Início QUADRINHOS Crítica CRÍTICA | The Boys – Vol. 5: Herogasm (2020, Devir)

CRÍTICA | The Boys – Vol. 5: Herogasm (2020, Devir)

27
0
CRÍTICA | The Boys - Vol. 5: Herogasm (2020, Devir)

The Boys – Vol. 5: Herogasm é uma nova edição dos criadores Darick Robertson e Garth Ennis e sua distribuição no Brasil é feita pela editora Devir.

O texto abaixo contém spoilers; leia por sua conta em risco!

SINOPSE

The Boys

The Boys – Herogasm é uma sequência direta dos acontecimentos do Vol. 4: Hora de Partir na qual os G-Men foram exterminados pelo Conglomerado e Os Sete se tornaram a maior fonte de renda dos empresários, uma vez que são o principal grupo.

ANÁLISE

O quinto volume de The Boys talvez seja um dos mais insanos, visto que o intuito maior desta edição é mostrar o quão depravados os supers são.

Como pano de fundo temos uma invasão alienígena de vilões intergaláticos, contudo, trata-se apenas de uma armação para uma questão maior: uma mega orgia de heróis e vilões num hotel de luxo em uma ilha.

Na HQ temos cenas de sexo explícito na maior parte do tempo das 140 páginas, além de é claro da violência gráfica.

O roteiro de Herogasm nos apresenta que os supers fazem o que querem, quando querem e com quem querem, pois ganham drogas, garotos e garotas de programa e locais luxuosos para fazer suas ações nada ortodoxas.

E isso fica ainda mais evidente na figura do Patriota que começa a mudar sua personalidade para um formato ainda mais segregatório e ditador por conta de um evento específico.

A HQ de The Boys tem o objetivo de exemplificar ainda mais o quão podres são os nossos “super-heróis”, pois seus limites não existem e há pouco caso pela condição humana.

Todavia, uma figura importante mostra que o jogo não é tão simples: Stiwell, um homem ambicioso e calculista tem os supers na mão e sabe o que tem que fazer.

Sua importância é ainda maior em Herogasm e isso é muito interessante, pois vemos que há uma trava por parte dos grupos. Sua importância é grande, mas não a ponto de queimar o Conglomerado que tem como maior ameaça os homens por trás do dinheiro.

VEREDITO

Com uma edição pautada pelo exagero e nonsense, The Boys – Vol. 5: Herogasm é talvez a mais absurda até agora.

Apresentando imagens que deixam algumas hentais no chinelo, a HQ de Garth Ennis nos mostra o lado B dos maiores heróis do Conglomerado, desvirtuando ainda mais seus caminhos.

Nossa nota

Editora: Devir

Autores: Darick Robertson e Garth Ennis.

Páginas: 140

E você, gosta de The Boys? Deixe sua opinião e nota!

Nota do público
Obrigado pelo seu voto

LEIA TAMBÉM:

CRÍTICA – The Boys:

Vol. 1, Vol. 2, Vol. 3 e Vol. 4.

Curte nosso trabalho? Que tal nos ajudar a mantê-lo?

Ser um site independente no Brasil não é fácil. Nossa equipe que trabalha – de forma colaborativa e com muito amor – para trazer conteúdos para você todos os dias, será imensamente grata pela sua colaboração. Conheça mais da nossa campanha no Apoia.se e nos ajude com sua contribuição.