Início QUADRINHOS Artigo A Importância da Milestone e do DC Next Generation

A Importância da Milestone e do DC Next Generation

Milestone

O DC Fandome trouxe muitas novidades e uma delas foi bem impactante: a retomada forte do selo Milestone e a criação do DC Next Generation, um incentivo a projetos voltados e criados por pessoas não brancas na gigante do entretenimento DC Comics.

QUAL É A IMPORTÂNCIA DISSO?

Na Era de Ouro dos quadrinhos, era muito comum termos muitos personagens brancos que marcaram diversas gerações. Após a criação do movimento chamado Blaxploitation, o selo Milestone foi criado para que pessoas negras tivessem mais representatividade, pois eram escassos os heróis para uma população tão massiva e importante para a cultura pop.

Com o selo Milestone foram criados personagens como ícone, Hardware, Duo, Dharma, e o mais famoso no Brasil, Super-Choque, super-heróis marcantes e que formaram uma nova geração.

Contudo, o selo Milestone foi colocado em segundo plano, mesmo que personagens não brancos tenham ganhado bastante relevância na DC Comics. Entretanto, parece que as coisas vão mudar na empresa e desde de 2020 já temos uma retomada dos projetos.

Alguns longas foram confirmados, dentre eles um filme do Super-Choque, produzido por Michael B. Jordan, e mais algumas outras obras. A máquina voltará a girar e teremos um melhor aproveitamento desses personagens, algo que precisamos cada vez mais em um mundo polarizado e que precisa de mais cor.

Além disso, a criação do Next Generation promete chacoalhar as coisas, pois vai dar oportunidade para muitas pessoas talentosas mostrarem seu trabalho e saciar uma comunidade que precisa de ícones para se orgulhar e representar na cultura pop.

O QUE ESPERAR DA MILESTONE E DC NEXT GENERATION?

A representatividade importa e cada vez mais vemos isso em todas as plataformas. Recentemente a revelação de Joe Kent, o novo Superman, ser bissexual causou alvoroço, mas, infelizmente, não é uma novidade.

Todavia, precisamos de mais exemplos e o DC Next Generation veio para isso. Desta, forma, acredito que mais personagens vão ser apresentados e teremos muito mais diversidade, agradando todos os públicos.

Dar essa chance para pessoas com novas ideias é um grande acerto da DC, pois traz uma renovação, criando mais opções de entretenimento. Quadrinhos com histórias mais amplas, novas roupagens e personagens inovadores podem dar um boom em vendas e trazer mais opções de crossovers, além de decisões mais ousadas. Quem sabe não podemos ter um novo Injustice ou até mesmo arcos interessantes como Flashpoint, Crise nas Infinitas Terras ou tantos outros? O DC Next Generation e a Milestone são fundamentais nesse processo. 

O que nos resta agora é celebrar e torcer para que todos abracem essa ideia! Vejo um futuro promissor pela frente.

Confira nossa live sobre tudo que rolou no DC Fandome:

Inscreva-se no YouTube do Feededigno

Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

Artigo anteriorCRÍTICA – Semente de Sangue (2021, Gabriel Yared)
Próximo artigoCRÍTICA – A Batalha Esquecida (2020, Matthijs van Heijningen Jr.)
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.