Titan: A razão dos Titãs comerem humanos é aterrorizante – e triste

ANIMES CURTOS

Pode ser tentador começar a ver animes pelos populares, já que são os mais comentados e referenciados. Porém, animes como Dragon Ball Z, One Piece, Naruto, Os Cavaleiros do Zodíaco e Sailor Moon são extremamente longos e dedicados a um público infanto-juvenil.

Sendo assim, opte por animes de curta duração e com histórias melhor desenvolvidas. Em média uma temporada tem 13 episódios ou se o anime é única exibição a temporada pode chegar a 24 episódios. Dessa forma, você não vai se sentir preso e nem enjoar tão rápido da obra.

Alguns bons exemplos são Re:Zero, Erased, Madoka Magica, Konosuba, Toradora!, One Punch Man e Youjo Senki.

Ultrapassar a barreira dos primeiro episódios é crucial para assistir animes. Quando um anime começa nem sempre o tom está totalmente certo, por isso, considere assistir no mínimo três episódios. Até lá, você já terá conhecido os personagens e a história terá encontrado o seu caminho (ou não).

ABERTURAS E ENCERRAMENTOS

Um episódio de anime tem em média 23 minutos de duração e, como a maioria é adaptação de mangá ou light novel as aberturas e encerramentos são essenciais para contar a história.

Na abertura normalmente a música é animada e rápida com cenas que irão acontecer no anime ou com montagens que denotam aspectos dos personagens.

É comum que ao longo do anime a abertura se modifique de acordo com acontecimentos, às vezes até a música muda. É uma boa forma de entrar na vibe da obra.

Já o encerramento sempre apresenta uma música mais melódica e suave mostrando cenas de um personagem ou acontecimentos que não vemos em tela.

Uma bom exemplo é o anime Bunny Girl que é uma fantasia com romance. Na abertura, os elementos visuais contam aspectos que não percebemos de início do anime, além de apresentar personagens.

Já a última temporada do anime Shokugeki no Soma, um shonen com a temática de comida, mostrou no encerramento a história do vilão da temporada.

JORNADA DO PROTAGONISTA

The Promised Neverland
The Promised Neverland.

A jornada do herói é um elemento antigo com doze etapas, mas ainda muito importante para a construção de uma história. Nessa construção, o protagonista normalmente sai de um ponto, onde ele é fraco para chegar a outro ponto, onde ele se torna forte e alcança seu objetivo. A maioria dos animes têm esse preceito porque querem criar um sentimento de evolução com seus personagens.

Por exemplo, no anime The Promised Neverland, os protagonistas saem do seu mundo comum para um universo de aventuras com direitos a outras etapas como enfrentamento dos medos e recompensas. Já em Kimetsu no Yaiba, o protagonista também passa pela jornada do herói, algumas das etapas são a do mentor, dos aliados e inimigos.

Logo, a narrativa é essencial para que não haja frustração com o anime. Além de compreender a narrativa é preciso compreender os tipos de animações. A maioria das obras usam a animação em duas dimensões (2D) porque é mais barato, tem mais liberdade criativa e por isso, o resultado é mais bonito.

Quando o anime usa três dimensões (3D), a animação tende a ficar estranha porque se visa emular o 2D deixando a animação travada e sem emoção. O ideal é usar o 3D para dar detalhes na animação 2D.

No anime Goblin Slayer, somente armaduras e alguns objetos em cena tem o relevo em 3D. Outras animações como Beastars escolhem usar o 3D com stop motion sem emular o 2D, deixando com um estilo próprio.

ESQUIVE DO APELATIVO

O Japão é um país excêntrico e muitos animes são voltados para os gostos pessoais dos japoneses ou são apelativos para chamar o público. Por isso, procure animes que não denotem estereótipos femininos e masculinos. Sendo assim, o apelativo normalmente está nas obras de comédia romântica ou em animes que levam o gênero de ecchi, isekai e harem.

Mas isso não quer dizer que você não pode assistir esses gêneros, considere os animes em que o apelativo não é o foco da animação. Por exemplo, Rent-a-Girlfriend é um anime de romance ecchi com cenas ditas sensuais que não atrapalham a obra, porém, podem causar um certo desconforto.

Por outro lado, alguns animes apelam de outras maneiras, é o caso de The Rising of the Shield Hero que, um anime isekai de ação/aventura,  utiliza aspectos como personagens infantis e servidão.

Tenha em mente que algumas obras serão apelativas para vender ao público japoneses, cabe a você decidir o que é incômodo ou não.

ONDE ASSISTIR

Hoje em dia com a internet é tudo mais fácil e não tem essa de esperar o horário certinho para ver seu anime preferido na TV.

Todos os animes citados neste artigo se encontram na Netflix, Amazon Prime Video ou no Crunchyroll que é uma plataforma de streaming exclusiva para animes. Também é possível encontrar temporadas completas no YouTube

LEIA TAMBÉM: 

5 animes imperdíveis para assistir na temporada de Outubro

Gostou do conteúdo e quer ver mais sobre animes do Feededigno? Tem outra dica para compartilhar? Comente e venha para a nação otaku!



Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.