Início SÉRIE Crítica Noites Sombrias #43 | Chucky (1ª temporada, 2021, Star+)

Noites Sombrias #43 | Chucky (1ª temporada, 2021, Star+)

chucky

Chucky recebeu uma série de tv que é transmitida no Brasil pela Star+ e tem o saudoso criador do Brinquedo Assassino, Don Mancini, como o showrunner. Brad Dourif volta a dublar o vilão, assim como temos os retornos de Jennifer Tilly (Tiffany), Fiona Dourif (Nica), Alex Vincent (Andy) e Catherine Hicks (Karen).

SINOPSE DE CHUCKY

Jake (Zackary Arthur) é um adolescente homossexual e sofre bullying por ser diferente. Entretanto, as coisas começam a mudar quando o jovem compra um boneco Chucky (Brad Dourif) que inicia uma carnificina na cidade de Hackensack.

ANÁLISE

Chucky sempre foi um sinônimo de galhofice, mas que tratava de temas delicados como homofobia e bullying. O primeiro longa de 1988 é um dos maiores clássicos slashers e seus sucessores tem qualidade bastante questionável.

Todavia, a série de 2021 traz um frescor interessante, uma vez que vários filmes e um remake pavoroso em 2019 deixaram em cheque a franquia.

As atuações do elenco são fracas, pois não se tratam de grandes atores. Os garotos se esforçam, mas ainda estão muito verdes para um trabalho que necessite mais qualidade técnica de entrega. Contudo, se falta maturação para eles, a direção consegue entregar um terror trash bastante divertido, uma vez que sabe utilizar seu baixo orçamento para usar efeitos práticos bem verossímeis, além de contar com muito carisma dos experientes Jenniffer Tilly e Brad Dourif, que com sua voz rouba a cena. Temos como destaque também a filha de Dourif, Fiona, que faz, inclusive, o papel de seu pai na juventude dando vida a Charles Lee Ray.

A temática de bullying, trazendo jovens que estão se descobrindo é muito precisa e o gore é bem honesto. O roteiro é muito bem elaborado, visto que sabe usar os elementos de todos os longas de Chucky, além de trabalhar as tramas de todos os personagens e da própria cidade, incluindo flashbacks bizarros que encaixam como uma luva na psique do brinquedo assassino mais famoso do mundo. Há também uma subversão de quem pode ser o assassino, sendo um dos aspectos bem diferenciais do seriado, pois a todo o momento são apresentados potenciais parceiros do antagonista sarcástico.

VEREDITO

A série de Chucky é uma grata surpresa em 2021, reinventando o clássico e trazendo tudo de melhor que foi feito até então com a franquia. Para os apaixonados por títulos do cinema trash e de terror slasher, o seriado entrega muito entretenimento.

Nossa nota

4,5/5,0

Confira o trailer de Chucky:

Inscreva-se no YouTube do Feededigno

Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

Artigo anteriorCRÍTICA – Você é a Cara da Morte: Contos de The Umbrella Academy (2021, Devir)
Próximo artigoCRÍTICA – Acampamento Jurássico (4ª temporada, 2021, Netflix)
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.