Início EVENTOS Festival de Cannes: Netflix e outras empresas de streaming são banidos

Festival de Cannes: Netflix e outras empresas de streaming são banidos

Apesar do fato de que atualmente estamos vivendo em um mundo de conteúdo em streaming – e que muito desse conteúdo tem a mesma chance de ser bom do que qualquer coisa exibida em seu cinema local, a indústria está retrocedendo. Na semana passada, Steven Spielberg disse que filmes  de streaming não deveriam ser elegíveis para o Oscar, e agora parece que pelo menos um prêmio de prestígio estará fora do alcance da Netflix, do Hulu, Amazon Prime e de todos os outros serviços de streaming.

De acordo com o The Hollywood Reporter, o Festival de Cannes – um dos maiores festivais de cinema do mundo – não permitirá que a Netflix ou qualquer outro streamer possa competir no festival. Eles serão capazes de mostrar seus filmes, mas não serão indicados ao lendário Palma de Ouro.

Isto contrasta com a possibilidade de filmes como Okja competirem (e Okja foi notoriamente recebido com vaias quando o logo da Netflix apareceu). Aparentemente, cineastas e sindicatos franceses desde então condenaram o festival por permitir que as histórias de empresas de streaming fossem exibidas, jurando protestos.

Agora, pelo que parece, os serviços nunca poderão ter seus filmes; já que os filmes precisam ter lançamentos na França para competir, mas graças à natureza do streaming e às exigências legais da França, é difícil chegar a um acordo.

A respeito disso, o diretor do festival, Theirry Fremaux, disse:

“O pessoal da Netflix adorou o tapete vermelho e gostaria de estar presente com outros filmes. Mas eles entendem que a intransigência de seu próprio modelo é agora o oposto do nosso.”

Frémaux admitiu que esperava que o Netflix “dobrasse” sua estratégia de streaming para se adaptar melhor à cultura do festival de cinema, mas sem sucesso.

“No ano passado, quando selecionamos esses dois filmes, achei que poderia convencer a Netflix a lançá-los nos cinemas. Eu era presunçoso, eles se recusaram.”

Assim, Cannes mudou suas regras para exigir que todos os filmes concorrentes tivessem um lançamento na França – e não espere que o festival ceda a isso. Como Frémaux coloca:

“A história do cinema e a história da internet são duas coisas diferentes.”

E você, qual sua opinião a respeito desse conflito entre cinema e streaming? Deixe seu comentário e lembre-se de nos acompanhar nas principais redes sociais para mais novidades do cinema e do streaming, claro.