Início SÉRIE Crítica CRÍTICA | WandaVision: S1E7 – Derrubando a Quarta Parede

CRÍTICA | WandaVision: S1E7 – Derrubando a Quarta Parede

Derrubando a Quarta Parede se inspira na famosa sitcom Modern Family e traz importantes desdobramentos à trama de WandaVision

O episódio 7 de WandaVision foi ao ar no dia 19 de fevereiro de 2021 e é intitulado Derrubando a Quarta Parede.

Inspirado nas sitcoms dos anos 2000, o capítulo parece beber imensamente da fonte de Modern Family, seriado que inspirou diversas outras comédias desde sua estreia em 2009. Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen) emula perfeitamente até mesmo os trejeitos da matriarca da família Dunphy, Claire (Julie Bowen).

SINOPSE

Mônica planeja seu retorno enquanto Wanda tem complicações, e Visão (Paul Bettany) forma uma nova aliança.

ANÁLISE

Derrubando a Quarta Parede tem início no dia seguinte aos acontecimentos do episódio 6, em que um Visão debilitado acorda nos antigos limites do Hex de Westview, bem próximo dos recém-transformados agentes da E.S.P.A.D.A. em palhaços de circo.

O episódio se mostra um grande alívio em relação aos anteriores. Apesar de demorar um pouco para engrenar, se desenvolve bem e traz revelações chocantes.

A emulação dos trejeitos de Claire Dunphy por Wanda Maximoff é um tanto assustadora, pois, assim como a matriarca da Família Dunphy em Modern Family, Wanda sugere a todo tempo estar certa, mesmo estando completamente errada.

A homenagem faz sentido, pois Modern Family é repleta de situações que escalonam ao ponto de se tornar algo insuportável. Isso sempre gerou conflitos entre a grande família Pritchett-Dunphy, e não é diferente do que vem acontecendo em Westview.

Derrubando a Quarta Parede se inspira na famosa sitcom Modern Family e traz importantes desdobramentos à trama de WandaVision

Com os lançamentos semanais dos episódios de WandaVision, teorias acerca dos mais diversos assuntos têm surgido. E uma das maiores se confirmou no episódio dessa semana.

Sem muitas revelações para não estragar sua surpresa, a forma como Matt Shakman dirige a série serve como um dos maiores exemplos de evolução narrativa de uma produção para TV.

VEREDITO

O que a Marvel tem feito com WandaVision nos faz sentir pena do passado do Universo Cinematográfico Marvel (UCM), e de seus vilões e personagens mal desenvolvidos e subaproveitados.

O desenvolvimento de Visão, uma Darcy (Kat Dennings) recém-chegada a Westview, e os empecilhos de tentar colocar um mínimo de sentido na bagunça que está a vida de Wanda são colocados na tentativa de impedir que a personagem de Elizabeth Olsen continue o que está acontecendo dentro do Hex.

Tudo sobre WandaVision, série do Universo Marvel original do DIsney+

Algumas revelações, como a transformação de Monica Rambeau (Teyonah Parris), e até mesmo a forma como o verdadeiro antagonista da série é revelado, são agradáveis surpresas. WandaVision está confirmando antigas teorias, inclusive criadas antes da estreia do seriado, a partir dos materiais de divulgação.

A interpretação de Kathryn Hahn como Agnes é uma grata surpresa, e mostra o quão convincente a atriz pode ser quando bem dirigida.

Da mesma forma Teyonah Parris, que mostra algumas das múltiplas facetas de Monica Rambeau enquanto desenvolve ainda mais sua personagem. A primeira Capitã Marvel se estabelece como uma heroína de extrema importância para a Fase 4 do UCM.

Nossa nota

4,0 / 5,0

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorNoites Sombrias #2 | 6 animes de terror para maratonar 
Próximo artigoMortal Kombat: Confira o caminho até o filme de 2021
27 anos, apaixonado por cinema, quadrinhos e games!