Início EVENTOS CCXP Worlds: Painel 30 anos de Tartarugas Ninja!

CCXP Worlds: Painel 30 anos de Tartarugas Ninja!

CCXP Worlds - Painel 30 anos de Tartarugas Ninja!

Começou nesta sexta (4) a CCXP Worlds: A Journey of Hope, primeira edição 100% digital do maior evento de cultura pop do mundo.

Após um painel inicial no Thunder Arena, com Neil GaimanRoberto Sadovski recebe virtualmente os artistas Kevin Eastman, co-criador dos personagens e o brasileiro Mateus Santolouco que é um dos principais artistas da série em quadrinhos Teenage Mutant Ninja Turtles (Tartarugas Ninja), da editora IDW Publishing.

Ao relembrar os momentos de criação dos personagens Eastman começa com uma curiosidade:

“Eu era muito fã de História e de arte… e durante o processo de criação das Tartarugas Ninja, Donaleto quase se chamou Bernini.” 

Ao ser perguntado a respeito das primeiras publicações e a recepção do público, Kevin Eastman, respondeu:

“No início a gente apresentou o projeto para muitas editoras. Na época existiam as mainstream (Marvel e DC) e as undergound. E quando conseguimos publicar a edição #1 a verba inicial era para três mil edições dela; mas quando lançamos a edição #2 a primeira edição já vendia mais de quinze mil unidades!”

Além dos artistas que dão nome as Tartarugas NinjaEastman também tinha outras inspirações:

“Eu era muito fã de Jack Kirby, mas também sou muito fã dos novos artistas, como o Mateus. É como o trabalho feito com Thor por Kirby e depois por Stan Lee. Muitos desses novos artistas desenham até mais que eu e trazem um novo olhar para os personagens, como por exemplo a minissérie The Secret History of the Foot Clan (A História Secreta do Clã do Pé) do próprio Mateus.”

Como Mateus Santolouco confessou, para o apresentador da CCXP, que assistia os desenhos das Tartarugas Ninjas e era viciado no fliperama quando garoto, uma pergunta era necessária:

Qual a frase de Michelangelo era mais marcante; a versão em inglês: “Cowabanga!“, ou a em português: “Santa Tartaruga!“?

“Pois é, eu mergulhei no mundo das Tartarugas Ninja primeiro pelo fliperama. Eu não conseguia assistir ao desenho já que era justamente no horário em que eu estava na escola, mas depois que eu fiquei superviciado no game, eu passei a gravar o desenho no meu videocassete. Mas como eu conheci o game primeiro, a versão em inglês foi a que me marcou mais.”

Fechando o painel, Roberto Sadovski tentou colocar os artistas em uma divertida “saia justa” com a clássica pergunta: Qual sua Tartaruga Ninja favorita?

Santolouco comentou:

“Depende muito do momento. Quando jogava os videogames, o Donatello era meu favorito, porque era mais fácil de jogar com ele. Com o filme, Leonardo virou meu favorito, adorava a coisa ‘zen’ dele. Mas quando estava trabalhando nos quadrinhos da IDW, Michelangelo se tornou meu favorito. Acho que estava ficando velho, então ter um espírito jovem ajudou a me conectar.”

Eastman:

“Michelangelo é o primogênito. Se tivesse que escolher, seria ele pois nasceu antes mesmo de ter esse nome. Mas todos os personagens foram baseados em grupos como Quarteto Fantásticos e X-Men, em que todos tinham opiniões diferentes, mas têm sucesso como time.”

LEIA TAMBÉM:

CRÍTICA – Tartarugas Ninja: Coleção Clássica – Vol.1 (2020, Pipoca e Nanquim)

Além de ser realizada online, a maior parte da programação da CCXP Worlds é gratuita e é possível acessar a plataforma de qualquer lugar do mundo. E acontece entre os dias 4 e 6 de dezembro de 2020.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.