Início FILMES Crítica TBT #34 | The Room (2003, Tommy Wiseau)

TBT #34 | The Room (2003, Tommy Wiseau)

59
0
TBT #34 | The Room (2003, Tommy Wiseau)

Tão difícil quanto fazer o melhor filme da história é fazer o pior filme da história! The Room é tudo que os cineastas de sucesso fazem, só que ao contrário. Tommy Wiseau é um homem misterioso. Não sabemos direito de onde veio, a que veio, como ficou milionário e por quê largou uma fonte de renda alta para iniciar na atuação.

A história é muito simples: Johnny (Tommy Wiseau), uma pessoa muito amada por seus amigos está prestes a casar com Lisa (Juliette Danielle), sua amada, entretanto, Mark (Greg Sestero), seu melhor amigo, acaba traindo nosso protagonista, criando um triângulo amoroso.

Juliette Danielle, Tommy Wiseau e Greg Sestero nos set de The Room.

Nada faz sentido, roteiro confuso, atuações toscas, cenas ridículas e diálogos bizarros tornam The Room um deleite para quem ama filmes trash como eu. O longa é tão amador que chega a ser completamente hilário, era para ser um drama, mas, no fim, vira uma comédia de tão engraçado.

Destaque para Wiseau que dirige, roteiriza, atua e investe incríveis seis milhões de dólares, um valor altíssimo na época. Para se ter noção, o faturamento foi de apenas 1.800 dólares. Dando um prejuízo histórico.



The Room parece uma colcha de retalhos, com cenas soltas e que foram amontoadas pela edição para poder ser exibido em alguns cinemas dos Estados Unidos. O único “ator” de verdade é Dan Janjigian que faz o traficante Chris R, quem consegue expressar alguma emoção.

Tommy Wiseau é estranho, não passa emoção e, tampouco, consegue convencer como o principal personagem. Johnny é o oposto dele na vida real, pois há relatos de tirania nos bastidores. O nosso herói é respeitado e todos gostam de sua presença e atitude. Lisa é uma dona de casa que tem apenas dois objetivos: falar o quanto não ama seu noivo e transar com Mark, este último um personagem que só está lá para dar algum entendimento à trama.

Carolyn Minnott em The Room.

Claudette (Carolyn Minnott) é uma das melhores personagens para quem assiste esse absurdo da sétima arte, ela parece uma pessoa que foi colocada ali para enxergar as coisas e narrar os fatos com certa surpresa, algo que todo espectador faz ao longo dos 75 minutos. A cena na qual estão todos de smoking e temos uma imitação de galinha coletiva, sem dúvidas é a melhor de todas.

Se você ama cinema, veja The Room, se você odeia, também. The Room une todas as tribos e é o pior filme poderemos ver em tela. Wiseau mirou em Cidadão Kane e acertou num filme soft porn sem pé nem cabeça.

Assista ao trailer oficial:

The Room é citado por muitos como um dos piores filmes já feitos. Apesar do fracasso de bilheteria, o longa virou um filme “cult” para muitas pessoas. Na internet, muitos fizeram paródias e comentários a respeito do longa e isso fez com que as vendas dos DVDs ficassem altas o suficiente para garantir algum retorno financeiro. Apesar dos fãs posteriores que o filme foi agregando, muitos ainda o consideram um “fracasso” completo.

Nossa nota

E você já assistiu The Room, que é até hoje considerado o pior filme já feito? Se você já assistiu, deixe seus comentários e sua avaliação. Caso não faça o seu estilo de filme – o que pode ser muito provável -, lembre-se conferir nossas indicações anteriores do TBT do Feededigno.

Nota do publico
Obrigado pelo seu voto

Comentários