Início FILMES Crítica CRÍTICA – Vingadores: Guerra Infinita (2018, Joe & Anthony Russo)

CRÍTICA – Vingadores: Guerra Infinita (2018, Joe & Anthony Russo)

177
0
guerra infinita
“Guerra declarada contra o spoiler!”

 

Fomos convidados pelo Reserva Cultural Niterói para assistir a primeira sessão da pré-estreia de Vingadores: Guerra Infinita, o que foi incrível, mas agora vem a parte difícil; e falar desse filme em especial, sem dar spoiler é extremamente difícil. A Marvel Studios, segurou como pôde os detalhes do seu lançamento mais aguardado e até mesmo o elenco principal fez campanha nas redes sociais contra os spoilers com a hashtag #thanosdemandsyoursilence (#thanosexigeseusilencio em tradução literal). Após 18 filmes, que dispensam apresentações, este é o longa com mais super-heróis principais do que qualquer outro filme já feito e tem um vilão que vem adiando colocar “a mão na massa” a alguns bons anos (ou filmes). Por isso, não há como negar que Vingadores: Guerra Infinita é algo grande! E ao assisti-lo, certamente, uma grande parte do público achará muito divertido, afinal há uma grande alegria geral em assistir ao crossover que pretendia unir todos os crossovers do Universo Cinematográfico Marvel ao longo dos últimos 10 anos! Já outra parcela irá simplesmente achar que seu personagem favorito teve pouco tempo de tela. Particularmente, acredito que cada participação tenha sido bem balanceada e as interações foram certeiras! E como fã, ao ver essas interações, senti a mesma alegria de quando assisti Vingadores, lá em 2012!

A mensagem principal do filme sobre o valor da vida é clara, e nos faz pensar até que ponto a existência deve seguir seu caminho sem interferência externa. A superpopulação é o início do fim?

A motivação de Thanos (Josh Brolin) já não é surpresa para os fãs – está em busca das seis Joias do Infinito: Espaço, Poder, Mente, Tempo, Alma e Realidade – e caso consiga reuni-las, o Titã Louco terá poder suficiente para destruir metade do universo apenas estalando os dedos. Mas em Vingadores: Guerra Infinita os Irmãos Russo nos apresentam além dos generais que formam a Ordem Negra, o ponto de vista do vilão, com sua obsessão por equilíbrio e sua missão de evitar a superpopulação do universo onde matar aleatoriamente metade dele é a única maneira justa de trazer esse equilíbrio. Uma abordagem intimista do vilão que certamente fará sua fanbase aumentar ainda mais. Louco? Sim, mas agora um personagem mais humano, com emoções, valores e ideais, por mais duvidosos que sejam.

Caso você não se lembre das Joias do Infinito, leia:

Vingadores: Guerra Infinita | O que cada Joia do Infinito faz no UCM?

Os Vingadores já separados após os eventos de Capitão América: Guerra Civil se encontram na necessidade de se unirem novamente para enfrentar uma ameaça em comum, mas com tantos heróis, novos grupos surgem, como já sugerido nos pôsteres e artes promocionais apresentados na campanha de marketing antes do lançamento do filme. Se quiser um spoiler leve, selecione o parágrafo abaixo:

Alguns destes heróis tentam proteger as Joias localizadas na Terra – a do Tempo e a da Mente -, outro grupo segue em busca de alguma arma capaz de deter Thanos e um terceiro grupo parte para uma jornada sem volta.

Com essas frentes de batalha, Vingadores: Guerra Infinita é como um planeta distante: Não sabemos nada sobre ele e ao encontrá-lo não sabemos o que será do futuro.

Vingadores: Guerra Infinita é um filme que ninguém quer saber de fotografia, roteiro e detalhes técnicos. É importante, mas vamos combinar, todo mundo só quer ver o Thanos “descer o braço” (literalmente, se você tiver visto no trailer ele puxar UM PLANETA!). O novo longa Marvel Studios chegou para explodir a cabeça do público com VÁRIAS surpresas e declarar guerra aos spoilers, que esperamos não ser infinita. E que venha Vingadores 4!

 

Avaliação: Ótimo

Confira abaixo o trailer legendado:


Ok, há crítica negativa, mas seria spoiler, então, caso queira saber, selecione o trecho abaixo:

Gavião Arqueiro não dá as caras (só os Irmãos Russo sabem o motivo) e Hulk se recusa a lutar – aparentemente – por medo! Pasmem!

Vingadores: Guerra Infinita chegou aos cinemas brasileiros dia 26 de Abril. E aí, já assistiu ao filme? Deixe seu comentário, compartilhe essa crítica com seus amigos e lembre-se de nos acompanhar nas principais redes sociais!

Leia também:

Vingadores: Guerra Infinita | Filme vende duas vezes mais ingressos que Pantera Negra e mais

Comentários