#52filmsbywomen 3 – Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas (2017, Angela Robinson)

0
119
views

O filme da vez é Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas. Lançado no mesmo ano que Mulher-Maravilha de Patty Jenkins, o filme passou despercebido em muitos lugares, e certamente merece mais atenção. A direção é de Angela Robinson, produtora, roteirista e diretora de algumas séries de TV já conhecidas como: The L World e True Blood. Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas é a estréia de Robinson na direção de  um filme longa-metragem. A história é baseada na vida do psicólogo Willian Moulton Marston (Luke Evans), responsável pela criação da personagem Mulher-Maravilha/Diana Price. O longa foca em sua vida pessoal, vivendo com sua esposa Elizabeth Marston (Rebecca Hall) e Olive Byrne (Bella Heatcote), a jovem amante do casal, e como a inspiração para a heroína amazona surgiu.

Apesar de inexperiente na direção, Robinson mostra comando dos assuntos tratados no filme, como lesbianismo, bondage, e poliamor. Os temas são tratados com delicadeza e uma dose de humor que permite ao espectador passar pela experiência junto com seus personagens de forma orgânica e envolvente. Os personagens são bem trabalhados, em grande parte pela atuação do elenco principal, que apresenta excelente química em cena nas diversas situações apresentadas, e todos possuem espaço para brilhar. O destaque fica para a iniciante Bella Heatcote, que atuando frente a experientes como a excelente Rebecca Hall, consegue se expressar bem.

O filme corrige alguns erros históricos ao explorar a participação ativa que Elezabeth e Olive tiveram na inspiração para a personagem de Mulher-Maravilha, mas falha ao não discutir como todo o crédito da criação é ainda assim oferecido a Willian Marston. Mesmo assim, o espírito de rebeldia e oposição ao conservadorismo que foi parte da carreira e vida dos Marston é bem explorado aqui, pois a narrativa se desenvolve em forma de flashback, quando Marston depõe para a Associação Americana de Estudos da Criança, acusado de imagens sexualizadas e representando lesbianismo e sadomasoquismo nos quadrinhos de Mulher-Maravilha, após muitos anos de sucesso das HQs da heroína.

Para fãs de Diana Prince e HQs em geral, o filme merece ser visto! Porém, a história é importante e o filme equilibra bem seu drama, comédia e homenagem a personagem, investigando uma história pouco conhecida de forma sólida.

Confira o trailer Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas:

E aí, já começou a campanha #52FilmesByWomen? Tem ideia de algum filme nos indicar? Deixe-nos seu comentário e lembre-se de compartilhar esse post com seus amigos.