Início QUADRINHOS Artigo Steve Ditko | Não é só de Stan Lee que vive a...

Steve Ditko | Não é só de Stan Lee que vive a Marvel

555
0
steve ditko

A Marvel Comics faz uma pausa para refletir sobre o falecimento do lendário Stephen J. Ditko, conhecido como Steve Ditko, e suas incríveis realizações como artista e criador. Steve, como era conhecido, foi um dos arquitetos originais do Universo Marvel e suas criações refletiam sua visão e filosofia únicas. Ele viveu até os 90 anos de idade.

Vindo da Pensilvânia, o amor do jovem Steve Ditko por tirinhas se expandiu para histórias em quadrinhos por meio de personagens como BatmanThe Spirit de Will Eisner. Durante seu serviço no Exército dos EUA na Alemanha pós-guerra, ele começou sua carreira artística desenhando quadrinhos para o boletim do Exército e, após o fim de seu serviço militar, encontrou seu caminho na tutela de um de seus ídolos, o artista Jerry Robinson. No início dos anos 1950, o primeiro trabalho de Steve apareceu na imprensa: um conto de romance em Daring Love #1 da revista Gilmore e uma história de ficção científica em Fantastic Fears #6 da Farrell.

Steve Ditko encontrou mais mentorias no célebre círculo da prolífica equipe de Joe Simon e Jack Kirby, e começou a se dedicar a histórias mais macabras e atmosféricas, que logo se tornariam sua especialidade. Trabalhando ao lado de um de seus ídolos, o artista Mort Meskin, Steve produziu mais trabalhos publicados, incluindo uma reportagem de 1953, que escreveu e assinou o livro Black Magic, de Simon e Kirby.

Steve encontrou um “lar” na Charlton Comics a partir de 1954, o início de uma longa associação com a empresa. Lá, ele criou o personagem do Capitão Átomo com o escritor Joe Gill. Pouco tempo depois, Steve foi para a Atlas Comics, o precursor da Marvel, onde faria história.

O primeiro trabalho de Steve Ditko na Atlas/Marvel apareceu em Journey Into Mystery #33, e de lá ele deixaria sua marca em títulos clássicos de ficção científica, terror e mistério, como Strange Tales, Amazing Adventures, Strange Worlds, Tales of SuspenseTales to Astonish. Mais tarde, Stan Lee rebatizou Amazing Adventures como Amzing Adult Fantasy (mais tarde Amazing Fantasy), a fim de mostrar os talentos de Steve sobre esses contos de fantasia curta. Em 1962, essa colaboração levou a um dos personagens de quadrinhos mais populares de todos os tempos.

A introdução do Homem-Aranha em Amazing Fantasy #15 é um dos marcos da carreira de Steve Ditko e da história da Marvel Comics. Steve e Stan deram vida ao personagem Peter Parker, dando-lhe uma infinidade de traços pessoais e dicas visuais que se cimentariam nas mentes dos leitores em todo o mundo.

O design de Steve Ditko para o traje do Homem-Aranha foi inovador e único. O personagem é identificável até mesmo ao ver qualquer pequena parte de sua figura, e desde que ele foi coberto da cabeça aos pés, o público mais amplo poderia se identificar pessoalmente com o personagem, porque o Homem-Aranha poderia ser qualquer um sob esse traje.

Steve Ditko
Homem-Aranha/Peter Parker por Steve Ditko

Mais trabalho da Marvel seguiu para Steve Ditko, e enquanto o Homem-Aranha era o foco principal de seus esforços, ele também emprestou seus talentos para outros personagens da Casa das Ideias. Steve redesenhou a armadura do Homem de Ferro no design vermelho e dourado que o personagem ainda veste até hoje. Nos quadrinhos de Hulk, ele codificou as transformações de Bruce Banner no Hulk para ser uma função de sua raiva – antes disso, a transformação aconteceu de várias formas.

steve ditko homem de ferro vs hulk

É talvez com o Doutor Estranho, Mestre das Artes Místicas, que Steve expressou verdadeiramente seus impulsos visionários em um trabalho que antecedeu e influenciou o florescente mundo da arte psicodélica. As primeiras histórias do Doutor Stephen Estranho em Strange Tales só poderiam ter surgido da mente de Steve Ditko.

steve ditko doutor estranho

Depois de mais de quatro anos em Amazing Spider-man e outros títulos da Marvel, Steve saiu para trabalhar em Charlton e DC em meados da década de 1960. Ele criou e desenhou um bando de personagens durante o período, incluindo o Questão, o Besouro Azul, o Rastejante, e a dupla Rapina e Columba. Steve também se tornou um devoto da filosofia objetivista, que se tornaria uma referência muito importante em sua vida e obra.

Voltando à Marvel em 1979, Steve trabalhou em livros como Homem-Máquina, Rom, o Cavaleiro do Espaço e Micronautas. Nos anos 90, Steve Ditko ajudou a criar novos personagens para a Marvel, incluindo Robert “Robbie” Baldwin, também é conhecido pelos codinomes Suplício e Speedball e Garota Esquilo.

Evitando entrevistas ou publicidade, Steve continuou a trabalhar em seus próprios projetos pessoais. Embora ele tivesse sido o destinatário de inúmeros prêmios ao longo dos anos, ele havia recusado muitos deles, alegando que seu trabalho deveria falar por si.

Steve foi um dos maiores talentos da história dos quadrinhos e um artista-escritor cuja visão incomparável produziu alguns dos trabalhos mais lendários de todos os tempos. A indústria dos quadrinhos foi mudada para sempre por sua imaginação e idéias.

Essa cena lhe é familiar? Se não for, assista ao filme Homem-Aranha: De Volta ao Lar, da Marvel Studios.

Confira outras páginas desenhadas por Steve Ditko:

Steve, você conseguiu fazer com que seu trabalho fale por si como sempre desejou. Nós somos gratos por isso.