Monstro do Pântano: As HQs mais marcantes do personagem

    Monstro do Pântano é um dos personagens mais aclamados da linha Vertigo da DC ComicsDesde sua criação, pelas mãos de Len Wein, o personagem já passou por autores muito consagrados, como Grant Morrison, Jamie Delano e, é claro, o mestre Alan Moore.

    Criado por Len Wein e Bernie Wrightson, a criatura estreou na HQ House of Secrets #92, publicada em 1971; ele sofreu várias transformações nos quadrinhos, mas nenhuma foi tão marcante como a aferida por Alan Moore.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Monstro do Pântano: Conheça o personagem que revolucionou as HQs

    Hoje, trazemos para vocês um guia de leitura do Monstro do Pântano!

    Fase inicial: Monstro do Pântano Raízes

    Apesar de, em sua primeira aparição, o cenário ser o início do século XX, isso logo mudou na sua HQ própria. Lá, o biólogo Alec Holland havia se tornado o Monstro do Pântano e, além de se aventurar pelo bayou da Louisiana, onde encontra Abigail Cable e seu marido Matthew, ele vai parar nos balcãs onde começa a enfrentar sua nêmese: Anton Arcane.

    Essa fase foi publicada até a edição #13 no Brasil, em dois volumes intitulados Monstro do Pântano: Raízes

    A Saga do Monstro do Pântano

    Com um filme baseado em suas histórias chegando aos cinemas em 1982, dirigido por Wes Craven, a DC resolveu relançar sua revista com seus criadores originais. Assim, foi lançado o gibi A Saga do Monstro do Pântano, cujo conteúdo das edições #3 à #19 permanece inédito no Brasil.

    A revista iria marcar época quando passasse para a batuta do mago inglês barbudo de Northampton: Alan Moore.

    A Fase Alan Moore em A Saga do Monstro do Pântano

    Sua edição inicial já rompeu com o código de ética dos quadrinhos trazendo ao mesmo tempo mortos-vivos, decomposição, incesto, sexo, e muitos outros elementos que deixariam a censura boquiaberta. Moore permaneceu no título por mais de 40 edições. Essas edições foram exaustivamente republicadas no Brasil, tendo sido a última, pela Panini Comics na série de seis encadernados da Saga do Monstro do Pântano.

    Fase Rick Veitch: Regênese

    Dando continuidade à fase de Alan Moore, veio Rick Veitch, o quadrinista que desenhou os últimos números da revista sob a escrita do mago barbudo. Ele também recebeu as bênção de Moore para continuar sua jornada. Veitch fez uma fase competente, mas o momento mais polêmico foi quando colocou o personagem no corpo de John Constantine para que transasse com Abby Cable. Assim, o casal poderia ter uma filha que fosse o receptáculo físico e carnal da herança do Monstro do Pântano quando a essência de Alec Holland fosse para o Parlamento das Árvores.

    PUBLICAÇÃO RELACIONADA | Conheça John Constantine, o Hellblazer

    Fase de Rotação de Escritores e Artistas

    Quando a revista do Monstro do Pântano passou a integrar o selo Vertigo e se desligou de suas interações com o Universo DC Comics tradicional, muitos artistas e escritores se revezaram no título. Um dos que mais tempo esteve conduzindo o Monstro nessa fase foi Doug Wheeler, por 21 edições. Durante essa fase, vimos o nascimento de Tefé Holland, conhecemos a existência do Reino Cinzento, dos fungos e a saga de viagem no tempo iniciada por Veitch se encerra.

    Fase Grant Morrison/Mark Millar: Raízes do Mal

    Agora, a Panini Comics começou a publicar a fase que foi iniciada por Grant Morrison e concluída por Mark Millar, intitulada Raízes do Mal. Dá conta de por volta de seis encadernados, mas são três no original americano, compilando por volta de 10 edições cada. Essa fase tem por mote colocar o personagem enfrentando os principais reinos elementais da Terra: as Rochas, os Vapores, as Ondas e as Chamas.

    Ao final da fase de Millar, com o escritor cansado do personagem e as vendas baixas, o Monstro do Pântano se torna uma espécie de entidade divina ao estilo do Miracleman de Alan Moore.


    Inscreva-se no YouTube do Feededigno

    Assista às nossas análises de filmes, séries, games e livros em nosso canal no YouTubeClique aqui e inscreva-se para acompanhar todas as semanas nossos conteúdos também por lá!

    Artigos relacionados

    Filmes subestimados que valem a pena assistir

    Infelizmente, alguns filmes acabam não recebendo a atenção e o reconhecimento que merecem e esses filmes acabam sendo subestimados.

    As melhores séries de médicos que você precisa assistir

    Desde que a TV se tornou popular, as séries de médicos sempre foram classificadas entre os tipos de programas favoritos dos espectadores.

    O que é o Festival de Cannes? Saiba mais sobre o evento anual de cinema e confira 4 recomendações de filmes

    Criado em 1946, o Festival de Cannes é um dos eventos de cinema mais prestigiados do mundo e acontece na cidade de Cannes, na França.

    Sandman: Conheça Destino, Delírio e Destruição

    A segunda temporada de Sandman apresentará ao grande público os três Perpétuos ausentes da trama até agora, Destino, Delírio e Destruição.