Início FILMES Crítica TBT #79 | Um Contratempo (2016, Oriol Paulo)

TBT #79 | Um Contratempo (2016, Oriol Paulo)

53
0
Um Contratempo

Um Contratempo é um filme de 2016, escrito e dirigido pelo espanhol Oriol Paulo (El Cuerpo). Na trama, Adrián Doria, interpretado por Mario Casas, um bem sucedido homem de negócios, tenta explicar para a sua advogada, Virginia Goodman, vivida por Ana Wagener, que está sendo injustamente acusado de matar a sua amante, Laura, que por sua vez é interpretada pela atriz Bárbara Lennie.

Ao longo da narrativa, novas informações são apresentadas, outros possíveis envolvidos são introduzidos e uma indagação norteia a atenção do público: Doria é mesmo inocente?

Um Contratempo é um thriller que se beneficia da direção, pois Oriol Paulo é bem manipulador e sabe utilizar esse artifício de maneiras bem criativas. O filme trata de algumas temáticas, mas centralmente ele é sobre justiça. E é interessante observar a maneira como o diretor manipula distintas probabilidades para produzir uma verdade.

Regularmente, são apontados novos pontos de vista que levam o espectador reavaliar o rumo que a história estava tomando. Com isso, o diretor consegue manter o público instigado sem precisar apelar para recursos batidos.

Aliado à direção vem o roteiro, que reforça mais ainda o ótimo trabalho de manipulação de Paulo. O texto toma algumas decisões que são desenvolvidas até certo ponto do filme, e o roteirista brinca com essas decisões, mas sem deixar o longa confuso. Mesmo que em alguns momentos certas linhas de pensamento se atropelem.

Um Contratempo exige muita atenção aos detalhes e isso é um ponto positivo. A estrutura narrativa é muito interessante e dinâmica, transitando entre passado, presente e alguns momentos que fazem o espectador pensar mais ainda sobre o que é verdade ou não na trama.

Mas como nada é perfeito, um ponto que pode ser problemático para algumas pessoas é o didatismo do texto. Tudo é muito explicado, como se o espectador precisasse ser guiado ou então ele não entenderia as reviravoltas. Algumas facilidades narrativas contribuem para isso. Em determinado momento, um personagem precisa parar e recapitular tudo o que aconteceu até aquele momento. Sim, isso acontece! Tirando um pouco da complexidade do mistério.

A escolha do elenco é acertada. Há um jogo de raciocínio interessante entre os personagens do Mario Casas e da Ana Wagener, o primeiro tenta ser mais esperto, mas a segunda sabe quem é a mais inteligente no ambiente. Bárbara Lennie transmite frieza e vulnerabilidade na mesma intensidade. Já José Coronado transita muito bem entre o temperamento mais calmo e o que luta de todas as formas para descobrir a verdade.

Mesmo se explicando muito, Um Contratempo é um filme ambicioso, inteligente, que faz o espectador pensar; tem um forte elenco e um plot twist muito bem trabalhado.

Nossa nota

Confira o trailer legendado abaixo:

E aí, já assistiu Um Contratempo? O que achou? Deixe a sua avaliação e o seu comentário. Confira também as indicações anteriores do TBT do Feededigno.

Nota do publico
Obrigado pelo seu voto



Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Comentários