Início FILMES Kraven e Mulher-Aranha: Sony aposta em personagens da Marvel

Kraven e Mulher-Aranha: Sony aposta em personagens da Marvel

48
0
Sony

A Sony continua a construir sua lista de filmes com personagens da Marvel. E mesmo com Venom: Tempo de Carnificina e Morbius adiado até 2021, outras produções seguem em desenvolvimento. É o caso de Kraven – O Caçador e Mulher-Aranha que recentemente ganharam seus diretores. 

De acordo com fontes para o Deadline, JC Chandor (O Ano Mais Violento) é a escolha para dirigir Kraven – O Caçador, da Sony, o filme mais recente a ganhar força no universo cinematográfico de personagens da Marvel. A produção fica por conta de Amy Pascal e quem assina o roteiro é Richard Wenk (O Protetor). 

A história em quadrinhos gira em torno de Sergei Kravinoff, também conhecido como Kraven – O Caçador. O personagem é um dos inimigos mais conhecidos e formidáveis ​​do Homem-Aranha. Ele já apareceu em várias propriedades do herói, incluindo a popular história A Última Caçada de Kraven.

Sendo assim, a escolha da Sony por Chandor mostra o tipo de filme que o estúdio deseja. O cineasta ficou conhecido por misturar drama, ação e cenários impressionantes em seus longas. O seu último filme foi Operação Fronteira (2019) para a Netflix e seu contrato com a Sony marca sua primeira vez em um grande estúdio.

Representatividade feminina na Sony

Além de querer continuar desenvolvimento personagens do Universo do Homem-Aranha para rivalizar com outros estúdios, a Sony Pictures pretende implementar personagens femininas que estão no meio, uma vez que pretende apostar na representatividade.

Desta vez, a Sony conquistou uma das diretoras mais requisitadas de Hollywood. Olivia Wilde (Fora de Série) fechou um acordo para dirigir e desenvolver um filme da Marvel que gira em torno de uma personagem feminina. Embora não tenha sido confirmado, espera-se que a história seja centrada na Mulher-Aranha.

A personagem Mulher-Aranha tem sido o alter ego de vários personagens da linha do tempo do Homem-Aranha ao longo dos anos. Como Gwen Stacy, Mary Jane Watson e Jessica Drew, que foi a primeira a usar o traje no final dos anos 1970. Já que o conceito está sendo totalmente reformulado por Wilde, não se sabe a direção que o estúdio irá com ela.

Portanto, o filme será escrito por Katie Silberman com produção de Amy Pascal. Olivia Wilde, Silberman e Pascal já têm laços fortes e as três estão trabalhando em um filme sobre o Natal para a Universal. Após mais de uma década como atriz, Wilde estreou com o longa Fora de Série (2019) que recebeu muitas críticas positivas e ganhou um WGA de Melhor Roteiro Original.



Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.