CRÍTICA – Contra o Gelo (2022, Peter Flinth)

    Contra o Gelo (Against the Ice) é o mais novo lançamento da Netflix e é baseado no livro Two Against the Ice do dinamarquês Ejnar Mikkelsen, que foi um explorador polar dinamarquês mais conhecido por sua expedição à Groenlândia junto com Iver Iversen.

    O elenco conta com Nikolaj Coster-Waldau (Game of Thrones), Joe Cole (Peaky Blinders), Charles Dance (Game of Thrones) e Heida Reed.

    O longa chegou ontem ao catálogo da gigante do streaming.

    SINOPSE

    Em 1909, a Expedição Alabama da Dinamarca, liderada pelo capitão Ejnar Mikkelsen (Nikolaj Coster-Waldau), estava tentando refutar a reivindicação dos Estados Unidos ao nordeste da Groenlândia, uma reivindicação que estava enraizada na ideia de que a Groenlândia foi dividida em dois pedaços diferentes de terra. Deixando sua tripulação para trás com o navio, Mikkelsen atravessa o gelo com seu inexperiente membro da tripulação, Iver Iversen (Joe Cole). Os dois homens conseguem encontrar a prova de que a Groenlândia é uma ilha, mas o retorno ao navio leva mais tempo e é muito mais difícil do que o esperado. Lutando contra a fome extrema, fadiga e um ataque de urso polar, eles finalmente chegam para encontrar seu navio esmagado no gelo e o acampamento abandonado.

    ANÁLISE

    Contra o Gelo que é estrelado por Nikolaj Coster-Waldau que também escreveu o roteiro junto com o escritor Joe Derrick; o filme estreou no 72º Festival Internacional de Cinema de Berlim no dia 15 de fevereiro de 2022, mas chegou mundialmente ao catálogo da Netflix ontem, 02 de março.

    Filmado na Groenlândia e Islândia, a produção contou com poucas cenas com fundo verde e apesar do diretor querer filmar cenas com um urso polar de verdade, o que vemos em tela é feito de CGI, para alegria dos atores.

    Aqui, dois homens seguem em busca de uma expedição anterior que prova que a Groenlândia é uma única ilha, mas a jornada de volta ao navio leva mais tempo e é muito mais difícil do que o esperado. Capitão e mecânico, um experiente e o outro não, mas ambos se encontram na mesma situação ao se verem abandonados, lutando contra a fome, cansaço, solidão e ataques de ursos polares.

    O resgate? Aconteceu 2 anos depois!

    VEREDITO

    Filmes baseados em fatos reais sempre são incríveis e possuem grandes mensagens de superação, na maioria delas, e em Contra o Gelo torna-se algo ainda mais marcante por se tratar de uma luta pela sobrevivência contra a natureza na vastidão do ártico em um período onde equipamentos e técnicas eram extremamente rústicas se comparados aos dias de hoje.

    Como entretenimento, a produção não é algo marcante, mas como filme que retrata as intempéries das terras geladas com sua beleza fria, silenciosa e mortal, o longa é assustador e igualmente belo.

    Nossa nota

    3,0 / 5,0

    Assista ao trailer dublado:

    Contra o Gelo está disponível no catálogo da Netflix.

    Se você curte filmes sobre exploração no gelo, leia também:

    CRÍTICA – 14 montanhas, 8 mil metros e 7 meses (2021, Torquil Jones)

    CRÍTICA – Viagem ao Topo da Terra (2021, Patrick Imbert)

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliber Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. Veja o que achamos da produção de estreia da diretora turca.