Início GAMES Crítica CRÍTICA – Dodgeball Academia (2021, Pocket Trap)

CRÍTICA – Dodgeball Academia (2021, Pocket Trap)

Dodgeball Academia

Apesar de não ser um dos jogos mais famosos no Brasil, a Queimada, ou Queimado ganhou dois games em 2021. Um deles, lançado em maio pela gigante EA, intitulado Knockout City. Em agosto, pelo estúdio brasileiro Pocket Trap, Dodgeball Academia foi lançado.

Dodgeball Academia é um game que brilha não apenas por sua simplicidade, mas também pro sua gameplay dinâmica e desafiadora. Enquanto se desenrola, a história se mostra uma ode aos JRPGs, enquanto mistura a gameplay dele com elementos esportivos incrivelmente criativos.

Um elemento importante que deve ser abordado nesse texto é que esse game foi jogado pelo serviço xCloud Gaming Beta, que chegou ao Brasil na semana passada. Dodgeball Academia está disponível para PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox Series X, Xbox One e PC.

SINOPSE

Dodgeball Academia é um jogo de RPG e esporte, estrelando o jovem estudante de queimada, Otto. Junte-se ao Otto e um elenco cheio de personalidade e treine para dominar a academia dentro e fora das quadras.

ANÁLISE

Dodgeball Academia

A beleza de Dodgeball Academia se faz não apenas por seu brilhantismo e visual. O game se faz incrivelmente irrisório e se mostra um enorme exemplo de localização do estúdio brasileiro Pocket Trap.

Dodgeball Academia conta a história do jovem Otto, que tem como sonho ser o melhor jogador de Dodgeball do mundo.

Quando ele recebe uma carta de que foi aceito na mais respeitosa instituição de ensino de Dodgeball do mundo, ele não pensa duas vezes antes de se matricular na Dodgeball Academia.

Enquanto sua história se desenrola, Otto ganha a companhia de diversos estudantes que rapidamente desenvolvem um vínculo com o personagem central da trama e o auxiliam a progredir no game enquanto os desafios se tornam cada vez mais limitadores.

Então, se você é daqueles que prefere apenas passar pela história, sem se dedicar aos duelos e missões secundárias, Dodgeball Academia será bem mais difícil para você.

HABILIDADES ÚNICAS DE SEUS PARCEIROS

Como citado acima, Otto pode ganhar a companhia e ter em sua equipe Bexigo, Mina, Suneko, Shoy e Kyabo.

  • Otto possui habilidades únicas que, enquanto progredimos, podem se tornar imensamente mais fortes do que na primeira partida. As habilidades de Otto são baseadas em golpes de fogo. Seu lançamento carregado faz com que as bolas de queimada se tornem bolas de fogo. O golpe especial de Otto lança em direção aos inimigos um ataque que nos lembra o clássico Hadouken de Street Fighter.
  • Bexigo é um balão com habilidades curativas que se junta à sua party automaticamente ao chegar na escola. As habilidades de Bexigo são passivas e garantirão a cura de toda a equipe. Bexigo é o único personagem que possui habilidades passivas dentro e fora de combate.
  • Mina, uma personagem de dano que possui habilidades elétricas, tem o ricochete, técnica que a permite chutar as bolas lançadas sobre ela devolvendo-a ao jogador que a lançou, causando dano assim.
  • Suneko é a terceira personagem que pode se juntar à equipe. Pouco após o Episódio 3, você a encontrará. A personagem tem talentos escondidos que serão liberadas à medida que você a evolui. A força aumentada de Suneko garante uma maior fluidez na batalha e um bastão de baseball para lançar ataques de volta em direção ao adversário.
  • Shoy é o “pet” que se juntará a equipe depois do Episódio 5. Dentre as habilidades do personagem estão o lançamento carregado, que garante que a bola será acertada mesmo nos personagens que se esquivam. A habilidade especial de Shoy lançará no meio da quadra um tornado que causará dano a todos inimigos.
  • Kyabo é um dos personagens que aparecem desde o primeiro momento do game, mas posando como antagonista de Otto. Ao longo do Episódio 6, Kyabo muda e decide se juntar à equipe. Dentre as habilidade de Kyabo estão uma movimentação errática que nos lembram movimentos de jogadores de basquete, e seu lançamento carregado, que faz com que as bolas caiam do céu, sendo mais difícil para que os jogadores a aparem.

JOGABILIDADE E GRÁFICOS

Dodgeball Academia

A jogabilidade de Dodgeball Academia é tão fluída quanto desafiadora. Não apenas por sua dinamicidade, o game se mostra complexo de uma maneira que ao progredir a jogabilidade se torna dinâmica e nos dá uma sensação de retorno tátil, em que organicamente respondemos o que vemos em tela.

Tanto as habilidades dos adversários como as diferentes bolas de lançamento, causam danos elementais que diminuem os status dos personagens, tornando-os mais lentos, ou colocando-os em chamas, fazendo-os perder pequenas porções de vida pelo dano elemental.

Os gráficos e a jogabilidade de Dodgeball Academia nos remetem não apenas a RPGs como Hades (2018) e Paper Mario (2000), mas também a jogos de turnos como Dicey Dungeons (2019) e Pyre (2017).

Os sprites – os visuais dos personagens jogáveis – são tão incríveis quanto os ambientes em que somos lançados desde o primeiro minuto do game. Com uma grande variedade de cenários – se levarmos em conta o escopo do game -, Dodgeball Academia nos leva por caminhos tão divertidos, quanto visualmente incríveis.

Com enormes ambientes abertos à exploração, quadras que se mostram um desafio, seja por carros que passam a todo tempo causando dano aos jogadores, ou com a grama alta – que tornam quase impossível ver os adversários, ou bolas inimigas vindo em nossa direção – Dodgeball Academia é inventivo e brilhante!

Se você jogou algum dos jogos de Pokémon da Nintendo, com certeza se lembrará de alguns confrontos aleatórios em meio ao mapa, assim como eu me lembrei.

VEREDITO

Com o crescimento do mercado produtor de games no Brasil, a Pocket Trap nos traz uma joia e entra na minha galeria de melhores games de 2021. Se você tem alguma dúvida sobre o game, e costuma acreditar nos agregadores de nota, Dodgeball Academia estrela no Metacritic no momento em que escrevo nesse episódio com 7.7 da Crítica Especializada e 8.4 de críticas dos usuários.

Ainda que leve pouco mais de 10 horas para ser finalizado, se mostrando curto para um RPG, Dodgeball Academia se mostra leve, divertido e dinâmico. Dodgeball Academia te matricula na escola de queimada com a missão de ser o Rei do Dodgeball, deixando sua marca no mundo.

Nossa nota

4,5 / 5,0

Confira o trailer de lançamento de Dodgeball Academia:

Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

Artigo anteriorCRÍTICA – 007: Sem Tempo Para Morrer (2021, Cary Joji Fukunaga)
Próximo artigoPokémon GO: Confira a programação da Hora do Holofote em outubro
27 anos, apaixonado por cinema, quadrinhos e games!