Início FILMES Crítica TBT #11 | Prelúdio para Matar (1975, Dario Argento)

TBT #11 | Prelúdio para Matar (1975, Dario Argento)

172
0
TBT #11 | Prelúdio para Matar (1975, Dario Argento)

Se você é realmente fã de thrillers de terror e ainda não se imiscuiu no mundo do giallo italiano, então essa é a hora. E nada melhor do que começar com Prelúdio para Matar.

Aviso: fã de terror que se preze tem que gozar com cenas trash SIM.

O nosso #TBT de hoje vem apresentar o giallo italiano através do filme mais conhecido de seu diretor mais renomado: Dario Argento.

Conhecido como Hitchcock italiano, o diretor, produtor e roteirista romano Dario Argento é, para orgulho de nossa nação, filho de Elda Luxardo, renomada fotógrafa e modelo brasileira.

O GIALLO ITALIANO

Prelúdio para Matar

O Giallo, literalmente “amarelo” em referência à capa das revistas pulp italianas, destacou-se como gênero literário e cinematográfico no anos 60 e 70. O gênero se caracteriza por combinar thriller policial ou investigativo com terror, um modo muito peculiar de elaboração de tônicas como: “quem é o assassino?”, mortes terríveis e sangrentas, um suspense que não nos abafa e jump scares.

Seu precursor no cinema foi Mario Bava que lançou, em 1963 o thriller La Ragazza che Sapeva Troppo, lançado no Brasil como Olhos Diabólicos.

O FILME

Vamos ao que interessa e falar de Prelúdio para Matar (1975), nossa indicação do TBT do Feededigno de hoje!

Prelúdio para Matar

Produzido pelo pai de Argento, Salvatore Argento, e pelo irmão mais novo, Claudio Argento, Profondo Rosso, ou Deep Red – ou seja, Vermelho Profundo -, marca nossos olhos e ouvidos de forma inconfundível como nenhum outro de seus filmes (e talvez seja, por isso, o mais proeminente filme de sua carreira).

Sua marca visual se perfaz num contraponto: de um lado o vermelho vivo, mortes sangrentas, muita aflição e jump scare; de outro, uma palidez geral do cenário e da vida de seu personagem principal, que nos é apresentado pelo rótulo de músico pacato e burguês.

Confira o trailer:

Dario Argento também se destacou na indústria cinematográfica por suas inconfundíveis escolhas sonoras, que nessa produção ficaram a cargo da banda de rock progressivo Goblin, após o fim de sua parceria com Giorgio Gaslini, autor de três temas do filme, e de tentativas frustradas de cooptar a banda Pink Floyd.

A carreira de Argento é recheada de grandes sucessos e controvérsias. Um remake de Suspiria, outro grande sucesso dos mais representativos para o gênero, acaba de ser lançado no Brasil – tendo sido lançado nos EUA em 2018 – numa sóbria produção dirigida por Luca Guadagnino, estrelada por Tilda Swinton e com trilha sonora de Thom Yorke (fator mais criticável de toda a produção, segundo opinião dessa que vos escreve).

Nossa nota


Se ainda não assistiu a este clássico: Assista! Se já assistiu ou é fã, então deixe nos comentários sua opinião sobre o filme, o que o torna tão marcante pra você? E lembre-se também de dar sua avaliação 😉

Nota do publico
Obrigado pelo seu voto


Veja também todas as nossas indicações anteriores do TBT do Feededigno.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Comentários