Início SÉRIE Crítica CRÍTICA | Loki – S1E4: O Evento Nexus

CRÍTICA | Loki – S1E4: O Evento Nexus

Loki

O Evento Nexus foi o quarto episódio de Loki, a série da Disney+, que traz o Deus da Trapaça em uma jornada contra a Autoridade de Variação Temporal e os Guardiões do Tempo.

SINOPSE

Loki e Lady Loki voltam para a AVT para serem julgados. Entretanto, algumas reviravoltas começam a acontecer e surpresas aparecem de última hora.

ANÁLISE

O quarto episódio de Loki, O Evento Nexus, fez finalmente a série entrar nos trancos após uma história baseada em um completo marasmo.

De fato, há aqui uma melhora significativa no roteiro, pois temos respostas de várias perguntas jogadas no ar. Os personagens ganharam profundidade, uma vez que foi confirmado que todos são variantes, exceto Ravonna Renslayer (Gugu Mbatha-Raw) que se mostra ambígua em suas intenções.

A cena pós-créditos também nos deu muito no que pensar, visto que o multiverso realmente foi confirmado e muitas possibilidades estão por vir, ainda mais que Kang, o Conquistador (Jonathan Majors) deve ser um dos grandes vilões dessa nova fase da Marvel.

VEREDITO

O Evento Nexus foi um episódio esclarecedor, pois trouxe novidades e infinitas possibilidades para o Universo Cinematográfico Marvel dentro de novas propostas. 

Com o cerco se fechando cada vez mais, agora nos resta saber o que vem por aí e como Loki vai afetar todo o universo criado por Kevin Feige.

Nossa nota

5,0/5,0

Confira o trailer de O Evento Nexus:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorCRÍTICA | Astra Lost In Space – Vol. 5 (2021, Devir)
Próximo artigoMonstros no Trabalho: Conheça a nova série animada do Disney+
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.