Início SÉRIE Crítica CRÍTICA – Cozinhando com Paris Hilton (1ª temporada, 2021, Netflix)

CRÍTICA – Cozinhando com Paris Hilton (1ª temporada, 2021, Netflix)

CRÍTICA - Cozinhando com Paris Hilton (1ª temporada, 2021, Netflix)

Cozinhando com Paris Hilton (Cooking With Paris, título original) é o novo reality show da Netflix estrelado pela atriz, socialite, modelo, cantora, DJ, empresária e autora norte-americana Paris Hilton, bisneta de Conrad Hilton, fundador da rede Hilton Hotels.

SINOPSE

Com uma maquiagem impecável e figurinos de alta costura, Paris Hilton ensinará em cada episódio novas receitas incríveis com a ajuda de seus convidados especiais, entre eles: Kim Kardashian West e Demi Lovato.

ANÁLISE

A primeira temporada de Cozinhando com Paris Hilton conta com seis episódios curtos (22 a 26 min) e nos apresenta a socialite em sua cozinha com alguns convidados… bem, aqui, a herdeira do império Hilton não está tentando ensinar ninguém a cozinhar, tampouco está interessada em aprender novas técnicas de culinária, vemos apenas a socialite abraçando a persona pela qual ficou conhecida.

No documentário This Is Paris (2020), a famosa diz:

A verdadeira eu é uma pessoa brilhante. Não sou uma loira burra, sou apenas muito boa em fingir ser uma.”

VEREDITO

Paris Hilton (E) e Kim Kardashian West (D).

Se ela é inteligente ou não, isso não está em análise aqui; mas a série desde seu episódio piloto possui diversos momentos de “vergonha alheia” com seus convidados tendo que ouvir comentários da anfitriã como: “o que é um liquidificador?“; “eu levo a vida igual quando tinha 21 anos” [Paris tem 40].

Para quem busca um conteúdo edificante, provocador ou até mesmo algum entretenimento, passe longe de Cozinhando com Paris Hilton, pois aqui você não terá nada disso.

Em resumo, Cozinhando Com Paris é no mínimo uma experiência sofrível.

Nossa nota

0,5 / 5,0

Se você ainda tem dúvidas, no Metacritc a série conta com uma pontuação de 32/100; já no Rotten Tomatoes possui uma aprovação de 10% pela crítica especializada e 60% do público.

De acordo com a Variety:

O problema, para Hilton, é que Cozinhando com Paris Hilton é um desastre – uma sessão totalmente desagradável que muitos telespectadores irão desligar antes que o primeiro episódio termine.”

Já para o The Guardian:

Tudo fica mais estranho à medida que [a série] avança. Não é que Hilton tenha apenas quatro frases à sua disposição (‘Tão bom’, ‘Tão bombástico’, ‘Louca’, ‘Tão fofa’), mas ela é uma presença mortal. A voz monótona, o rosto imóvel, os movimentos cuidadosos desenvolvidos ao longo da vida sem querer perturbar o cabelo ou a roupa – roubam a vitalidade de todo o espetáculo.”

Assista ao trailer original dessa bomba:

A série chegou ao catálogo da Netflix no dia 4 deste mês.

Se você busca um bom reality show, apesar de não ser de culinária, tente Glow Up: Quem Brilha Mais?; que teve sua 3ª temporada lançada este mês, também na Netflix.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorDia dos Pais: Filmes e séries para assistir neste domingo na HBO Max
Próximo artigoCRÍTICA – Glow Up (3ª temporada, 2021, Netflix)
Um carioca apaixonado por livros, cinema, games e que ama falar de nerdice.