CRÍTICA – Sonic 2: O Filme (2022, Jeff Fowler)

    Após dois anos do lançamento de seu primeiro filme, o ouriço azul favorito do mundo todo retorna às telonas com sua nova produção, intitulada Sonic 2: O Filme.

    Dirigida por Jeff Fowler e roteirizada por John Whittington, Josh Miller e Pat Casey, a sequência do grande sucesso da Paramount é marcada por uma maior duração e pela apresentação de mais personagens clássicos.

    No elenco de narração estão Ben Schwartz, Idris Elba e Collen O’Shanussy, e traz o retorno dos atores Jim Carrey, James Marsden, Tika Sumpter e Natasha Rothwell. A dublagem brasileira conta com os nomes de Manolo Rey, Vii Zedek, Ronaldo Júlio, Tatá Guarnieri e Raphael Rossatto.

    SINOPSE DE SONIC 2: O FILME

    Quando o maníaco Dr. Robotnik (Jim Carrey) retorna à Terra com um novo aliado, Knuckles the Echidna (Idris Elba), Sonic (Ben Schwartz) e seu novo amigo Tails (Collen O’Shanussy) são tudo o que resta para salvar a Terra.

    ANÁLISE

    O primeiro filme do Sonic chegou com grande desconfiança. Afinal, quando o trailer foi lançado, os efeitos foram massacrados e a equipe teve que refazer tudo, criando uma nova estética para o ouriço mais famoso dos videogames. No entanto, a primeira adaptação teve uma ótima recepção do público geral, colocando Sonic como um dos raros casos de filmes sobre jogos de videogame que deram certo.

    Com o ótimo retorno nos cinemas e notas mistas da crítica especializada, Sonic 2 ganhou sinal verde para ser desenvolvido. Jeff Fowler e sua equipe de roteiristas retornam nessa continuação, criando uma produção com 30 minutos a mais do que a anterior.

    É importante lembrar que, em 2021, Sonic completou 30 anos. Em 2022, um grande projeto de comemoração está a todo vapor, com diversas ações realizadas pela Sega – inclusive o lançamento do primeiro jogo de mundo aberto do ouriço e, claro, o segundo filme da franquia. Portanto, o novo Sonic vem com uma proposta de ser maior, mais divertido e mais impactante.

    Nessa nova aventura, Tails, personagem clássico dos jogos e que foi apresentado no primeiro filme, vem à Terra para alertar Sonic de que Knuckles está atrás dele. O equidna vermelho quer se vingar a todo custo e, para isso, se une com o famigerado Dr. Robotnik.

    Sonic, claro, precisa manter a Terra (e o universo) em segurança, pois o maníaco psicopata Dr. Eggman não possui limites em seus planos maquiavélicos. Tom (James Marsden) e Maddie (Tika Sumpter) possuem pouco destaque nesse novo filme, servindo mais como uma base moral e parental para o extraterrestre azulzinho.

    Começo dizendo que a maior duração de Sonic 2 pesa bastante no resultado. Com duas horas e dois minutos de rodagem é difícil não se questionar se alguns arcos precisariam realmente ser mantidos no produto final.

    Explorando diversas referências da cultura pop e adaptando acontecimentos já vistos em outras produções do gênero, a produção brinca o tempo todo com sua seriedade, o que acaba facilitando no divertimento. Entretanto, isso não minimiza os problemas de ritmo, que são sentidos devido à longa duração.

    CRÍTICA - Sonic 2: O Filme (2022, Jeff Fowler)

    Com mais espaço para ousar, Jeff Fowler extrai o melhor de seus personagens animados, os mantendo durante grande período em tela. Essa facilidade garante ótimos momentos para a trama, mas também apresenta algumas situações estapafúrdias que não precisariam existir.

    Olhando para trás e comparando com o filme anterior, Sonic 2 faz com que o primeiro Sonic se pareça ainda melhor após dois anos de lançamento, pois seus acertos se sobressaem ao fraco roteiro da segunda produção. Ao utilizar demais alguns elementos que funcionaram no primeiro filme, Sonic 2 soa um pouco forçado e acaba se tornando cansativo em alguns aspectos.

    Vale destacar o ótimo trabalho da produção em prover diversos fanservices dos games ao longo do filme. Ao apostar em pequenos elementos aqui e ali, Sonic 2 capta os adultos pela nostalgia, trazendo diversas surpresas para os espectadores.

    VEREDITO

    Sonic 2: O Filme peca em seus excessos, entregando um resultado aquém do esperado para uma continuação de sucesso. Com uma trama inconsistente e arcos desnecessários, a produção perde um pouco o brilho que havia conquistado junto aos fãs na primeira obra cinematográfica.

    Mesmo assim, a nova aventura de Sonic é um entretenimento para crianças e adultos, trazendo referências à cultura pop e avançando a história do ouriço azul nos cinemas.

    Nossa nota

    2,7/5,0

    Assista ao trailer de Sonic 2 – O Filme:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #183 | Platoon (1986, Oliver Stone)

    Platoon, de Oliber Stone sem dúvida está na lista dos fãs de filmes de guerra. Veja nossa clássica indicação de TBT!

    CRÍTICA – Amor & Gelato (2022, Brandon Camp)

    Amor & Gelato é a nova aposta de filme de romance da Netflix. Baseado no livro homônimo de Jenna Evans, o longa é dirigido por Brandon Camp.

    Thor: Amor e Trovão | Conheça o elenco do filme

    Agora falta pouco para Thor: Amor e Trovão chegar aos cinemas! Confira neste artigo quem são os personagens e atores envolvidos na produção.

    CRÍTICA – O Apocalipse do Amor (2022, Hilal Saral)

    O Apocalipse do Amor é um filme turco dirigido pela diretora Hilal Saral. Veja o que achamos da produção de estreia da diretora turca.