TBT #249 | O Diabo a Quatro (1933, Leo McCarey)

    Os primeiros passos do cinema foi um palco para diversas mentes geniais expressaram-se através da sétima arte, dentre elas os irmãos Marx cujo o trabalho é um marco significativo para a arte e a comédia. O Diabo a Quatro (Duck Soup) foi lançado em 17 de novembro de 1933, distribuído pela Paramount Pictures, dirigido por Leo McCarey com roteiro de Harry Rubin e Nat Perrin com a duração de 68 minutos.

    Ele é estrelado por inesquecíveis irmãos Marx grupo formado por Chico (Leonard Marx), Harpo (Adolph Arthur Marx), Grouxo (Julius Henry Marx) e Zeppo (Herbert Marx) sendo este o ultimo filme com a participação deste ultimo seguindo apenas o trio posteriormente. O grupo de irmãos possui uma grande variedade de trabalhos entre teatro e cinema tendo suas produções distribuídas pela Paramount Pictures e MGM sendo seus filmes as primeiras produções a ganharem popularidade pós a transição do cinema mudo para falado.

    SINOPSE

    Rufus T. Fireflay (Groucho Marx) é um ditador bem excêntrico que quer se eleger presidente de Freedonia, um pequeno país que está mergulhado em uma enorme crise financeira.

    Para incentivar a eleição de Rufus, a senhora Teadstale (Margaret Dumont) aceita doar 20 milhões de dólares aos cofres públicos se seu protegido chegar ao poder. Só que o embaixador de um país vizinho quer Freedonia para si e manda para lá dois espiões, que vão atrás de informações sigilosas. Além disso existe a ameaça de guerra entre os países vizinhos por causa do amor de Teadstale.

    ANÁLISE

    Diabo a Quatro é uma excelente opção para desconectar-se e dar boas risadas com um estilo de comédia que raramente se reproduz atualmente em qualquer mídia seja no cinema ou até mesmo no próprio stand-up comedy que tornou-se um expoente deste gênero.

    A estética do cinema em preto e branco é uma experiência a parte por seu recorte temporal, uma direção que retrata esta fase do cinema com utilização de efeitos práticos para reproduzir alguns elementos como por exemplo o cenário da batalha retratada no contexto político que se ambienta.

    O roteiro é inteligente indo além da comédia como um entretenimento circense ou vazio, deixando críticas subtendidas a contextos sociais de época como a grande depressão ou a primeira guerra mundial. Sendo uma excelente resposta ao questionamento que ainda permeia nos dias atuais sobre o cinema ser apenas entretenimento e O Diabo a Quatro mostra que além de ser altamente divertido pode ser muito mais.

    As atuações são uma aula de timing cômico seja pela capacidade de Grouxo disparar diversas piadas com suas ironias, a química entre Chico e Harpo como a dupla de espiões invasores do país vizinho e Zeppo que mesmo mais discreto em sua participação derradeira com seus irmãos tem o seu destaque.

    Ao longo do filme temos diferentes tipos de cenas engraçadas seja em texto, sem falas apenas com a expressão dos atores ou a própria ação que garante excelentes risadas ao longo de sua hora de filme.

    Os números musicais também são excelentes e tem uma estética diferente do que se apresenta no cinema atual sendo um deleite para a experiência do filme como um todo. Sendo encaixados ao longo da história do filme de forma natural diferenciando-se do que geralmente acontece de ser uma pausa no enredo para um número musical.

    VEREDITO

    Diabo a Quatro é uma experiência de comédia diferente do que a atualidade oferece, sendo um filme divertido e garantia de boas risadas em uma história que tem suas camadas além do entretenimento.

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    Confira o trailer do filme:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    TBT #285 | ‘Vizinhos’ é comédia em que absurdos não param de escalar

    Os anos 2010 renderam incríveis comédias. O filme Vizinhos é a prova disso. O longa é estrelado por Seth Rogen, Rose Byrne e Zac Efron.

    TBT #284 | “Festival Sangrento” tenta emplacar horror, mas falha

    Festival Sangrento é uma curiosa crítica que acaba por abraçar o que ela parece criticar com tanto afinco. O filme falha como um horror, mas pode divertir.

    O que é o Festival de Cannes? Saiba mais sobre o evento anual de cinema e confira 4 recomendações de filmes

    Criado em 1946, o Festival de Cannes é um dos eventos de cinema mais prestigiados do mundo e acontece na cidade de Cannes, na França.

    TBT #283 | ‘Par Perfeito’ surpreende por diversão e espionagem

    Par Perfeito é uma ótima comédia. Lançado em 2010, somos lançados na história do casal Jen e Spencer, cujas vidas mudam em 24 horas.