Início FILMES Crítica CRÍTICA – Destruição Final: O Último Refúgio (2020, Ric Roman Waugh)

CRÍTICA – Destruição Final: O Último Refúgio (2020, Ric Roman Waugh)

CRÍTICA - Destruição Final: O Último Refúgio (2020, Ric Roman Waugh)

Estrelado por Gerard Butler (Invasão ao Serviço Secreto) e Morena Baccarin (Deadpool), Destruição Final: O Último Refúgio (Greenland) foi lançado nos EUA em novembro, mas chegou ao catálogo da plataforma de streaming Amazon Prime Video na última esta sexta-feira (29).

SINOPSE

Em Destruição Final, uma família luta para sobreviver enquanto um cometa segue em direção à Terra. John Garrity (Gerard Butler), sua esposa Allison (Morena Baccarin) e seu jovem filho Nathan (Roger Dale Floyd) fazem uma perigosa jornada à procura de um local seguro para se estabelecerem. Em meio às notícias aterrorizantes de cidades ao redor do mundo sendo destruídas pelos fragmentos do cometa, a família Garrity vivencia o pior da humanidade enquanto luta contra o pânico crescente e a falta de leis.

ANÁLISE

De acordo com a minha digníssima, Nancir Santos, se tem Gerald Butler e catástrofe: é sucesso. Bom, há quem duvide (eu inclusive – risos).

Não há dúvidas que Butler já fez muitos filmes legais como por exemplo 300 (2007), de Zack Snyder, onde interpretou o inesquecível Rei Leônidas, flertou com as comédias românticas com P.S. Eu Temo (2007) e A Verdade Nua e Crua (2009), mas nos últimos anos o ator escocês vem trilhado através dos filmes de ação, principalmente com a franquia Invasão.

Após Tempestade: Planeta em Fúria (2017), cá está Gerard Butler novamente em um filme de catástrofe global. Será que agora o agente do ator quer torná-lo “o cara dos filmes de catástrofe”? Bom, teremos que aguardar o próximo trabalho de Butler.

Apesar da versatilidade do experiente Gerard Butler quem brilha aqui é sua parceira de tela, a brasileiríssima Morena Baccarin; que saiu das séries de TV (Firefly, The O.C., V, Homeland, Gotham e muitas outras) para brilhar no cinema, ganhando destaque ao lado de Ryan Reynolds, em Deadpool (2016).

VEREDITO

Com uma premissa simples, já batida nos filmes de “meteoro destruidor a caminho da Terra”, Destruição Final: O Último Refúgio conta com efeitos especiais medianos e conveniências de roteiro em prol do final feliz, mas a atuação de Morena Baccarin é o grande ponto alto do longa de Ric Roman Waugh.

Com Allison e seu filho Nathan em meio ao caos da destruição iminente, as situações de anarquia já vista muitas vezes na tela grande torna-se algo inédito pela entrega da atriz brasileira.

A atuação de Baccarin é convincente e em determinado momento chega a ser angustiante, mesmo adivinhando que o roteiro fará seus ajustes.

Destruição Final obviamente não estará nas grandes premiações, mas sem dúvida serve para comer uma pipoca, sentado no sofá, enquanto você e sua(eu) parceira(o) se divertem tentando adivinhar qual a próxima conveniência do roteiro escrito por Chris Sparling.

Nossa nota

3,0 / 5,0

Assista ao trailer legendado:

Tudo sobre WandaVision, série do Universo Marvel original do DIsney+Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.