Arquivo 81: Final da série explicado!

    Arquivo 81 estreou no dia 14 de janeiro de 2022 na Netflix. Caso vocês tenham se perguntado qual a origem da mais nova série de suspense, suas dúvidas acabaram. Arquivo 81 é baseado em um podcast de terror americano. E agora, com certeza, o podcast ganhará muitos fãs para sua fanbase, graças a gigante do streaming. A série é dirigida por Rebecca Sonnenshine.

    Vale lembrar que esse artigo foi criado com base nas pesquisas do Google sobre a série. O final da mesma, trouxe diversas dúvidas e ganchos que serão bem interessantes de ser vistos em próximas temporadas.

    Caso você tenha chegado a esse artigo sem querer e sem assistir a série, recomendamos que você assista antes de continuar lendo. Mas deixe salvo nos seus favoritos para que você retorne aqui depois de assistir.

    E se você tem dúvidas se gostamos ou não da série, convido-os a ler a nossa crítica clicando aqui.

    ESTE ARTIGO CONTÉM SPOILERS DE ARQUIVO 81!

    Após passar alguns episódios restaurando as fitas de Melody Pendras (Dina Shihabi), a ex-moradora do Edifício Visser, o episódio 8 mostra Dan (Mamoudou Athie) retornando até o complexo de Virgil Davenport (Martin Donovan) e o confronta em relação à verdade sobre as fitas.

    Davenport então revela que o pai de Dan era quem estava com as fitas, e então elas reapareceram um ano antes dos dias atuais.

    Ele queimaram a sua casa para destruí-las. Há pessoas que farão qualquer coisa para invocar esse demônio esquecido para esse mundo e há pessoas que farão qualquer coisa para impedir que isso aconteça. Seu pai fazia parte do segundo grupo e sua família pagou o preço. Sua fuga foi completamente acidental.”

    Apesar de admitir que gosta de Dan, Davenport puxa uma arma e aponta para seu ex-funcionário, mas Mark (Matt McGorry) resgata seu amigo e derruba Davenport. Eles descem até o porão, onde está a estátua de Kaelego em uma sala de ritual recriada igual à do Visser e da mansão Vos antes dele, apenas para serem surpreendidos por Bobbi (Jacqueline Antaramian) com a arma de Davenport. E é nesse momento em que que Bobbi revela que é na verdade a mãe de Melody e ela concorda e reencenar o ritual (pois é uma bruxa Baldung) para tentar libertar Melody da outra dimensão.

    Dan então vai para o Outro Mundo, e é tentado por Kaelego, encontra Melody e pouco antes de escapar, Samuel (Evan Jonigkeit) a pega. Melody chega a até os dias atuais, em frente de sua mãe, mas Dan acorda nos anos 90, aparentemente tendo viajado no tempo. E assim, a temporada chega ao seu final.

    VAI HAVER UMA 2ª TEMPORADA DE ARQUIVO 81?

    final

    Enquanto muitos fãs imaginam se Arquivo 81 vai ganhar uma segunda temporada, a Netflix ainda não revelou nada sobre isso. Em uma recente entrevista, a showrunner da série mostrou estar otimista em relação à uma nova temporada. Confira a entrevista abaixo:

    A ideia é que continuemos a história com esses personagens em uma nova temporada se tivermos a sorte de ter uma segunda temporada. A série não foi criada como uma série de uma só temporada. Eu acho que há mais histórias a serem contadas. Eu acho que nós terminamos com um ótimo gancho que seria muito interessante de abordar. Nós apresentamos diversos personagens que cercam Dan e Melody; e que têm vidas interessantes para que possamos explorar. Então sim, nós esperamos continuar.

    A showrunner revelou que ela e os roteiristas têm feito brainstorms e já possuem ideias sobre a segunda temporada da série.

    Os roteiristas estão muito animados em continuar contando essa história. Nós amamos nossos atores, nós amamos o mundo que criamos. Então estamos de dedos cruzados.”

    DAN VIAJOU NO TEMPO?

    A cena final da série mostra Dan acordando em um hospital e uma enfermeira revela ao personagem que ele foi o único sobrevivente do incêndio no Visser, com uma matéria na TV abordando a morte de Kurt Cobain. A câmera volta até Dan e foca no protagonista da série enquanto ele olha pela janela do quarto, e as Torres Gêmeas ainda estão de pé. A showrunner revelou o que aconteceu, não é uma história clássica de viagem no tempo.

    Para nós, isso é uma revisão das viagens no tempo. O que é meio que entrar em outra dimensão. Não é o que entendemos como viagem no tempo. Mas há muito nessa série sobre tempo e como ele se move e o que é isso. Será que o universo está se expandindo? É um outro universo? Nós não sabemos. Mas o fato de ter uma nova dimensão nos dá uma nova perspectiva. Eu acho que em termos de, bem, alguém foi para os anos 90 e alguém foi para os dias atuais. Isso significa que há outras formas de viajar? Então é mais ou menos essa ideia.”

    A showrunner esclareceu:

    Não é uma máquina do tempo. É algo diferente. É uma forma de dobrar o tempo através de uma dimensão alternativa.”

    Vale apontar que desde os primeiros episódios, fica claro que os roteiristas flertam com a possibilidade da viagem dimensional ser possível. E que esse era até mesmo um dos objetos de estudo do pai de Dan, Steven (Charlie Hudson III). Mas o roteiro não esclarece qualquer aspecto da viagem fora do ritual que envolve o demônio Kaelego.

    Esse que vos escreve, como um bom aficionado em sci-fi que é, chegou a supor a possibilidade de haver múltiplas realidades. Mas fico feliz pelo caminho que a série seguiu, mostrando que pessoas sensitivas como os Baldung, são os únicos capazes de abrir portas para diferentes dimensões, como o Outro Mundo é.

    O que podemos assumir que deve ter uma forma de voltar atrás. Esperamos que a série retorne para sua segunda temporada e esclareça os acontecimentos da primeira temporada de forma interessante.

    Confira o trailer da série:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTube. Clique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA – Love, Death and Robots (3ª temporada, 2022, Netflix)

    Criaturas aterrorizantes, surpresas bizarras e humor ácido. Finalmente a terceira temporada de Love, Death and Robots está entre nós!

    CRÍTICA – Night Sky (1ª temporada, 2022, Prime Video)

    Night Sky é a nova série do Prime Video que traz em seu elenco principal os atores J.K. Simmons e Sissy Spacek. Confira nosso review!

    CRÍTICA – Vampiro no Jardim (1ª temporada, 2022, Netflix)

    A 1ª temporada de Vampiro no Jardim chegou ao catálogo da Neflix no dia 16 de maio. Veja o que achamos do anime!

    CRÍTICA – O Poder e a Lei (1ª temporada, 2022, Netflix)

    O Poder e a Lei é uma série baseada na saga literária de Michael Connelly sobre Michael "Mickey" Haller, um advogado de defesa. Uma...