Início ANIMES Attack on Titan: 4ª temporada começa eletrizante e a guerra é iminente

Attack on Titan: 4ª temporada começa eletrizante e a guerra é iminente

Attack on Titan: 4ª temporada começa eletrizante e a guerra é eminente

Não há dúvidas que Attack on Titan ou em japonês, Shingeki no Kyojin é um dos animes de maior sucesso de todos os tempos. Sua jornada se iniciou em 2009 através do escritor e ilustrador Hajime Isayama que deu vida a história de Eren Yeager.

Um grande sucesso entre os fãs de mangá, a história ganhou um anime em 2013. Foram oito anos de animação que chega agora na sua quarta e última temporada. Logo, o primeiro episódio da quarta temporada de Attack on Titan que foi ar no último domingo (06/12) mostrou o início do fim com grande estilo.

Alguns temores como a troca de estúdio e os atrasos devido à pandemia chegaram a assustar os fãs. Mas, de fato, nada nos preparou para a explosão de sagacidade e empolgação que o anime trouxe em seu episódio. O estúdio MAPPA que substitui a Wit conseguiu manter os traços originais das temporadas anteriores e inovar com o 3D na composição dos titãs.

Além disso, a abertura apresentada tem um estilo completamente diferente do que estamos acostumados. Com a música “My War“, são mostradas cenas de uma guerra. Logo, a música continua a falar sobre destruição, regeneração e o verdadeiro inimigo. Sendo assim, é uma abertura muito simbólica que busca dar algumas pistas do que estar por vir nessa última temporada.

Do outro lado do oceano 

E se a terceira temporada terminou com Eren fitando o oceano e dizendo que o inimigo estava do outro lado. A quarta temporada começa justamente no outro lado apresentando novos personagens, novos cenários e uma sensação de guerra eminente.

O episódio inteiro se passa em uma trincheira entre o exército de Marley e o Oriente Médio. Como Marley havia perdido dois de seus titãs e o poderio contra esses seres aumentou, outras nações passaram a entrar em guerra contra esse grande país. Porém, Marley percebe que a soberania dos titãs está sendo ameaçada e para se manter no poder precisará do Titã Fundador que está com Eren.

No final das contas, tudo não passa de um jogo político. Logo, somos apresentados aos jovens Gabi Braun e Falco Grice que são eldianos que vivem na cidade de Liberio em Marley. Assim como todos os eldianos que ficaram na nação, eles foram criados em campos de concentração, mas ambos são candidatos a guerreiros. Ou seja, eles estão entre os jovens eldianos que são treinados para assumir os titãs assim que se passarem 13 anos com o último portador.

Dessa forma, é Gabi quem parece mais obstinada a se provar útil e ter o Titã Blindado que está com Reiner Braun. Como a própria fala, ela deseja aniquilar os “demônios” de Paradis para trazer liberdade ao seu povo. O discurso é tão quanto similar ao de Eren. Ainda que ambos façam parte da mesma etnia (a nação de Eldia que tem o poder do titã) foram criados em circunstâncias diferentes, como inimigos.

Consequentemente, Attack on Titan faz uma análise muito relevante sobre ideologias e manipulação de uma massa. Neste sentido, temos na figura de Falco um jovem mais tímido que não deseja provar tanto seu valor. No começo do episódio, ele bate a cabeça e começa a falar sobre estar lutando de espada com titãs no ar. É uma memória que ele nunca teve, mas já vimos isso acontecer no anime, então vem coisa por aí.

O episódio segue com Gabi explodindo o trem com artilharia anti-titã do inimigo. Logo, vemos Zeke Jaeger que tem o Titã Bestial e Reiner em um dirigível com dezenas de eldianos amarrados. Os eldianos são lançados ao ar; Zeke transforma todos em titãs para atacarem o que restou do exército do Oriente Médio. É a cena mais impactante do episódio. De forma a denotar toda a crueldade e autoritarismo de Marley.

Logo após, Reiner se transformar no Titã Blindado, também são vistos o Titã Quadrúpede e o Titã Mandíbula (que estava com Ymir pela última vez, então provavelmente ela se foi). As cenas do Blindado são extremamente eletrizantes, mostrando o quanto Reiner meio abalado psicologicamente está farto de muralhas. Contudo, ao proteger o Titã Bestial de explosivos, ele acaba se ferindo e ficando desacordado.

Ainda assim, Marley ganha a guerra que já estava durando quatro anos. Porém, como foi dito antes, os titãs da nação estão sendo postos à prova. Uma cena final na cidade de Liberio mostra o povo comemorando a vitória, enquanto alguém misterioso, mas conhecido, compra um jornal. Trata-se de Jean Kirschtein que estava com o grupo de Eren que chegou na praia na última temporada e provavelmente está disfarçado no território marleyano. Logo, podemos esperar grandes momentos do final de Attack on Titan.

O anime terá dezesseis episódios lançados todo o domingo e você pode conferir no Crunchyroll. Ao final da temporada, voltamos com uma análise completa. 

LEIA TAMBÉM: 

Attack on Titan: A razão dos titãs comerem humanos é aterrorizante e triste

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.