CRÍTICA – Fim da Estrada (2022, Millicent Shelton)

    Fim da Estrada é um filme de suspense original da Netflix e conta com nomes como Queen Latifah (Arremessando Alto) e Ludacris (franquia Velozes e Furiosos) no elenco. Na direção, temos Milicent Shelton.

    SINOPSE DE FIM DA ESTRADA

    Brenda (Queen Latifah) é a mãe de um casal de adolescentes e irmã de Reggie (Ludacris) e a família está passando por um perrengue financeiro desde a morte de seu marido. As coisas se complicam quando eles são testemunhas de um assassinato e Reggie rouba uma mochila cheia de dinheiro do local do crime. Agora, eles devem fugir do implacável Senhor Cross.

    ANÁLISE

    Fim da Estrada tem chamado a atenção dos assinantes da Netflix, pois se trata daquele tipo de suspense de tirar o fôlego e mostra a jornada terrível de uma mãe em apuros. O filme conta com boas virtudes, entretanto, possui muitos escorregões que vão deixando a experiência um pouco frustrante.

    De positivo, temos uma Queen Latifah inspirada e com muito carisma, carregando o longa com uma atuação segura e com momentos significantes como, por exemplo, a dor de ter que lidar com todos os problemas e ainda passar por situações terríveis sendo atacada por neonazistas em um estado sulista dos Estados Unidos. A trama é carregada de tensão e a cada minuto que passa, ficamos apreensivos com o que pode acontecer com os personagens principais, algo que é bastante elogiável da trama e direção que acertam no tom do de Fim da Estrada.

    Há coisas bem interessantes nas partes de drama e ação, uma vez que temos a dor de uma mulher que perdeu tudo e que tenta ser honesta, mesmo que tudo a tente para não seguir esse caminho. O personagem de Ludacris é o contraponto que até funciona, todavia, seu texto estereotipado nos tira um pouco do filme.

    Contudo, a armadura de roteiro dos personagens e a falta de consequências mais severas dentro da história tiram um pouco da urgência que a obra quer passar. Diversas vezes as decisões dos vilões são estúpidas e o principal antagonista é mostrada como uma figura quase mítica, mas na hora do vamos ver, não parece ser uma ameaça tão poderosa assim.

    Sobre as inspirações, senti um quê de Onde os Fracos Não Tem Vez, assim como O Massacre da Serra Elétrica dos anos 70, principalmente no que se refere ao terceiro ato. O gore toma conta e temos mortes bem violentas.

    Algo que foi trabalhado de forma um pouco rasa foi a questão dos neonazistas, pois eles meio que são uma ameaça intermediária para mostrar as habilidades de Brenda. Se fossem os principais vilões, certamente a recompensa seria ainda maior para os espectadores.

    VEREDITO

    Com uma proposta bastante honesta, voltada para o entretenimento com um fundo de drama, Fim da Estrada é um longa mediano, mas que funciona se a ideia é ter uma diversão com momentos de tensão. Com uma boa atuação de Queen Latifah, a obra vai agradar muitos, mesmo que os mais exigente não saiam satisfeitos.

    Nossa nota

    3,5/5,0

    Confira o trailer:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Superman: Possíveis vilões do novo filme do Homem de Aço

    Superman ganhará um novo filme. Apesar de quase todo o elenco do filme ter sido anunciado, os vilões ainda são mantidos em segredo.

    TBT #272 | ‘O Exterminador do Futuro’ é terror desesperador e ação absoluta

    'O Exterminador do Futuro' foi criado como um temor em relação ao futuro. E se as máquinas dizimassem a humanidade e colocasse nossa única...

    TBT #271 | ‘Dupla Explosiva’ já é clássico de ação com explosões e comédia exagerada

    Dupla Explosiva é clássico de ação repleto de absurdo e estrelas do cinema. Nele, acompanhamos Michael Bryce e Darius Kincaid.

    Duna: Parte Dois consegue a maior estreia desde Barbie, e já se consagra como um dos grandes sucessos de 2024

    Apesar de estarmos no terceiro mês do ano, Duna: Parte Dois conseguiu, em quatro dias desde a sua estreia, tornar-se a maior bilheteria de 2024.