CRÍTICA – Metal: Hellsinger (2022, Funcom)

    Os deuses do metal se regozijam com a chegada do FPS de ritmo Metal: Hellsinger. O novo jogo da desenvolvedora The Outsiders e publicado pela Funcom será lançado neste dia 15 de setembro de 2022 para PlayStation 5, Xbox Series X | S e PC.

    Metal: Hellsinger conta com a narração do renomado Troy Baker, o Joel da franquia The Last of Us, e um time de peso na trilha sonora original formado por:

    Esse line-up de respeito dá ao jogador o tom, ritmo e ambientação necessárias para adentrar na jornada de Enigmata em busca de sua voz.

    Um fato interessante sobre o FPS da The Outsiders foi ter sido apresentada a sua trilha sonora durante a Gamescom 2022 com um show ao vivo com os intérpretes de diversas músicas que estão no jogo.

    SINOPSE

    Lute contra os domínios mais cruéis do Inferno na pele de Enigmata: parte humana, parte demônio, e obcecada pelo desejo de vingança. Destrua as hordas de demônios e seus líderes, e prepare-se para um confronto épico contra a própria Juíza Vermelha. Cada lenda traz consigo uma melodia – a sua é cheia de metal, vingança e destruição.

    Metal: Hellsinger é um FPS de ritmo, ou seja: sua habilidade de atirar no compasso da música fará toda a diferença no seu jogo. Quanto maior sua sintonia com o ritmo, mais intensa ficará a melodia, e mais destruição você causará.

    ANÁLISE DE METAL: HELLSINGER

    Em aspectos de jogabilidade, Metal: Hellsinger tem a maravilhosa peculiaridade de ajustar o seu ritmo de acordo com a necessidade de cada player através de um sistema de calibragem diferenciado. O recurso nos ensina a respeito dos aspectos rítmicos que o jogo proporciona em áudio e controle, praticamente nos afinando como instrumentos para um grande concerto de metal, realizando as marcações (áudio) e os tempos de entrada do seu instrumento (controle) para o grande show que acontece no inferno.

    Outros aspecto importante está relacionado à dificuldade do jogo e à realização dos seus combos sendo imprescindível acertar os disparos dentro do ritmo. A cada acerto, o dano realizado aumenta de forma exponencial, assim como a música ao fundo ganha mais acordes até alcançar o multiplicador máximo, revelando os vocais.

    Um desafio divertido é manter-se ao máximo curtindo a música e derrotando os seus inimigos. Estar no ritmo é importante não apenas para o ataque, como também para realizar movimentos defensivos (como a esquiva e a recarga), dando ao jogador um bônus de  proficiência ao realizar esses movimentos dentro do ritmo.

    Metal: Hellsinger pode ser jogado em três dificuldades diferentes:

    • Fácil (cordeiro), não tendo a exigência de atirar no ritmo além de oportunidades de ressuscitar durante a fase;
    • Normal (bode), tendo que realizar os combos no ritmo e apenas 3 chances de retorno a custo de sua pontuação adquirida;
    • Difícil (besta), que além da alta dificuldade também não se pode retomar caso seja derrotado no trajeto.

    Escolher bem um desses níveis é determinante para experiência de jogo, pois além da dificuldade, a ambientação fica mais prejudicada quando jogado em um modo mais fácil.

    A narrativa sobre a misteriosa Enigmata, uma hibrida entre humana e demônio, que tem a sua voz roubada pela Juíza Vermelha, a rainha dos demônios, e selada por um longo período. A protagonista retorna em busca de vingança e sua voz, porém durante o seu trajeto para o primeiro reino do inferno encontra Paz (Troy Baker), um crânio que tem a dupla função de ser uma de suas armas disponíveis para os níveis seguintes e narrar o jogo durante a jornada pelos diferentes reinos infernais, enquanto por outro lado se fala de uma profecia sobre uma criatura que se tornaria uma Hellsinger.

    A relação da história com a música é muito interessante por diversos aspectos. Entre eles: cada reino ter o seu próprio ritmo; a jornada de uma personagem feminina em busca de sua voz em um mundo infernal também se torna um simbolismo muito importante, quando se reflete a respeito de alguns contextos atuais; e a busca de figuras femininas em ter a sua própria voz, sua própria melodia, trazendo algumas camadas interessantes ao jogo.

    Assim, Metal: Hellsinger vai muito além do que ser apenas um FPS.

    VEREDITO

    Metal: Hellsinger é a perfeita conexão que se poderia fazer entre música e jogabilidade, abraçando a essência do gênero metal com uma trilha sonora frenética, empolgante e uma narrativa que conversa de forma inteligente com seus elementos musicais tão intensos quanto a busca de sua protagonista.

    O jogo é uma ótima pedida para fãs de FPS e de metal. Não só os deuses do metal ficarão satisfeitos como os players apreciadores de um bom jogo de tiro em primeira pessoa ao som pesado de bateras e guitarras em um ritmo frenético.

    Nossa nota

    5,0 / 5,0

    Assista ao trailer de Metal: Hellsinger

    Acompanhe as lives do Feededigno na Twitch

    Estamos na Twitch transmitindo gameplays semanais de jogos para os principais consoles e PC. Por lá, você confere conteúdos sobre lançamentos, jogos populares e games clássicos todas as semanas.

    Curte os conteúdos e lives do Feededigno? Então considere ser um sub na nossa Twitch sem pagar nada por isso. Clique aqui e saiba como.

    Artigos relacionados

    CRÍTICA: ‘Elden Ring: Shadow of the Erdtree’ é uma das melhores DLCs, expandindo o jogo base com qualidade e carinho

    Shadow of the Erdtree é uma das melhores DLCs já lançadas. Agradecemos a Bandai Namco pelo envio da key antes de seu lançamento.

    CRÍTICA: ‘Paper Mario: Thousand-Year Door’ é um diversão garantida com narrativa profunda

    Paper Mario: Thousand-Year Door diverte em tudo que se propõe e é um mergulho ainda mais profundo nas mecânicas da franquia.

    Xbox Game Pass: Games para jogar de até 5 horas

    O Xbox Game Pass conta com diversos games divertidos. Mas trazemos aqui uma lista de games de até 5 horas para se divertir. Confira!

    EU CURTO JOGO VÉIO #15 | ‘PaRappa The Rapper’ é aconchegante de um jeito muito especial 

    Ao longo dessa jornada chamada existência tive o prazer de ter contato com games desde um bom tempo na infância, indo desde o Atari,...