CRÍTICA – Marcas da Maldição (2022, Kevin Ko)

    Marcas da Maldição é um filme tailandês adquirido pela Netflix e conta com a direção de Kevin Ko. O longa foi sucesso de bilheteria em seu país.

    SINOPSE DE MARCAS DA MALDIÇÃO

    Li Ronan (Tsai Hsuan-yen), uma jovem aventureira, está com seus amigos em busca de locais assustadores para documentarem e criarem materiais para a posteridade. Entretanto, em uma viagem ela acaba destruindo um artefato amaldiçoado, libertando um mal terrível para todos que fazem parte de sua vida.

    ANÁLISE

    marcas da maldição

    Marcas da Maldição de cara nos lembra muito outras franquias como Atividade Paranormal ou clássicos como A Bruxa de Blair por conta de sua atmosfera aterrorizante e o estilo found footage, que tem como principal benefício o susto mais cru por estarmos quase dentro do filme junto com os personagens.

    O clima de tensão entra e fica até o final, com o espectador sempre pensando no pior em relação ao que pode acontecer. Os cânticos e orações ditas de forma apavorante com uma trilha sonora inquietante que quase corta nossos tímpanos são a cereja do bolo com jump scares bem realizados. As atuações são bastante competentes e trazem sentimentos genuínos dos personagens, levando-se em conta de que o medo fica bem evidente em seus rostos.

    Entretanto, se Marcas da Maldição possui todas essas qualidades, o roteiro deixa a desejar no que se refere a expectativa e entrega, uma vez que a jornada é muito mais impactante que sua conclusão. O longa possui um excelente segundo ato com um clima investigativo, mesclando flashbacks com a linha temporal atual, com causa e consequência muito claros. Essas duas linhas do tempo vão juntas até os créditos praticamente, algo que muitas vezes pode soar negativo, mas aqui funciona muito bem.

    O final de Marcas da Maldição é um pouco genérico e faz o filme perder alguns pontos depois de uma construção tão bem amarrada. Isso não estraga a experiência, mas diminui um pouco o impacto de tudo o que foi feito.

    VEREDITO

    Com cenas apavorantes e uma direção muito competente, Marcas da Maldição é uma boa pedida para quem curte found footage. Por mais que a obra seja um pouco lenta, a trajetória é intensa, saindo um pouco daquele conceito de filmes de terror de shopping center.

    Nossa nota

    4,0/5,0

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    Noites Sombrias #79 | A Escada Para o Inferno (2022, Brendan Muldowney)

    A Escada Para o Inferno ou The Cellar é o filme que traz como protagonista a atriz Elisha Cuthbert de Show de Vizinha.

    Dupla Jornada: Quem é o elenco do novo filme de vampiro da Netflix?

    Dupla Jornada saiu das sombras e finalmente mostra suas presas no catálogo da Netflix. Conheça o elenco do mais novo filme de vampiro!

    CRÍTICA – Dupla Jornada (2022, J. J. Perry)

    Dupla Jornada enfim mostra suas presas na Netflix. O filme de ação de vampiros é estrelado por Jamie Foxx, Dave Franco e Snoop Dog.

    CRÍTICA – Treze Vidas: O Resgate (2022, Ron Howard)

    Treze Vidas: O Resgate traz a história real que ocorreu na Tailândia, quando 12 meninos e seu técnico de futebol ficaram presos numa caverna.