Início FILMES Artigo Watchmen: O que a HBO pode aprender com o filme cancelado nos...

Watchmen: O que a HBO pode aprender com o filme cancelado nos anos 90?

56
0
Watchmen: Erros que Damon Lindelof pode aprender de filme cancelado dos anos 90

Watchmen é um dos quadrinhos mais influentes de todos os tempos. A história de Alan Moore e Dave Gibbons se tornou imediatamente um sucesso e rapidamente chamou atenção da indústria cinematográfica. Houve várias tentativas de trazer a história para as telonas, mas cada uma delas falhou miseravelmente.

Um dos momentos mais bizarros e interessantes das versões em potencial de Watchmen que o público nunca pôde assistir seria dirigida pelo veterano de Monty Pyton, Terry Gilliam. Confira abaixo a história do filme de Watchmen dos anos 90 que foi cancelado.

O que foi desenvolvido

A 20th Century Fox foi a primeira a adquirir os direitos de produção de um filme de Watchmen em 1986, próximo da época em que o quadrinho original foi lançado. Os produtores Lawrence Gordon e Joel Silver (Duro de Matar) rapidamente se juntaram a produção. Originalmente, Alan Moorre foi convidado para escrever o roteiro, que recursou, o que levou o roteirista Sam Hamm (Batman de Tim Burton) a se juntar ao projeto. Seu primeiro rascunho era roteiro confuso, e Hamm eventualmente acabaria deixando o filme.

O projeto teve seu desenvolvimento interrompido brevemente e teve seus direitos vendidos para outro estúdio. Eventualmente, Silver e Gordon trouxeram o filme para a Warner Bros. Pictures. Terry Gilliam assinou o contrato para dirigir, e reescreveu a maior parte do roteiro junto de Charles McKeown, um colaborador frequente e Warren Skaaren, o roteirista parceiro de Hamm. A produção aconteceria no Pinewood Studios, o famoso estúdio inglês onde filmes de grandes franquias como Star Wars, Harry Potter e muitos filmes do Universo Cinematográfico Marvel foram filmados. Mas a produção nunca aconteceu.



Como teria sido

Essa versão de Watchmen teria sido completamente única. Uma coisa é certa, o filme teria contado com um elenco genuinamente bizarro. Os dois filmes de ambos os diretores e produtores tiveram uma arrecadação ínfima, então Joel Silver queria colocar um grande ator no seu último projeto. Vale apontar que ele queria ninguém mais, ninguém menos que Arnold Schwarzenegger como o Dr. Manhattan.

Durante uma entrevista recente, Alan Moore revelou que outro membro de elenco em potencial era o cantor David Bowie, que ativamente fez campanha para viver Rorschach. Moore contou a BBC:

“Eu lembro de Terry [Gilliam] ter me contado que ele recebeu várias ligações de David Bowie pedindo para viver Rorschach. Infelizmente, só podemos imaginar Bowie no papel do personagem.”

Gilliam e Charles McKeown também mudaram radicalmente o final da história, como revelado por Silver ao Coming Soon. Ao invés de milhares pessoas serem mortas em Nova Iorque pela arma criada por Ozymandias como na história original, na versão de Terry Gilliam, o Dr. Manhattan usaria seus poderes para viajar no tempo para o momento de sua criação e evitar que isso acontecesse. A incessante mudança a realidade levou de volta os heróis par a Terra da ficção, transformando os heróis restantes (Coruja, Silk Spectre e Rorschach) em atores que viveriam os personagens ao invés de realmente serem eles.

Todo o enredo do filme envolvia muita metalinguagem. O fim explorou a ideia de como os super-heróis afetariam a nossa realidade se eles existissem, e sugeriu que isso talvez fosse melhor, do que se eles fossem apenas ficção. É uma interpretação louca do material fonte, mas seria interessante.



O cancelamento de Watchmen

Por fim, duas coisas pareceram ser a queda da produção de Gilliam para Watchmen: dinheiro e escopo. Terry Gilliam e os produtores queriam um orçamento de US $ 100 milhões. A quantia daria a eles a liberdade de fazer um filme mais livre, dando mais fidelidade aos personagens na telona. Entretanto, eles foram capazes de arrecadar apenas US $ 25 milhões para o filme, um quarto do quanto eles queriam. O projeto passou por um congelamento como um resultado das preocupações financeiras.

Assim, Terry Gilliam deixou o projeto e foi dirigir o filme Medo e Delírio, sobre escritor Hunter S. Thompson. O diretor mais tarde se reaproximou da chance de dirigir Watchmen. Mas mesmo com um potencial de um orçamento maior, Gilliam recusou o projeto. Ele revelou em entrevistas que ele havia chegado a conclusão de que Watchmen era uma história ambiciosa demais para contar em apenas um filme, e que tentar forçar a narrativa em apenas um filme “afastaria Watchmen da essência dele, do que ele realmente é”.

Isso não impediu diretores como Darren Aronofsky e Paul Greengrass de se aproximarem do projeto. Até que Zack Snyder finalmente lançou o filme em 2009. Gilliam sugeriu que ele acreditava que a única adaptação correta de Watchmen seria para uma série de televisão. Agora, graças a Damon Lindelof e a HBO, nós veremos a previsão de Terry Gilliam se tornar realidade.



Desenvolvida por Damon Lindelof, Watchmen é estrelada por Jeremy Irons, Regina King, Don Johnson, Tim Blake Nelson, Louis Gossett Jr., Yahya Abdul-Mateen II, Tom Mison, James Wolk, Adelaide Clemens, Andrew Howard, Frances Fisher, Jacob Ming-Trent, Sara Vickers, Dylan Schombing, Lily Rose Smith e Adelynn Spoon.

Watchmen estreia no domingo, 20 de Outubro às 23:00 na HBO.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.

Comentários