Início SÉRIE Artigo Westworld | Seu guia definitivo sobre a série!

Westworld | Seu guia definitivo sobre a série!

88
0

Começou a assistir Westworld mas está confuso com os personagens e cronologia? Pensa em iniciar mas quer saber mais sobre a série? Iniciou a segunda temporada mas já não lembra muito da primeira? Pois bem: Nós montamos um guia definitivo para a série mais robótica e guerrilheira do momento!

Coloque sua melhor vestimenta – e seu chapéu – e prepare-se para a ação!

Westworld é uma série de televisão americana transmitida pela HBO e desenvolvida por Jonathan Nolan e Lisa Joy. Jonathan é irmão de Christopher Nolan e um dos responsáveis por dar um nó em nossas cabeças em quase todos os filmes dirigidos pelo seu irmão.  Lisa Joy é conhecida também pelas séries Pushing Daisies e Burn Notice. A primeira temporada de Westworld foi lançada em outubro de 2016 e estreou sua segunda temporada na segunda quinzena de abril.

A série conta a história de um parque ao estilo Velho Oeste que disponibiliza, para quem quiser visitá-lo, uma experiência imersiva extremamente real. Com robôs, conhecidos como anfitriões, por todos os lados, o parque possui centenas de narrativas para manter seus visitantes entretidos durante muuuuito tempo. Em Westworld você pode ter e ser o que quiser. Quer ser o Clint Eastwood? Be my guest!

No primeiro episódio somos apresentados a Dolores (Evan Rachel Wood) e Teddy (James Marsden), dois dos mais antigos anfitriões do parque. Dolores é a filha do rancheiro de Sweetwater, Peter Abernathy (Louis Herthum), e sua narrativa é bem simples: ela derruba uma lata de condimento e algum visitante (ou o próprio Teddy) recolhe. É a partir desse gesto que a “missão” começa.

Quando Peter encontra uma fotografia perto de seu rancho, algo desperta em seu mecanismo, fazendo-o ter atitudes diferentes das anteriormente programadas. Esse mesmo efeito, gradativamente, atinge outros anfitriões, incluindo Maeve (Thandie Newton) e a própria Dolores. Essas alterações de comportamento causam preocupação na administração do parque. Afinal, apenas uma linha de código impede os robôs de atacarem os visitantes.

Na área administrativa de Westworld conhecemos os principais responsáveis por criarem e manterem essa experiência toda: Robert Ford (Anthony Hopkins) a.k.a CEO, Bernard Lowe (Jeffrey Wright) e Theresa (Sidse Babett Knudsen). Em outra área do parque somos apresentados à William (Jimmi Simpson) e Logan (Ben Barnes), colegas de trabalho que pretendem investir seu dinheiro para o crescimento do parque.

Em uma quarta linha narrativa, um homem de preto (Ed Harris) ronda os anfitriões, gerando caos e medo. Ele procura um labirinto (The Maze), uma experiência tão imersiva que ele considera o grande segredo do parque. Ao longo de sua jornada, o homem percebe que o Labirinto não é para todo mundo.

Westworld possui em seu DNA muitas pistas escondidas bem ao estilo Nolan. É uma série que deve ser vista com atenção e que garante, entre uma semana e outra de novos episódios, muitas especulações e teorias. Há também a análise sobre a tecnologia, os robôs e seu poder de criar consciência, a falta de alma e a criação de uma nova espécie, temas retratados em alguns filmes como Blade Runner e Ex-machina. O futuro da nossa humanidade – ou o fim dela – será pelas nossas próprias mãos?

Apesar de ouvirmos (de algumas pessoas) que as produções dos Nolan possuem “explicações demais”, Westworld não cai nessa armadilha. Todas as explicações são tão vagas que acabam por trazer mais confusão do que, de fato, elucidar os fatos, o que mantém o telespectador envolvido e interessado pelo desenrolar da trama.

Confira o trailer da primeira temporada aqui:

Já assistiu à série, mas quer relembrar todos os acontecimentos? Aqui tem um resumão em vídeo feito pela HBO!

Tá, mas e a segunda temporada de Westworld?


Pra quem está assistindo à segunda temporada, mas está perdidaço na linha cronológica, vem que explicamos! 
A partir daqui nós teremos spoilers, então se você quer se preservar e manter a sua integridade mental, pare a leitura por aqui.

Após o desfecho s-e-n-s-a-c-i-o-n-a-l da primeira temporada, o segundo ano de Westworld começa com inúmeras lacunas a serem resolvidas. São elas:

1 –  O que vai ser do parque agora? E quantos parques são?

2 – Todos os robôs conseguem fazer escolhas fora de sua programação ou apenas aqueles que Robert selecionou?

3 –  Maeve está decidindo seu futuro ou ainda segue um script?

4 – O que Bernard fez com os anfitriões?

5 – Qual é o jogo que Robert deixou para William?

6 – Qual o real interesse da Delos nos parques?

7 – Para onde Dolores está indo?

8  – Será que Robert morreu mesmo?!

Algumas dessas perguntas já estão sendo elucidadas e criam NOVAS PERGUNTAS.

