TBT #175 | De Repente 30 (2004, Gary Winick)

    De Repente 30 desde seu lançamento em 2004 passou a estrelar na galeria de filmes que se banhavam no puro suco das comédias românticas do início dos anos 2000. Com uma história que nos remetia à Quero Ser Grande, o filme nos conquistou por seu enredo simples e as atuações inesquecíveis de Jennifer Garner (Projeto Adam) e Mark Ruffalo.

    Não sei se por suas inúmeras reexibições na tv aberta, ou por ser um adorado filme pelos fãs, De Repente 30 é adorado por diversas gerações.

    SINOPSE

    Jenna Rink é uma garota que está descontente com sua própria idade. A única amizade que possui é Matt, seu vizinho. Em seu 13º aniversário, ela faz um pedido: virar adulta. O pedido milagrosamente se torna realidade e, no dia seguinte, Jenna acorda com 30 anos de idade. Inicialmente assustada, ela vai ficando cada vez mais encantada por ter se tornado o que sempre sonhou ser. Porém, quando tenta reencontrar Matt, ela descobre que perdeu contato com ele há anos e ele está prestes a se casar.

    ANÁLISE

    De Repente 30

    Quando Jenna acorda no futuro com a mente de uma adolescente de 13 anos, os conflitos têm início. Essa diferente realidade é guiada de acordo com o que a personagem ainda mais nova, acredita ser “sucesso” no futuro, bem como “a idade do sucesso.” Ao se deparar com uma realidade da qual não participou, Jenna vê que sua vida tomou um caminho bem diferente do que imaginava.

    A atuação de Jennifer Garner é uma das melhores coisas do filme, a atriz é capaz de inserir em sua personagem uma inocência característica da juventude, caras e bocas e até mesmo a pureza nas ações da Jenna. Vale lembrar que um ano antes, Garner havia dado vida à Elektra em Demolidor ao lado de seu então marido, Ben Affleck. O contraste entre Jenna e Elektra é algo absurdo. Ainda que Mark Ruffalo não brilhe muito no filme, o ator deixa claro em seu personagens as dores do passado, e um antigo conflito com Jenna, que fez com que os dois se afastassem.

    De Repente 30 é um daqueles comfort movies e estrela sempre a minha lista ao lado de A Princesa Prometida, Uma Babá Quase Perfeita, a trilogia Antes e alguns outros filmes. De Repente 30 é um daqueles filmes para assistir ao fim de um dia ruim, para que você chegue ao fim do mesmo com um quentinho no coração.

    VEREDITO

    Ainda que seja mais uma comédia romântica, fruto de filmes de uma mesma época – o início dos anos 2000 -, De Repente 30 se destaca por sua originalidade, e mostra um viés diferente do que “Quero Ser Grande” mostrou no passado. Com uma visão feminina, o filme vai na contramão de produções da mesma época, e coloca Jenna nas rédeas de sua vida, com uma visão do que é ser adulta bem diferente das pessoas de sua mesma “realidade.”

    De repente 30 está disponível na Netflix.

    Nossa nota

    4,0 / 5,0

    Confira o trailer do filme:

    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: ‘Segredos de um Escândalo’ instiga, mas falha ao entregar narrativa incômoda

    Segredos de um Escândalo é o mais novo suspense estrelado por Julianne Moore e Natalie Portman. O longa adapta uma história real.

    TBT #264 | ‘Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal’ diverte, mas falha em entregar legado

    Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal é um dos muitos longas legados lançados nos anos 2000. O longa acompanha o amado Indy.

    CRÍTICA – ‘Bob Marley: One Love’ a voz do amor em tempos de guerra

    Bob Marley: One Love lança os espectadores por história emocionante, com músicas sobre amor, perseverança e biografia respeitosa.

    10 filmes indicados ao Oscar que você pode assistir na Netflix

    A Netflix recebeu 18 indicações ao Oscar; veja a lista completa dos filmes da gigante do streaming que concorrem na maior premiação do cinema.