Início GAMES Artigo Horizon Zero Dawn: Entenda o que é o supercomputador HADES

Horizon Zero Dawn: Entenda o que é o supercomputador HADES

90
0
Horizon Zero Dawn

Em Horizon Zero Dawn, Aloy viaja em busca de segredos por trás das criaturas robóticas que vivem no mundo do game. Não é fácil para ela, pois envolve se aventurar nas profundas câmaras subterrâneas, assim como escalar até o topo de arranha-céus abandonados e ficar cara a cara com um inimigo determinado a extinguir a própria humanidade: HADES.

ESSA PUBLICAÇÃO CONTÉM SPOILERS DO ENREDO DE HORIZON ZERO DAWN

HADES é o principal antagonista de Aloy, servindo também como último boss do game, assim como uma ameaça que ainda voltará a enfrentar nos próximos games, como em Horizon Forbidden West.

Aloy não entende o que HADES é, ou a razão dele existir até quase no final da história do primeiro game, mas o que ela descobre ter o poder de alterar literalmente tudo. A parte mais interessante sobre HADES, vem mais do que não sabemos sobre ele do que o que não sabemos.

HADES tem uma origem complexa, e por mais que suas maquinações tenham sido frustradas por Aloy, ele é apenas uma peça em um quebra-cabeça muito maior.

UMA FUNÇÃO SUBORDINADA DE GAIA

Horizon Zero Dawn

HADES era originalmente uma função subordinada de uma IA maior, conhecida como GAIA. Ligada as diretrizes de GAIA como todos as outras funções subordinadas, HADES era uma ferramenta em uma extremamente avançada tentativa de trazer vida de volta à Terra, após ela ter sido consumida por máquinas de guerra conhecidas como Enxames Faro. Foi uma tentativa que compreendeu que, em muitos aspectos, a humanidade já havia perdido.

O Enxame Faro era capaz de se replicar exponencialmente, consumindo biomassa como combustível, e hackeando equipamentos militares até o ponto em que a humanidade não podia matematicamente contê-lo. Todos os soldados da Terra pereceram em uma batalha inútil contra eles. Golfinhos e florestas inteiras foram consumidos por todos os robôs como combustível, e cada um dos resquícios de biomatéria que podiam ser detectados, eram destruídos, até que o planeta se tornou apenas uma casca e uma lembrança distante do que costumava ser. Nenhuma espécie viva habitava a Terra ao fim do século XXI.

Graças ao Projeto Zero Dawn, entretanto, os cientistas do mundo se juntaram para criar uma chance de um dia restaurar o planeta – a IA mais avançada de toda história humana, GAIA.

A IA era a administradora central que governava nove funções subordinadas usando uma combinação de inteligência, ética e empatia. As funções subordinadas foram desenvolvidas para derrotar o Enxame Faro e terraformar a Terra.

MINERVA era a função responsável para forçar os códigos de desativação no Enxame Faro; AETHER e POSEIDON serviam para desintoxicar a atmosfera e oceanos, respectivamente; HEFESTUS trabalhava na fabricação de robôs de terraformação em locais como Caldeirão; DEMETER e ARTEMIS recriavam a fauna e a flora a partir de um estoque genético; APOLLO tinha a função de educar novas gerações de humanos; e HADES era a IA responsável por reverter as tentativas de terraformação que não obtiveram sucesso, se a nova biosfera fosse considerada incapaz de sustentar a vida.

Reverter a terraformação de GAIA era um tipo de última tentativa de retornar a Terra a um estado estéril e extinguir qualquer vida a fim de começar um novo processo de terraformação. HADES era assim uma das funções subordinadas mais mortais, e a única capaz de continuar funcional ainda que inativa, sem ter uma razão de funcionar – pois a primeira tentativa de GAIA de terraformar foi um sucesso completo. Até o dia em que um misterioso sinal foi emitido.

MAQUINAÇÕES TRAPACEIRAS

Horizon Zero Dawn

Aproximadamente mil aos depois da queda da humanidade e a criação de GAIA, um misterioso sinal foi transmitido na instalação que guardava GAIA. O sinal é de origem desconhecida, entretanto, resultou na libertação das nove funções subordinadas do controle de GAIA, o que os levava a agir de forma independente.

A função HADES procurava executar seu propósito destrutivo, resultando nos eventos de Horizon Zero Dawn. A função não ligava para o fato do processo de terraformação de GAIA ter sido um sucesso.

Manipulando o andarilho erudito Sylens, e uma tribo exilada conhecida como Carja das Sombras, HADES planejava acessar uma das torres de MINERVA, colocando as terras ao redor da torre sob seu controle.

A torre MINERVA era uma torre de sinal avançada que costumava transmitir códigos de desativação ao Enxame Faro. HADES ficou próximo de reverter esses códigos de desativação para reacordar o Enxame Faro, quase trazendo uma segunda morte biológica à Terra.

Por sorte, Aloy foi capaz de reverter essa calamidade por pouco. Como o clone da Dr. Elisabeth Sobeck, ela foi a amostra genética necessária para abrir a sala de controle de GAIA Prime e ativar o controle principal. Esse foi um “botão da morte” eficaz para GAIA ou qualquer uma das suas funções subordinadas, e a única coisa no mundo capaz de impedir HADES.

STATUS ATUAL

Ao fim de Horizon Zero Dawn, parece que HADES foi destruído. Mas a cena pós-crédito prova que não é bem assim, no processo, e serve como um teaser para um dos grandes mistérios da série. HADES foi capturado por Sylens, e em uma provocação condescendente à função subordinada, ele diz:

“Ainda temos muito o que discutir, muito que você nunca revelou. Seus Mestres, por exemplo. Os que enviaram o sinal original que te acordou… Conhecimento tem suas recompensas, não acha?”

Sylens revela algo aqui que nem mesmo Aloy não entende. Alguém – ou algo – enviou o sinal que libertou a função subordinada da benevolente GAIA.

Será que o louco Ted Faro de alguma forma ainda está vivo, após ter destruído a Terra com sua empresa responsável pelo Enxame Faro? Será que o Programa Espacial Odyssey secretamente obteve sucesso com os motivos maléficos contra as pessoas da Terra? Ou será uma entidade que nem mesmo somos capaz de especular?

Independente do que for, HADES certamente continua no lugar de “O Maior Mistério de Horizon Zero Dawn”, mistério esse que esperamos continuar explorando nos games que ainda serão lançados.



Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.