Início FILMES Crítica CRÍTICA – Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo! (2018, Ol Parker)

CRÍTICA – Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo! (2018, Ol Parker)

514
0

Como diriam os jovens: Ter referências é essencial. E Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo! sabe bem disso, fazendo jus à história construída em seu filme antecessor. Após 10 anos de espera, a continuação de Mamma Mia (2008) chega aos cinemas pelas mãos do diretor e roteirista Ol Parker. A produção mantém em suas características o que fez o musical de 2008 tão famoso: uma história que alegra, emociona e que sabe seu papel de entretenimento.

Os eventos de Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo! se passam 5 anos após os acontecimentos do primeiro filme. Após a morte de Donna (Meryl Streep), Sophie (Amanda Seyfried) decide inaugurar o hotel que sua mãe tanto sonhava em ter. O empreendimento era o sonho de Donna quando decidiu ficar definitivamente na ilha de Kalokairi. Mas quais caminhos ela percorreu até chegar a esse objetivo e decidir viver nesse lugar paradisíaco? Com flashbacks que remontam à juventude de Donna (interpretada, quando jovem, por Lily James), o filme de Parker traça duas linhas temporais entre presente e passado, criando um background para os personagens já tão amados pelos seus fãs.

É com esses flashbacks que conhecemos o passado de Sam (Pierce Brosnan), Harry (Colin Firth) e Bill (Stellan Skarsgård) no momento em que os três encontram Donna pela primeira vez – e os acontecimentos que a fazem não saber qual deles é o pai de Sophie. Com a volta das Dínamos, Tanya (Christine Baranski) e Rosie (Julie Walters), Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo! se propõe a explorar a ligação desses personagens com o público e abusa da nostalgia. É uma história de uma família disfuncional que cativa, emociona e encanta.

Por mais desnecessária que pudesse parecer, a continuação consegue criar uma boa linha cronológica para contar a história dos relacionamentos de Donna – e o que deu errado neles -, utilizando as ótimas músicas do ABBA a seu favor. A produção explora grandes hits que não haviam sido usados no filme anterior, inclusive uma versão maravilhosa de Fernando, interpretada pela inigualável Cher. A atriz veterana, vencedora do Oscar, três vezes vencedora do Globo de Ouro e patrimônio histórico da humanidade surge como um evento – à sua altura – durante a trama.

via GIPHY

Apesar de toda a nostalgia, Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo! erra na continuidade em alguns pontos. Por vezes, as músicas parecem não suprir o elo que deveria ligar uma cena à outra, virando um grande retalho de acontecimentos. Há uma falta de fluidez, em alguns momentos, que incomoda, principalmente nas partes que envolvem o relacionamento de Sophie e Sky (Dominic Cooper). Porém, tais momentos não tornam o filme desagradável e menos emocionante, muito pelo contrário: na simplicidade de sua história e no fato de estar ali como um grande fan service, permite que a produção seja uma típica comédia água com açúcar para se ver e rever inúmeras vezes.

Avaliação: Bom

Confira abaixo o trailer legendado:

Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo! chega aos cinemas nesta quinta, 02 de agosto. E você é fã do primeiro filme? Deixe seu comentário e lembre-se de marcar seu amigo(a) que irá ao cinema com você 😉