CRÍTICA: O aguardado Dragon’s Dogma 2 chegou mas não encantou

    Lançado em Março deste ano, Dragon’s Dogma 2 é um videogame RPG de ação desenvolvido e publicado pela Capcom. A sequência de Dragon’s Dogma, lançado originalmente em 2012, o jogo se passa em um mundo de fantasia paralelo ao primeiro jogo.

    Dragon’s Dogma 2 está disponível para PlayStation 5, Xbox Series X | S e PC.

    SINOPSE

    Dragon’s Dogma é um RPG de ação para um jogador, baseado em narrativas, que desafia os jogadores a escolher sua própria experiência – desde a aparência de seu Nascen, sua vocação, seu grupo, como abordar diferentes situações e muito mais.

    Em sua jornada, você será acompanhado por Peões, seres misteriosos de outro mundo, em uma aventura tão única que você se sentirá acompanhado por outros jogadores durante sua própria aventura.

    Todos esses elementos são aprimorados ainda mais pela tecnologia física, inteligência artificial e o que há de mais moderno em gráficos, possibilitados pelo RE Engine para criar um mundo de fantasia verdadeiramente envolvente em Dragon’s Dogma 2.

    ANÁLISE

    O criador de personagens

    Muita expectativa foi criada com a possibilidades de personalização do seu personagem principal no novo game da Capcom, infelizmente no grande mundo de Dragon’s Dogma 2, existem apenas duas raças para escolher, então este extenso criador de personagens que tanto criou expectativas começa dando um balde de água fria. Embora existam algumas opções predefinidas de humanos com orelhas élficas… bem, parece mais um cosplay de Elfo.

    Peões

    Estes seres misteriosos e sobrenaturais são dedicados a servir o Nascen. Com seu caráter determinado exclusivamente pelo jogador e controlado pela IA, eles fazem com que o jogo pareça que você está acompanhado por outras pessoas.

    Sim, são personagens criados por outros jogadores e que são controlados por IA, tornando a experiência em um “quase co-op” e sim, seu personagem também será o Peão de alguém.

    A IA dos Peões ainda é muito ruim, eles tagarelam e repetem constantemente “Mestre, mestre, mestre, mestre”. Sendo muitas vezes chato, cansativo e inútil.

    Em Dragon’s Dogma 2 o jogador pode ter apenas três Peões, o seu exclusivo e dois que são feitos por outros jogadores, mas durante sua gameplay basicamente um deles estará constantemente tentando chamar sua atenção, outro estará tentando levá-lo a algum lugar, e o seu principal irá gritar para você permanecer na missão.

    O mais frustrante é que até o momento a IA dos Peões não entende quando já visitamos um lugar; Por exemplo: se um jogador encontrou um baú escondido em sua gameplay e esse personagem for seu Peão, ele avisará do tal baú. Entretanto, depois que você também encontrar o baú, toda vez que passar pelo local este mesmo Peão lhe lembrará do tal baú escondido; o que dependendo da situação pode confundir e se tornar uma grande perda de tempo.

    XP

    Aqui em poucas horas de jogo provavelmente você chegará ao Nível 10, o que basicamente não mudará nada. Então, aumentar o nível do seu personagem é muito chato, apenas um aumento definido nas estatísticas básicas. Sem pontos ou qualquer coisa para distribuir.

    Nivelar sua vocação pode ser até divertido, mas é muito lento o que para os mais ansiosos em ver a evolução do personagem não é algo atrativo.

    Mapa e localização

    O mapa infelizmente é confuso e sem muitas opções de ícones de localização e/ou marcadores. Tentar se orientar pelo mapa de Dragon’s Dogma 2 é uma tarefa sofrível. Apesar de belo e com algumas opções de interação com o cenário, o mundo aberto do game acaba por ter muitos cenários parecidos, principalmente ao se tratar de cavernas.

    Combate

    Finalmente o grande acerto. Depois de muitos jogos de ação, aventura e RPG insistirem na mecânica: Ataque Forte, Ataque Fraco, Travar Mira e Esquiva. Dragon’s Dogma 2 vai contra e traz um combate direto, sem esquiva (bom, isso é com o Ladrão) e escalar inimigos para acertar pontos fracos.

    Cada combate é único e precisa de estratégia para vencer e escalar um inimigo pode ser útil para acertar um ponto específico dele, mas também pode lhe trazer problemas, principalmente se for uma criatura com asas que pode voar e te derrubar de muito alto.

    VEREDITO

    Dragon’s Dogma 2 é sem dúvidas um RPG de ação muito aguardado e que diverte mesmo com suas falhas. Mas ao contar com uma história simplória e falta de personagens marcantes, dificilmente se tornará um título inesquecível.

    Assista ao trailer de lançamento:

    Nossa nota

    3,0 / 5,0

    Dragon’s Dogma 2 está disponível para PlayStation 5, Xbox Series X | S e PC.

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    EU CURTO JOGO VÉIO #13 | ‘Streets of Rage 2’ é um marco para o gênero de beat’em up!

    Streets of Rage 2 é considerado por muitos um dos melhores beat'em up de todos os tempos e precisa ser jogado!

    CRÍTICA: ‘Senua’s Saga: Hellblade 2’ entrega uma sequência linda e com uma experiência poderosa

    Senua's Saga: Hellblade 2 nos entre uma das mais potentes e surpreendentes sequências. Sendo ainda mais profundo e belo que o original.

    CRÍTICA: ‘Indika’ é um jogo diabolicamente interessante

    Indika é um game indie desenvolvido pela Odd Meter e publicado pela 11 bit Studios. O game nos leva por uma história diabolicamente interessante.

    Dicas e cuidados a ter em apostas online

    Apostar online pode ser uma forma divertida e emocionante de testar sua sorte e habilidades. No entanto, é importante ter alguns cuidados.