Início FILMES CRÍTICA – Os Farofeiros (2018, Roberto Santucci)

CRÍTICA – Os Farofeiros (2018, Roberto Santucci)

1485
0

Talvez você tenha algum tipo de preconceito com filmes brasileiros, acredito que muita gente sofra desse mal. Mesmo que os filmes nacionais sofram de alguns problemas já conhecidos, devemos lembrar que existem muitos filmes bons originados em terras tupiniquins.

Os Farofeiros é o mais novo filme do diretor Roberto Santucci (De Pernas Pro Ar e Até Que a Morte Nos Separe) e conta com Maurício ManfriniCacau ProtásioDanielle WinitsAntônio FragosoNilton BicudoElisa PinheiroCharles ParaventiAline Riscado como elenco principal. O filme conta a história de quatro colegas de trabalho que vão passar o feriadão em uma casa de praia, mas chegando lá descobrem que a casa está literalmente caindo aos pedaços. 

A trama começa quando Alexandre (Antônio Fragoso) recebe uma promoção na véspera do feriado, mas junto com ela vem a notícia de que ele terá que demitir um dos colegas por questões de corte no orçamento da empresa. A partir desse ponto tudo que se desenrola no filme é previsível.

 

Um dos pontos importantes a serem ditos é que se você for assistir ao filme deve ir preparado, pois algumas das cenas são enormes e desnecessárias, e algumas das piadas se repetem muitas vezes e em curtos períodos de tempo. Prepare-se também para piadas e situações machistas, racistas e muitas vezes preconceituosas, porém o roteiro de Paulo Cursino justifica as piadas não deixando-as gratuitas.

Em contrapartida temos algumas cenas muito boas e até divertidas, que é graças a atuação dos experientes Mauricio Manfrini, Antonio Fragoso, Cacau Protásio e Danielle Winits, embora isso não tenha salvado o maior problema da direção do filme: personagens caricatos demais. Todas as reações dos personagens são exageradas, e Renata, personagem de Danielle Winits grita durante todo o filme, tornando a personagem de Os Farofeiros, um verdadeiro teste de qualidade para nossos tímpanos.

A grande surpresa deste filme foi com certeza a atuação de Aline Riscado, que foi ótima e chegou a superar algumas das atrizes principais em uma ou duas cenas.

O filme tem efeitos especiais medianos, bons atores, uma história de fácil identificação com o público, bem trabalhada e com uma mensagem final elaborada de forma assertiva, porém as muitas piadas ao estilo Zorra Total, personagens exagerados, situações muitas vezes forçadas, e gritos, muitos gritos, prejudicam o longa de Roberto Santucci.

Avaliação: Razoável

Resumidamente, Os Farofeiros é um filme família e descompromissado, bom para levar as crianças para rirem um pouco no cinema, para os adultos, não será o melhor filme do mundo, mas está longe de ser o pior. Embora existam problemas técnicos, que já foram citados, no longa, ele não deixa de ser um passatempo bom para se fazer em família.

Confira o trailer:

Os Farofeiros estreia dia 8 de março de 2018, em todo o Brasil. Se vale ou não o ingresso? Para mim vale apenas se você é do tipo de pessoa que curte filmes de comédia e não é tão exigente, caso contrário aconselho que espere um pouco para assisti-lo na Sessão da Tarde.

E aí, curtiu a crítica? Já garantiu seu ingresso? Comenta ai em baixo e lembre-se de nos acompanhar nas principais redes sociais:

Facebook – Twitter – Instagram – Pinterest

Lembre-se também de se inscrever no canal Nerdverse!