Noites Sombrias #74 | 5 documentários sobre seitas e falsos profetas

    Atualmente, as seitas fazem parte do imaginário popular graças aos filmes, documentários e outros meios que contam histórias absurdas sobre essas organizações misteriosas. Ainda que o conceito seja parecido com o entendimento de grupos religiosos, as seitas são muito mais complexas e extremamente perigosas. 

    As seitas nascem de pessoas que estão descontentes com o sistemas religiosos, ideológicos e até mesmo políticos atuais. São pessoas que acreditam terem achado uma resposta para os problemas da humanidade que se tornam uma espécie de profeta criando doutrinas para aqueles que começam a segui-los. O perigo começa, principalmente, quando essas seitas assumem práticas antiéticas que colocam a vida de seus membros e de outras pessoas ao redor em risco. 

    É difícil caracterizar como uma pessoa é convencida a entrar em uma seita, visto que é algo que não difere por classe, gênero ou cor. Mas, geralmente, são pessoas que estão em busca de motivações na vida e que se deixam levar por promessas de pessoas que acham ter respostas. Existem milhares de seitas no mundo todo, mas certamente, algumas ficaram mais famosas, seja por seus ensinamentos no mínimo estranhos ou também pelo seu fim trágico. 

    No cinema, as seitas viraram temas de documentários e contar como essas histórias tomaram devidas proporções é uma forma até mesmo de prevenir a sociedade sobre falsos profetas. Confira nesta lista cinco documentários sobre seitas e cultos: 

    MANSON (1973)

    Este é um dos primeiros documentários realizados sobre Charles Manson e seus seguidores. Manson de 1973 foi dirigido por Robert Hendrickson e Laurence Merrick, e apresenta a “Família Manson”. O filme contém entrevistas com membros dos grupos, incluindo Charles Manson, além de conter filmagens dos lugares onde o culto se reunia. É um documentário introdutório a esta seita que caracteriza muito bem a figura de Charles Manson e sua “família”.  

    Sinopse: 

    O documentário acompanha Charles Manson, desde seu nascimento até a formação da família e os assassinatos de Sharon Tate e seus amigos. 

    WACO: THE RULES OF ENGAGEMENT (1997)

    O cerco de Waco mostra como as forças armadas dos Estados Unidos não estavam preparadas para lidar com seitas no país. O documentário de William Gazecki e Dan Gifford conta como David Koresh se tornou o profeta da seita Ramo Davidiano e também como 71 pessoas foram mortas em um confronto com o FBI que durou 51 dias. A tragédia aconteceu em Waco, nos Texas, em 1993 e durante o conflito Koresh foi morto. O documentário entrevista ex-membros e ainda afirma que a polícia teria sido truculenta no confronto, ao contrário do que relatórios policiais diziam.  

    Sinopse 

    Controverso documentário sobre a investigação acerca do grupo cristão ortodoxo ”Branch Davidians”, situado em Waco, Texas, e liderado pelo jovem David Koresh. Em abril de 1993, um incêndio destruiu a sede do grupo e ainda matou vários religiosos. Para o FBI, tratou-se de uma ação criminosa.

    JONESTOWN: VIDA E MORTE NO TEMPLO DO POVO (2006)

    Jonestown foi uma comuna fundada por Jim Jones, pastor e fundador do Templo Popular, uma seita que se mudou para a floresta tropical de Guaiana para fugir das investigações da mídia e polícia americana. Contudo, após o assassinato de um deputado federal que estava visitando o local, o grupo orquestrou um suicídio coletivo que levou 918 pessoas a morte, incluindo Jones. O documentário de Stanley Nelson entrevista sobreviventes de Jonestown e conta como os membros viviam sob um regime ditatorial. 

    Sinopse: 

    Durante as décadas de 60 e 70, Jim Jones, um carismático líder, fundou uma seita que pregava a igualdade social e racial, tendo mobilizado milhares de pessoas nos Estados Unidos. Em 1997, uma revista publicou que Jones abusava sexual e fisicamente dos seus seguidores, inclusive os mantinha presos numa floresta tropical isolada da Guiana. Em 1978, ele comandou o maior suicídio em massa já conhecido, com quase 1000 mortos. Através de material inédito de arquivo e depoimentos de sobreviventes, o documentário aborda uma história até hoje repleta de mistério.

