Início GAMES Crítica CRÍTICA – Uncharted: Drake’s Fortune (2007, Naughty Dog)

CRÍTICA – Uncharted: Drake’s Fortune (2007, Naughty Dog)

1411
0
CRÍTICA - Uncharted: Drake's Fortune (2007, Naughty Dog)

Se assim como eu, você esteve ausente durante a penúltima geração de consoles quando o assunto é Sony, e pode ter perdido games incríveis, assim como The Last of Us, e também os jogos da franquia Uncharted. A história de Nathan Drake que foi lançada durante as duas últimas gerações de console de mesa da Sony, se prova única – ainda que alguns fãs de Tomb Raider tentem traçar um paralelo entre Nathan e Lara. Essa será a primeira das três críticas referentes aos games contidos na coleção Nathan Drake Collection, e nessa publicação, abordaremos, Uncharted: Drake’s Fortune.

A franquia Uncharted conta com games em terceira pessoa, com elementos de plataforma e com ênfase na exploração de ambientes e puzzles.

A jogabilidade de Uncharted: Drake’s Fortune se prova adaptável, até mesmo se você já estiver acostumado com o quarto game da franquia, A Thief’s End. O game se prova uma das relíquias dignas de revisitação. Não apenas pelo esmero da remasterização, mas também pela história que o game se propõe a contar.



Nathan Drake é contratado por uma repórter para localizar o caixão do lendário pirata Sir Francis Drake, quem Nathan diz ser um parente distante. A aventura do nosso corajoso protagonista e Elena Fisher têm início, quando encontram o caixão de Sir Francis Drake, vazio, com um mapa que aponta para El Dorado.

A jogabilidade é o que faz Uncharted ser o que é hoje, mesmo 12 anos após o lançamento do primeiro game da franquia, se tornando tão importante ao ponto de ganhar uma Coleção Remasterizada e um quarto game. Com uma gameplay fluída, sem tempo para muitas “barrigas” na história, Uncharted se permite ser tão livre quanto pode ser. Nos levando para biomas e lugares bem diversos, nos dando a chance de controlar veículos diferentes, como Jeep ou jet-ski.

Com algumas falhas de A.I., os inimigos de Uncharted: Drake’s Fortune podem se provar resistentes, até que um headshot dê conta do recado.

Os excelentes gráficos refeitos cuidadosamente pela Bluepoint Studios, mostram que mesmo um belo game de 2007 tinha chance de ficar ainda mais bonito, com o incrível salto evolutivo da atual geração de consoles. Tudo no game parece ser feito com cuidado, e acuracidade histórica, a fim de evitar qualquer tipo de reclamação por parte dos fãs mais xiitas.

Com personagens cativantes, Drake’s Fortune te faz ficar na beirada da cadeira em alguns momentos da gameplay ou em cinemáticas. Elena e Sully, são os parceiros de aventura de Nathan, que por vezes são colocados no papel de reféns, e essa empatia desenvolvida ao longo da trama, te faz querer ir até lá, desde entrar em um submarino nazista, ou até mesmo escalar até o alto de uma montanha, simplesmente para resgatar um deles.

Sabendo manter um equilíbrio em relação à trama e à aventura, Drake’s Fortune é balanceado no que se refere à ação, drama, e comicidade. Sendo um incrível e perfeito game para a atual geração de consoles.

Nossa nota


Confira abaixo o trailer de Nathan Drake Collection:

E você? Já jogou Uncharted: Drake’s Fortune? Se não, vale dar uma chance para o game no PS4, a versão remasterizada está incrível! Se já jogou, conta pra gente aqui nos comentários o que achou! E dê a sua nota!

Nota do publico
Obrigado pelo seu voto

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Comentários