EU CURTO JOGO VÉIO #14 | ‘Mad Max’ voou baixo e se mostrou mais do que o esperado em 2015

    Em games podemos ser qualquer coisa, vestir a pele de qualquer personagem seja ele heroico ou vilanesco, vivendo através de sua jornada algo que se distancia da nossa realidade sendo algo que nos edifica por trazer alguma reflexão ou apenas nos diverte e distrai sendo um ótimo autocuidado da vida adulta. Mad Max é um jogo single player de aventura desenvolvido pela Avalanche Studios e publicado pela Warner Bros. interactive lançado em setembro de 2015 para Playstation 4, Xbox One e para PC estando disponível para compra através da Playstation Network.

    Nessas viagens entre tantos universos também existem adaptações de filmes para jogos, da mesma forma que o contrário e neste jogo veio falar de uma experiência in-game que vale muito a pena.

    POST RELACIONADO

    EU CURTO JOGO VÉIO #13 | ‘Streets of Rage 2’ é um marco para o gênero de beat’em up!

    EU CURTO JOGO VÉIO #12 | ‘Street Fighter’ de 1987 é uma diversão que merece ser lembrada

    SINOPSE

    Torne-se Mad Max, um guerreiro solitário em um mundo selvagem pós-apocalíptico onde carros são a chave para a sobrevivência. Neste jogo de mundo aberto em terceira pessoa repleto de ação, você precisa lutar para sobreviver na Wasteland usando técnicas de combate a pé, ou no volante, contra gangues de bandidos ferozes. Um herói relutante com instinto de sobrevivência, não há nada que Max queira mais do que deixar a loucura para trás e encontrar um pouco de paz nas lendárias ‘Planícies do Silêncio’. Os jogadores são desafiados com missões traiçoeiras à medida que saqueiam um mundo perigoso em busca de recursos para construir o veículo de combate definitivo.

    ANÁLISE

    Mad Max

    A história é muito conhecida para os fãs da franquia, até para o cinema em geral por ser um dos clássicos dessa mídia e seguimos a jornada do guerreiro da estrada Max Rockatansky que deseja com ajuda de um amigo improvável e um carro altamente customizável, retomar o seu veículo Interceptor V8 roubado por uma gangue e seguir sua jornada para as planícies do silêncio para encontrar a paz para si.

    Quando decidi escrever sobre esse jogo fiquei surpreso que já faz quase uma década desde o seu lançamento, mas continua sendo muito divertido e tem uma história emocionante ambientado no filme Estrada da Fúria. Os aspectos visuais continuam sendo muito interessantes e não parece que já faz tanto tempo de seu lançamento, com uma ambientação muito bonita e paisagens admiráveis.

    Outro detalhe que tornou a experiência de revisitar Mad Max muito agradável está relacionado a utilização de alguns aspectos da nova geração como os efeitos sonoros em decorrência de sofremos dano ou sons do ambiente estarem saindo do controle Dualsense.

    Mad Max

    É interessante como esse jogo de Mad Max tem um excelente balanço entre o combate de carros frenético e um excelente combate físico bem satisfatório em ambos os casos trazendo uma experiência muito crível desse universo.

    O jogo possui uma quantidade razoável de desafios e atividades de mundo que garantem um bom tempo de jogo, tendo também as missões de história em uma mapa de tamanho que poderia se considerar até grande. Dentre elas, as mais importantes estão relacionadas a diminuir a influência inimiga na região, destruindo pontos específicos, derrubando postos de controle e comboios.

    Além disso, a customização de personagem permite escolhas bem criativas que afetam diretamente em seu status para combate e resistência e um gerenciamento de veículo que permite melhorá-lo tanto em visual quanto em potência. Essa parte de melhorias é bem divertida pois está relacionada a fama de Max na Terra Devastada então realizar algumas tarefas são necessárias e podem ser concluídas concomitantemente ao progresso de outras atividades.

    Quanto aos cuidados que precisamos ter com o possante, existem duas formas de melhoria, sendo a customização livre e os arcanjos que são máquinas montadas com especificações que não são objetivos difíceis de realizar, mas exige percorrer muito do mapa.

    Assim como em gameplay ele é bem interessante quando se trata de sua história ele consegue abraçar de forma muito consistente o universo de filmes principalmente os mais recentes e com direito a referências a outros como Mad Max: A cúpula do trovão.

    Ao longo dos filmes já é perceptível como o protagonista interpretado por Mel Gibson e Tom Hardy é uma pessoa solitária, sem muita esperança de algo para o futuro e no jogo isso fica muito bem caracterizado ao longo da história. Isso acrescentado ao contexto social que não inspira nenhuma confiança então Max é uma pessoa que não consegue estabelecer vínculos e quando consegue acontece a tragédia de as perder para o caos que esse mundo se tornou.

    VEREDITO

    Não diria que Mad Max é um dos games clássicos de sua época, mas é um jogo que envelheceu muito bem em relação a geração seguinte de games e uma excelente opção para um fã da franquia ou de um game muito divertido.

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: ‘Elden Ring: Shadow of the Erdtree’ é uma das melhores DLCs, expandindo o jogo base com qualidade e carinho

    Shadow of the Erdtree é uma das melhores DLCs já lançadas. Agradecemos a Bandai Namco pelo envio da key antes de seu lançamento.

    CRÍTICA: ‘Paper Mario: Thousand-Year Door’ é um diversão garantida com narrativa profunda

    Paper Mario: Thousand-Year Door diverte em tudo que se propõe e é um mergulho ainda mais profundo nas mecânicas da franquia.

    Xbox Game Pass: Games para jogar de até 5 horas

    O Xbox Game Pass conta com diversos games divertidos. Mas trazemos aqui uma lista de games de até 5 horas para se divertir. Confira!

    EU CURTO JOGO VÉIO #15 | ‘PaRappa The Rapper’ é aconchegante de um jeito muito especial 

    Ao longo dessa jornada chamada existência tive o prazer de ter contato com games desde um bom tempo na infância, indo desde o Atari,...