Início FILMES Crítica CRÍTICA – Sociedade da Justiça da América: Segunda Guerra Mundial (2021, Jeff...

CRÍTICA – Sociedade da Justiça da América: Segunda Guerra Mundial (2021, Jeff Wamester)

Sociedade da Justiça da América

Sociedade da Justiça da América: Segunda Guerra Mundial é uma animação da DC Comics e está disponível para aluguel e compra online.

SINOPSE

Barry Allen é o Velocista Escarlate, Flash, o homem mais rápido do mundo. Depois de ajudar o Superman em uma batalha, ele acaba parando na Segunda Guerra Mundial. Lá, ele se junta ao grupo de heróis mais poderoso da época: a Sociedade da Justiça da América.

ANÁLISE

Sociedade da Justiça da América

Sociedade da Justiça da América: Segunda Guerra Mundial é a terceira do novo universo da DC, pois já tivemos Batman: Alma do Dragão e Superman: O Homem do Amanhã. No novo longa, a proposta é de aceleração e transição para a Liga da Justiça, uma vez que diversos heróis são apresentados.

O novo traço ainda incomoda, visto que tivemos por sete anos Os Novos 52 como base e a nossa memória afetiva continua forte. 

Sobre a história, ela é bastante episódica, uma vez que o pano de fundo da Segunda Guerra serve para dar uma maior urgência para uma criação de equipe. Sendo assim, há uma pressa em apresentar logo todo mundo, colocando personagens importantes como a Mulher Maravilha na trama para, ali na frente, a Trindade estar reunida. Os inimigos por mais cruéis e vis que sejam, não são poderosos o suficiente para enfrentar os nossos heróis.

Entretanto, fora os elementos utilizados de referências e conceitos, a trama por si só lembra muito mais a série que passara no SBT do que de fato um filme, algo que parece ser um pouco decepcionante para a já conhecida qualidade das animações da DC Comics. 

O ponto mais interessante na obra é as fontes que são bebidas para que haja uma trama impactante. Em alguns momentos, vemos referências a Ponto de Ignição e a criação da Liga na saga Renascimento da DC.

As batalhas são interessantes, pois são fluídas e aproveitam muito bem os poderes dos heróis, e alguns personagens são cativantes. Os grandes destaques são o Flash, Superman e Mulher-Maravilha. Outros tem pouco destaque ou não são tão interessantes, principalmente a Canário Negro e o Homem-Hora.

VEREDITO

Com trama episódica, Sociedade da Justiça: Segunda Guerra Mundial é morna, mas apresenta boas ideias quando se trata de referências ao universo DC nos quadrinhos.

A nova levada de animações ainda não mostrou a que veio, entretanto, tem muito potencial e quando entrar nos trilhos, certamente poderá chegar ao impacto de outros longas tão marcantes criados pela editora.

Nossa nota

3,5 / 5,0

Confira o trailer dublado:

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Artigo anteriorGod of War: Ragnarok | Todas evidências que apontam uma viagem no tempo
Próximo artigoCRÍTICA – Carnívora (2015, AVEC Editora)
Relações-públicas, gremista, nerd, escorpiano e palestrinha. Parece futebolista, pois só vive descendo a lenha. DC é melhor que Marvel, todavia, amamos as duas.