Início FILMES Crítica #52filmsbywomen 28 – The Invitation (2015, Karyn Kusama)

#52filmsbywomen 28 – The Invitation (2015, Karyn Kusama)

111
0
The Invitation

The Invitation é um longa dirigido por Karyn Kusama e estrelado por Logan Marshall-Green, Tammy Blanchard, Emayatzy Corinealdi e Michiel Huisman. Na historia, Will (Marshall-Green) é convidado por sua ex-esposa para um jantar de amigos. O evento possui uma motivação misteriosa para Will e traz a tona sentimentos antigos.

Karyn Kusama é uma diretora diversificada, mas que havia mostrado sua capacidade e interesse no gênero suspense com o longa Garota Infernal, de 2009. Aqui, ela explora – de forma muito inteligente – ainda mais o gênero. O primeiro ato do longa apresenta um texto estranho, como se pouco natural, em especial nos diálogos. Rapidamente se percebe que essas ações são propositais, dado o desconforto dos personagens Will e Kyra (Corinealdi) sua namorada, no jantar promovido pelo casal Eden (Blanchard) e Dave (Huisman). Os amigos convidados parecem não se importar como Will com as pequenas estranhezas do evento, fazendo o protagonista parecer cada vez mais paranoico.

O filme é visualmente criativo, explorando ângulos e posicionamentos de câmera diversos. A narrativa é construída sob a perspectiva de Will, e sempre que ela muda, mudam também as qualidades estéticas do filme. Um bom exemplo disso é o olhar de Will sob a personagem de Eden. A princípio, esse olhar é saudoso e de curiosidade, com elementos de desejo e carinho. Lentamente esse olhar se transforma em sentimentos de talvez ódio e desentendimento, até mesmo ameaça. Conforme essa mudança ocorre, a trilha sonora e a maneira como Eden é enquadrada e até mesmo se comporta também se modificam. Esse artifício é muito interessante na construção da trama de suspense onde o espectador não recebe as informações para completar aquele quebra cabeça, se vendo a mercê da visão de um protagonista não-confiável.

The Invitation mantém o clima de suspense explorando bem esses elementos visuais e brincando com expectativas do público em relação ao misterioso casal David e Eden e ao jantar, que a cada momento se torna mais confuso e sombrio. Os espaços da casa são bem explorados e oferecem um ambiente ao mesmo tempo claustrofóbico e tentativamente acolhedor. Constrói bem as reviravoltas, nunca se utilizando de clichês como jump scares, e os personagens não possuem diálogos de exposição para informar o público. Só descobrimos o que Will descobre.

The Invitation é um suspense que não se apressa, valorizando muito seu excelente clímax, que é potencializado. Por vezes o espectador se sente como Will, paranoico e preso em uma situação onde parece ser o único a enxergar as coisas de forma diferente. O último ato amarra de forma brilhante os elementos apresentados, e o final é surpreendente. Para o amante de suspense, é uma obra imperdível!

Confira abaixo o trailer original:

The Invitation está disponível na Netflix. Lembre-se também de conferir nossas 27 indicações anteriores da campanha 52 Films By Women!

Comentários