CRÍTICA – Metal Lords (2022, Peter Sollett)

    Metal Lords é a mais nova produção adolescente da Netflix. Dirigido por Peter Sollett e roteirizado por D.B Weiss, o longa traz no elenco principal os atores Jaeden Martell, Adrian Greensmith e Isis Hainsworth.

    O filme conta com produção executiva musical de Tom Morello, lenda do rock e integrante dos grupos Rage Against the Machine e Prophets of Rage.

    LEIA TAMBÉM | Metal Lords: Conheça o elenco do filme da Netflix

    SINOPSE DE METAL LORDS

    Dois amigos tentam formar uma banda de heavy metal com um violoncelista para uma Batalha de Bandas.

    ANÁLISE

    Metal Lords é um projeto que possui uma equipe de peso. Na produção temos os premiados D.B Weiss (Game of Thrones), Greg Shapiro (A Hora mais Escura), e Tom Morello. No elenco, os conhecidos Jaeden Martell (Em Defesa de Jacob), Brett Gelman (Stranger Things) e Joe Manganiello (Liga da Justiça).

    O filme conta a história de dois amigos de infância que sofrem bullying na escola. Hunter (Adrian Greensmith) entende que o metal é a única salvação para ambos, sendo o caminho para eles se tornarem populares e respeitados. Kevin (Jaeden Martell), por outro lado, só quer ser um garoto comum e conseguir uma namorada.

    Em meio ao turbilhão de dúvidas e sofrimentos providos pela adolescência, os dois precisam superar seus problemas para tornarem a SkullFucker uma banda conhecida. Em sua busca por um baixista, eles conhecem Emily (Isis Hainsworth), uma menina muito talentosa e que arrasa tocando violoncelo.

    Metal Lords tem apenas uma hora e 38 minutos, mas parece durar muito mais do que o tempo previsto. A sensação se deve ao fato do roteiro de Weiss se perder no segundo ato da história, tornando a trama arrastada e pouco criativa. Entretanto, o longa retoma o gás em seu último arco, entregando um final interessante.

    O ponto central da trama é a amizade entre Kevin e Hunter, mas é difícil comprar o laço que teoricamente deveria existir entre os dois. Os debates em torno dessa relação estranha, entretanto, são o que movimenta a trama. Os assuntos abordados perpassam não só os problemas da juventude como, também, as causas que levam bandas de rock a terminarem prematuramente. O roteiro de Weiss busca navegar por esses tópicos, ao mesmo tempo em que tenta construir um background interessante para os personagens principais.

    O grande destaque de Metal Lords são as atuações. Jaeden, mesmo que extremamente jovem, é um ator com grande currículo em Hollywood. Seu talento é notável e ele é a grande estrela “guia” desse filme. Adrian Greensmith, mesmo sendo um iniciante, rouba a cena e entrega os momentos mais divertidos e inspirados da produção.

    A trilha sonora é um elemento vivo e pulsante em Metal Lords. Músicas de grandes nomes do cenário do rock e do metal embalam cada acontecimento da história, tornando a produção extremamente viva e um pouco nostálgica. Iron Maiden, Megadeth, Judas Priest, Metallica, Black Sabbath e até Avenged Sevenfold: a trilha de Metal Lords é uma série extraordinária de hits.

    Assim como Fita Cassete e Moxie: Quando as Garotas Vão à Luta, Metal Lords é mais uma produção que tenta mostrar a importância do rock para movimentos sociais e revolucionários, aproximando as músicas de uma geração que há muito não se conecta com esse estilo. Mesmo sendo muito mais nostálgico para os adultos, o filme é uma comédia leve e divertida para o público adolescente.

    VEREDITO

    Com uma excelente trilha sonora e ótimas atuações, Metal Lords é mais uma interessante adição ao catálogo da Netflix.

    Nossa nota

    3,0/5,0

    Assista ao trailer

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliber Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. Veja o que achamos da produção de estreia da diretora turca.