    WILD WILD COUNTRY (2018)

    O documentário de Maclain e Chapman Way narra a história da comunidade religiosa Rajneeshpuram, que se mudou da Índia para Oregon, nos Estados Unidos no começo dos anos 80. Liderada pelo guru conhecido como Osho e sua assistente Ma Anand Sheela, a seita ganhou notoriedade por ter criado uma cidade a parte em território americano, mas principalmente pelos crimes de ataque bioterrotista na população local, tentativa de assassinatos de político e organização de casamentos forjados para burlar as leis de imigração. 

    Sinopse: 

    Um líder polêmico de uma seita constrói uma cidade utópica no coração do deserto de Oregon, nos Estados Unidos. O projeto, no entanto, causou diversos conflitos entre os moradores locais, chegando a se tornar um escândalo nacional.

    HEAVEN’S GATE: O CULTO DOS CULTOS (2020)

    Em 1974, o professor universitário Marshall Applewhite e a enfermeira Bonnie Lu Nettles passaram a recrutar pessoas para sua seita chamada de Heaven ́s Gate, eles acreditavam que eram seres superiores com contatos extraterrestres, que quando morressem alcançariam outro nível de evolução e ressuscitariam em espaçonaves. Nettles morreu em 1985, mas foi em 1997,  sob alegações de que fariam uma viagem espacial que 39 membros do grupo morreram em um suicídio coletivo que durou três dias, Applewhite foi um dos últimos a morrer. O documentário de J. Clay Tweel contém entrevistas com ex-membros e imagens exclusivas de dentro da seita. 

    Sinopse: 

    Uma investigação sobre o movimento religioso e as bizarras circunstâncias que resultaram no maior suicídio em massa da história dos Estados Unidos. Em 1997, trinta e nove membros de um culto de San Diego se mataram por acreditarem que chegariam a uma espaçonave extraterrestre.

    Bônus: 

    EM NOME DE DEUS (2020)  

    A indicação bônus dessa lista é o documentário brasileiro Em Nome de Deus, criado por Pedro Bial sobre o médium curandeiro conhecido como João de Deus. O documentário conta como João de Deus se tornou um homem famoso com milhares de seguidores, conhecido por fazer tratamentos espirituais em pessoas através de cirurgias sem nenhum conhecimento médico e vender medicamentos sem base científica. Mas, principalmente, desvenda a farsa criada por João de Deus que abusou sexualmente de mais de trezentas mulheres, além de crimes de lavagem de dinheiro e homicídio. 

    Sinopse

    A série acompanha a história do médium João de Deus desde sua infância em Itapaci, em Goiás, até sua prisão por crimes sexuais. É revelada a vida paralela de um dos curandeiros mais populares do país, que oferecia tratamento espiritual a centenas de mulheres e se aproveitava das consultas para abusar sexualmente delas. A partir de relatos exclusivos das vítimas, o documentário reconstitui o trabalho dos investigadores tanto no Brasil quanto no exterior, expondo a ampla rede de proteção de João de Deus.

    Artigos relacionados

    CRÍTICA – Eu Nunca… (3ª temporada, 2022, Netflix)

    A terceira temporada da série adolescente Eu Nunca... chegou na Netflix. A série é uma criação de Mindy Kaling e Lang Fisher. No elenco...

    Desastre Total: Woodstock 99 | Tudo sobre o documentário da Netflix

    Woodstock de 1969 é sinônimo de Paz e Amor, mas a edição de 99 conseguiu destruir a reputação do maior festival da música.

    CRÍTICA – Sandman (1ª temporada, 2022, Netflix)

    Confira a crítica da nova série da Netflix, Sandman, que é a maior criação da lenda Neil Gaiman e que conta com Tom Sturridge como Morpheus.

    Predador e suas melhores versões no cinema

    Com o lançamento de Predador: A Caçada, no Star+, nada melhor que relembrar os melhores yautjas já vistos no cinema. Veja a lista!