CRÍTICA | Babenco – Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou (2019, Bárbara Paz)

    Babenco – Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, já foi selecionado para mais de 20 festivais e conquistou quatro prêmios, incluindo o Leão de Ouro no 76º Festival de Veneza e o prêmio de Melhor Documentário no Festival Internacional de Cinema de Mumbai, na Índia. E agora, será o indicado pelo Brasil na corrida para Oscar 2021 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

    Eu já vivi minha morte, agora só falta fazer um filme sobre ela” – disse o cineasta Hector Babenco à Bárbara Paz, ao perceber que não lhe restava muito tempo de vida. Após a descoberta do câncer, ela aceitou a missão e realizou o último desejo do companheiro: ser protagonista de sua própria morte.

    Babenco faleceu em 2016 após uma parada cardíaca. E sozinha, Bárbara seguiu sua jornada, descobrindo aos poucos o filme que tinha em suas mãos, experimentando cada imagem, buscando parceiros e colaboradores que entendessem a verdadeira essência do projeto.

    SINOPSE

    Um dia, depois de acudir Hector Babenco num hospital em Paris, ela começa a filmá-lo. Ele aos poucos permite que ela, apenas ela, o filme. Em paralelo, Bárbara Paz inicia com ele uma série de conversas gravadas sobre todos os temas possíveis da vida do homem e do cineasta. E assim, somos introduzidos a este precioso documentário-ensaio repleto de afeto, simplicidade e parceria entre o casal.

    Nesta imersão amorosa na vida do cineasta, ele se desnuda, consciente, em situações íntimas e dolorosas. Revela medos e ansiedades, mas também memórias, reflexões e fabulações, num confronto entre vigor intelectual e fragilidade física que marcou sua vida.

    ANÁLISE

    CRÍTICA - Babenco: Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou (2019, Bárbara Paz)

    Hector Babenco se apaixonou pela arte de contar histórias e em sua carreira foram ao todo 10 filmes e todos têm sua importância. O Rei da Noite (1975), Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1977),  Pixote, a Lei do Mais Franco (1980), O Beijo da Mulher Aranha (1984), Ironweed (1987), Brincando Nos Campos do Senhor (1990), Coração iluminado (1998), O Passado (2007) e seu último filme, Meu Amigo Hindu (2016).

    Intercalando por cenas de arquivo pessoal do próprio Babenco, é notório o quão Bárbara interpretou este projeto como uma carta de amor póstuma. Totalmente em preto e branco, o clima noir é representado por um motivo simplório: o plano de fundo deste documentário, era na época pela qual ele estava em tratamento de seu diagnóstico de câncer.

    Bárbara tenta captar utilizando obras dele e imagens caóticas, em uma fotografia sentimentalista, um contraponto a sua finitude da vida, com momentos de calmaria, com Babenco, em sua fragilidade, tendo suas  reflexões espontâneas, com uma bela mistura de loucura e caos com realismo e esperança, já que ele sabe que a única maneira de superar sua explosão interior é seguir em frente da melhor forma possível com toda a sua bagagem de conhecimento e ternura.

    A montagem do documentário é extremamente  significativa em recolocar todas as cenas em ordem e transformar a cinematografia de Babenco quase em um universo compartilhado. Todos os seus filmes dialogam entre si dentro da premissa do longa e, dessa maneira, é possível notar as características marcantes de cada um deles. Essa oportunidade de homenagear um conjunto de obras transporta o espectador para um limbo, como se entrássemos no purgatório particular de Hector Babenco e ali fossemos convidados à assistir suas lembranças.

    Tanto a trilha sonora atmosférica quanto o preto e branco auxiliam nessa jornada de recordações, que utiliza bastante metalinguagem para ressaltar o valor de cada filme dirigido por Babenco. O excepcional ator Willem Dafoe (O Farol), além de produtor, faz parte da trama por ter estrelado o último filme de Hector Babenco, Meu Amigo Hindu, uma espécie de autobiografia realizada durante o período que esteve doente antes de falecer.

    Nesse documentário é também revelado o fazer cinema na mente de um homem que viveu isso sua vida toda, e fez a gente sonhar com suas construções. Muito mais do que uma homenagem, Bárbara faz um estudo da mente deste lendário cineasta, revelando pequenos gestos que mostram sua grandiosidade.

    VEREDITO

    Babenco – Alguém tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou é o resultado do trabalho intenso e apaixonante que registra o nascimento de uma diretora obstinada e multitalentosa que é Bárbara Paz.

    Em apenas 1h15min de projeção, ela pincela a imagem do homem consciente do seu destino e temeroso em realizar os seus últimos anseios.

    O documentário segue todos os elogios possíveis para ganhar uma indicação na categoria de Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2021, pois muito mais que uma homenagem ao diretor, o filme também é uma ode ao fazer cinema, a sua arte e sua importância a todos.

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    Confira o trailer:

    Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

    Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

    Artigos relacionados

    TBT #281 | ‘O Culpado’ é suspense que prenderá do início ao fim

    O Culpado é a nossa indicação do TBT. O longa é um suspense repleto de detalhes que te prenderá do início ao fim.

    Filmes inspirados em eventos reais que você vai querer ver para acreditar

    Existem muitas opções disponíveis, mas selecionamos uma lista de 7 filmes inspirados em histórias verdadeiras e que valem a pena.

    TBT #280 | ‘Janela Indiscreta’ é um filme de suspense à frente de seu tempo

    Janela Indiscreta é estrelado por James Stewart e Grace Kelly e é um dos maiores filmes de suspense de seu tempo, brincando sempre com nossa perspectiva do real e irreal.

    Planeta dos Macacos: O Reinado | Conheça os personagens

    Planeta dos Macacos: O Reinado está disponível nos cinemas. Conheça os personagens principais dessa nova aventura!