Nos dois primeiros episódios da segunda temporada, percebemos que o mundo construído pela Delos vai muito além do que imaginávamos. Em determinado momento, Bernard é encontrado na beira da praia, desorientado. Ele é abordado pelo chefe do setor da Qualidade (GQ), que menciona várias vezes as barreiras entre um parque e outro e, em um breve diálogo, diz existirem seis parques. Na divisa com Westworld, é encontrado um tigre, provável personagem de algum parque com uma temática… indiana? É o que diz um usuário do reddit que teoriza sobre o nome do parque ser RajWorld.

Ou seja, além dos anfitriões estarem livres para atacar quem quiserem, ainda há a possibilidade de anfitriões (e animais) não obedecerem mais os limites das fronteiras…

[Atualização: No episódio de ontem (06/05) foi confirmado o nome do parque. É chamado de The Raj e você pode ouvir a música tema aqui. Fim da atualização]

Fica bem nítido também que, nessa temporada, teremos novamente acontecimentos de várias épocas entrelaçados. Em uma das linhas cronológicas (provavelmente 35 anos antes do presente), vemos William convencer o dono da Delos (James Delos, pai de Logan) a investir no parque. O argumento usado por William é amedrontador e brilhante: em Westworld as pessoas podem ser e agir da forma que querem. É o único lugar onde as pessoas não precisam esconder seus desejos e podem apresentar seu lado mais obscuro. Por meio dessa abordagem, William dá a entender que esses dados podem ser coletados e utilizados, caso necessário, em um futuro não muito longínquo, como forma de chantagem ou algo mais.

Essa cena vem ao encontro de um acontecimento logo após o baile de gala, no fim da primeira temporada. Bernard testemunha a retirada de DNA e dados sigilosos de um anfitrião para uso da Delos, mediado por Charlotte (Tessa Thompson). É também nessa cena que Charlotte descobre que Lee Sizemore (Simon Quarterman) não conseguiu entregar o anfitrião Peter Abernathy, robô que eles usaram como um HD gigante, para a Delos. Elucida também o fato de um dos anfitriões utilizar uma tecnologia para transmissão de dados via satélite.

Falando em Bernard: No primeiro episódio da segunda temporada, vemos Arnold dizer para Dolores que teve um sonho. No sonho, todos os anfitriões se encontravam em um mar e deixavam ele para trás. Ao término do episódio, vemos todos os anfitriões do parque mortos, boiando na água (incluindo Teddy) e Bernard diz que matou a todos. A única que aparentemente não aparece na cena é Dolores. Seria esse mais um jogo macabro de Robert utilizando as memórias de Dolores com Arnold?

E, se você prestar bem atenção no trailer da segunda temporada… parece que não há só um Bernard. Será que todos eles derrotaram os anfitriões?

Além da nova narrativa, Robert deixou um jogo especial para William. Tendo em vista que William sempre quis que os anfitriões pudessem revidar tudo aquilo que sofriam, tornando o mundo de Westworld não só um jogo, mas algo real. Ele achava que, encontrando o centro do Labirinto, essas respostas seriam mais claras. Porém, o Labirinto não era para ele. Sendo assim, Robert decidiu, como um dos seus últimos desafios, deixar para William um enigma: O jogo termina onde começou e começa onde terminou. Porém, em uma grande cena do segundo episódio, William descobre que o seu jogo deve ser jogado sozinho. Será que ele chegará até o final?

O jogo, aparentemente, leva William e Dolores para o mesmo destino. Algo construído por William 30 anos antes é o objetivo em comum de ambos os personagens. Inúmeras vezes ao longo dos dois episódios, personagens repetem a expressão “Além do vale”, um lugar onde ninguém jamais conseguiu chegar. Parece que é nesse local que Dolores e William encontrarão a saída que procuram.

E estaria Robert morto?

Durante a cena em que Theresa encontra seu fim, é possível vermos uma das máquinas mais antigas de criação de anfitriões trabalhando em um novo modelo. Será que Robert, ao arquitetar o seu “assassinato”, teria criado uma cópia sua? Ou seria outro Bernard?

 

E pra fechar, uma teoria! #POSSÍVELSPOILER

 

Aparentemente, o reddit e outros fóruns estão enlouquecidos com a possibilidade de Maeve não ter só recebido uma filha programada, mas sim de ter dado a luz a uma criança. Pegando o gancho já explorado recentemente em Blade Runner 2049, é possível que a ligação de Maeve com a sua filha seja muito mais do que apenas uma narrativa criada por Ford.

Com a nova abertura da série, que foca em um robô com um bebê, e com a escolha de Maeve de não seguir em frente para a Metrópole e voltar para buscar sua filha perdida, fãs acreditam na possibilidade da anfitriã ter uma filha biológica e que essa criança seria, nada mais, nada menos, do que Charlotte.

Vale lembrar que essa teoria ganha força por, possivelmente, seguir algo realizado na abertura da primeira temporada. Naquela vinheta, aparece Dolores montada em um cavalo com uma arma empunhada, disparando-a, algo que ela não poderia fazer na narrativa em que estava inserida.

O que você acha? Pensou ou já leu sobre alguma teoria não abordada aqui? Deixe seu comentário e lembre-se de nos acompanhar nas principais redes sociais:

Facebook – Twitter – Instagram – Pinterest

Comentários